O LEÃO E A LEGITIMIDADE

0

Ele tem o direito de ser rei, ele manda, tem a garra do rei, o colorido próprio das coisas régias, que é o áureo

Plinio Corrêa de Oliveira

Escolhi o leão como símbolo da TFP* porque ele sempre me lembrou de um princípio do qual sou muito cioso e faço muita questão de mantê-lo em todos os assuntos: o princípio da legitimidade. Que o poder, a influência, a sabedoria, a glória, estejam em mãos de quem de direito, esse seria um modo muito resumido de definir o princípio da legitimidade.

É evidente que o leão é entre os animais o que a rosa é entre as flores. A rosa é naturalmente rainha. Coloque-se uma rosa verdadeiramente bonita no meio de qualquer outra espécie de flores, inclusive entre as nossas orquídeas tantas vezes lindas, e a rosa supera.

Coloque-se um leão entre todos os outros animais, estes se eclipsam. O elefante é maior, mas que massa bruta! O camelo anda muito, mas não tem a marcha garbosa. O leão marcha garbosamente e salta, [enquanto] o camelo anda.

Observem a raposa. Ela é esperta, mas frágil; quando a esperteza não lhe traz resultado, ela está perdida. Tomem todos os outros animais, eles têm alguma qualidade eminente, mas não têm aquele conjunto de qualidades pelo qual o leão é o leão.

O leão é o rei. Ele tem o direito de ser rei, ele manda, tem a garra do rei, o colorido próprio das coisas régias, que é o áureo.

_____

* O leão heráldico é o símbolo da TFP — Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade — fundada pelo Prof. Plinio em 1960.

Excertos da conferência proferida por Plinio Corrêa de Oliveira em 7 de fevereiro de 1987. Esta transcrição não passou pela revisão do autor.

Fonte: Revista Catolicismo, Nº 848, Agosto/2021.

Artigo anterior02/10 – Santos Anjos da Guarda
Próximo artigoEfemérides – 02/10
Homem de fé, de pensamento, de luta e de ação, Plinio Corrêa de Oliveira (1908-1995) foi o fundador da TFP brasileira. Nele se inspiraram diversas organizações em dezenas de países, nos cinco continentes, principalmente as Associações em Defesa da Tradição, Família e Propriedade (TFP), que formam hoje a mais vasta rede de associações de inspiração católica dedicadas a combater o processo revolucionário que investe contra a Civilização Cristã. Ao longo de quase todo o século XX, Plinio Corrêa de Oliveira defendeu o Papado, a Igreja e o Ocidente Cristão contra os totalitarismos nazista e comunista, contra a influência deletéria do "american way of life", contra o processo de "autodemolição" da Igreja e tantas outras tentativas de destruição da Civilização Cristã. Considerado um dos maiores pensadores católicos da atualidade, foi descrito pelo renomado professor italiano Roberto de Mattei como o "Cruzado do Século XX".

Deixe uma resposta