O “Rock e a Fé” e Plinio Corrêa de Oliveira

Comentando um livro sobre o estilo de música rock, em matéria intitulada “O Rock e a Fé” (1) no site Vatican Isider (2), o articulista Giuseppe Brienza lamenta que “foi-se o tempo em que a Igreja Católica olhava com preocupação o nascimento e as dinâmicas degradantes da ‘geração do rock and roll’”.

Para Giuseppe Brienza o “rock and roll” faz parte de um processo que visa revolucionar as almas. E para explicar o efeito psicológico que o “rock and roll” produz, o articulista se orienta no pensamento de Plinio Corrêa de Oliveira:

“O «processo revolucionário nas almas», que lhe estava ligado, como foi descrito, por exemplo, nos anos cinquenta pelo pensador católico brasileiro Plinio Corrêa de Oliveira (1908-1995). Processo esse que produzia, «especialmente nos adolescentes atuais que se hipnotizam com o ‘rock and roll’, um feitio de espírito que se caracteriza pela espontaneidade das reações primárias, sem o controle da inteligência nem a participação efetiva da vontade; pelo predomínio da fantasia e das “vivências” sobre a análise metódica da realidade». Tudo isso reduzia nos jovens «a quase nada o papel da lógica e da verdadeira formação da vontade» (P. Corrêa de Oliveira, Rivoluzione e Contro-Rivoluzione, 3a ed. it. Accresciuta, “Cristianità”, Piacenza 1977).”

________________________
Fontes:

1 –  Il “rock and roll” e la Fede http://vaticaninsider.lastampa.it/homepage/recensioni/dettaglio-articolo/articolo/17834/

2 – Vatican Insider é um projeto do jornal italiano ‘La Stampa’, dedicado à informação global sobre o Vaticano, à atividade do Papa e da Sant Sé, à presença internacional da Igreja Católica e o tema religioso. É um órgão independente.