Analisando a Historia, podemos constatar que as táticas revolucionárias variam de acordo com os espíritos e o momento histórico. No século XX, eram comuns — principalmente na America Latina — grupos guerrilheiros como as FARC, que pregavam a luta armada para a conquista do poder. No século XXI ainda vemos ações violentas como as das próprias FARC e a dos terroristas islâmicos que praticaram o famoso ataque contra as torres gêmeas em Nova York.

Mas agora, mesclado com esses atos que se tornaram um pouco antiquados, podemos constatar um neoterrorismo, que atua no campo da moral, repleto de blasfêmias e de vilipêndio religioso.

Exemplo disso são as ações perpetradas por um grupo feminista ucraniano denominado FEMEN, que usando mulheres seminuas promove atos de extrema agressividade contra os defensores da religião, da família tradicional, da vida e do direito natural.

Neste contexto, foi com horror que milhares de pessoas no mundo acompanharam a noticia de que no 12 de fevereiro, oito dessas feministas entraram na Catedral de Notre-Dame de Paris para comemorar o que chamavam de “a partida de Bento XVI”, postando-se junto aos novos sinos que serão instalados na Catedral.

Golpeando os sinos com pedaços de madeira, como demônios, elas gritavam:“Papa nunca mais”; “acabem com a homofobia”; “nos homossexuais está a verdade”. Escandalizado, o público reagiu com indignação contra essa profanação em lugar sagrado.

Recentemente, este mesmo grupo realizou uma ação semelhante na Praça de São Pedro, em Roma [foto à esq.] , no momento em que Bento XVI recitava oAngelus.

O referido movimento pretende formar o que chama de“soldados” de um novo feminismo. Sua presidente declarou: “Abrimos o primeiro Centro de treinamento internacional para feministas, que se transformarão em soldados […] a França tem muitas associações feministas clássicas, mas nada que represente o Novo Feminismo, que é o sextremismo do terrorismo pacifico”.

Voltemos nosso olhar para o passado, quando no início do século XX as primeiras feministas protestavam ousadamente, reivindicando sua participação na política, nos diversos setores empregatícios, etc. Tendo conseguido tudo isso, as“descendentes intelectuais” delas mostram hoje sua verdadeira face. E unidas ao movimento homossexual, evidenciam em palavras e atos seu ódio contra tudo quanto é orgânico, belo, puro e ordenado.

Porém, este tipo de protesto evidencia algo muito interessante: o grande mar que vem dividindo a sociedade em nossos tempos, que são justamente os temas morais e religiosos. Depois de toda a revolução cultural começada nos anos 60 do século XX, são as gerações mais novas que portam as bandeiras mais conservadoras. Para constatá-lo, basta lançar um olhar nos movimentos anti-aborto espalhados por todo o mundo, nas manifestações contra o “casamento” homossexual na França, etc.

Foi assim que nas comemorações em 2008 da revolução da Sorbonne de Maio de 68, um desanimado “soixante-huitard” (geração do movimento de Maio de 68) parafraseou no site do “Le Nouvel Observateur”, semanário socialista francês, o famoso slogan “Corra, camarada, que o mundo velho está atrás de você” — “Pare de correr, camarada! O mundo velho te superou numa virada à direita”. Observou com fino espírito o semanário.

Essa virada à direita num movimento totalmente espontâneo faz com que os revolucionários se amedrontem e o surgimento de grupos como as FEMENindignem ainda mais a opinião pública. Enquanto os governos fazem vistas grossas, qualificando como direito à “liberdade de expressão” essas ações verdadeiramente antifamília e cristofóbicas praticadas por estrangeiras, os defensores dos valores perenes que durante séculos guiaram a civilização cristã são constantemente atacados na imprensa como extremista, integristas, etc.

Porém a marcha vitoriosa rumo à restauração plena da Cristandade já não pode ser alterada nem contida. E com nossas orações confiantes unidas à luta ordeira e pacífica requerida pelas circunstâncias, fazemos eco à promessa de Nossa Senhora em Fátima: “Por fim meu Imaculado Coração triunfara!”.

8 COMENTÁRIOS

  1. Acompanho o Rocha e destacao a IMENSA HIPOCRISIA não só das feministas do femen (merece ser grafado em minúsculas) como das demais. Caso bem típico ocorreu em São Paulo quando uma manifestante do “pedalando peladas” (tirem daí o conteúdo do “movimento”) jogou tinta numa “panicat”, do programa Pânico. Convém observar: destesto esse programa, de um humorismo apelativo e grosseiro, na minha opinião. Mas o detalhe foi a alegação da feminista manifestante: a “panicat” estaria usando o corpo para aparecer na mídia. Ora, pois! Não são elas que vomitam palavras de ordem de que a mulher tem direito a fazer o que quiser com o seu corpo? E não são elas, exemplo bem claro dessas do femen, que usam muito o seu corpo para aparecer na mídia? É a face do feminismo: agressivo, estúpido, hipócrita, enfim uma inutilidade que poderia, digo, deveria ser banida da civilização.

  2. @D. J. Anacleto Palavras esclarecedoras e que me levaram a me lembrar:É verdade, o joio já pode ser distinguido do trigo, a face do mal já se levanta sem máscaras contra CRISTO e só não vê quem é cego, a cegueira do mundo já o cegou pois DEUS já o revelou.”Ai do mundo quando achar que o mal é BOM e o bom é MAL”.Os que são fãs das “famílias” com dois pais ou duas mães,que o aborto é a melhor solução e que as mulheres tem que se rebelarem contra seus maridos e desfazerem suas famílias e o mesmo para os homens, cuidado com nossos pensamentos, orações constantes e espírito solícito com o próximo.

  3. Uma característica comum a todos os movimentos de esquerda é a HIPOCRISIA. E com esta palavra eles gostam de chamar os outros, afinal uma das táticas esquerdistas é esta: chamar o outro daquilo que o falante é.
    Para essas hipócritas nuas, fica a nítida impressão: se a “sexista” revista Playboy lhes pagarem para “posar” nuas, certamente aceitarão! Dinheiro e fama, os deuses das falsas “libertárias”.

  4. Em minha modesta opinião, essas “sras.” são vítimas. Há grande possibilidade de se
    encontrar no seio familiar de cada uma delas problemas do tipo: pais alcóolatras, violação
    sexual, pai ou mãe narco-dependente, agressões descomedidas, (tanto física como moral)
    enfim, “n” possibilidades para um comportamento atípico. No meu entender, cada uma delas
    diz:-“Olhe prá mim, estou aqui”. É bom também ESCLARECER que, EU NÃO SOU A FAVOR
    DELAS, OU, DE GRUPOS TERRORISTAS, GUERRILHEIROS, ETC.
    UMA COISA É CERTA: o tido INIMIGO do CRISTÃO, ou o “maldito” tem seus seguidores e, se
    os tem é porque nós (tidos) CRISTÃOS, FALHAMOS EM ALGUMA COISA. Lembro-me de uma
    das primeiras palavras que aprendi no CURSILHO : -“OS MAUS NÃO SÃO BONS , PORQUE
    OS BONS NÃO SÃO MELHORES”. É para PENSAR.
    PAZ E BEM À TODOS.

  5. A filial brasileira dessas “damas” protestaram no RJ contra o turismo sexual seminuas. Não dá para acreditar. Elas protestavam contra algo que elas mesmas estavam fazendo. Ficarem nuas não é protesto é sem vergonhice deslavada, prostituição e decadência moral.

  6. O joio e o trigo cresceram e já podem ser distinguidos. Os maus não podem mais esconder suas faces, impulsionados que são pelo instinto selvagem; e os bons, diante de tais circunstâncias, não podem mais recuar, o que os levaria a uma insatisfação mortal, não sendo a covardia aceita em nenhum dos lados. “Seja porém o vosso proceder sim sim, não não; pois o que passa disso é maligno”.

  7. Esse ‘ neoterrorismo feminista ‘ , é mais uma moda, e como tal, é passageira …. Porém, mais um ‘ movimento novo ‘ em lugar do anterior que não surtiu os efeitos desejados …. Contudo, todos eles, são supervisionados pelos mesmos princípios diabólicos … É preciso ficar atento, sempre alerta, eis que isso, na verdade, não passa de mais um caso de polícia …Há que se dar parte na primeira Delegacia de Polícia que estiver mais próxima, ou suas similares, em qualquer parte do mundo …

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome