Querem alguém que conduza o embate para a implantação do PNDH-3. Ou seja, não estão parados. E nós, ficaremos omissos?

Daniel Martins

O termômetro do PNDH-3 subiu mais um grau. O atual Ministro da Defesa, Nelson Jobim, é convidado por Dilma para permanecer no cargo durante o próximo mandato presidencial. Por quê? Porque “conduziu bem o processo de construção do Plano Nacional de Direitos Humanos”. É o que noticia O Estado de S. Paulo, de 25/11/10.

“O convite a Jobim é do interesse do presidente Lula, que enumera várias razões para sua permanência”. Entre elas, é porque “ele está conduzindo o embate que ainda poderá ocorrer em torno do Plano Nacional de Direitos Humanos, que se encontra no Congresso”

Em outras palavras, eles teimam em implantar o PNDH-3. Para isso, é necessário alguém capaz de conduzir um “embate”. Contra quem? A notícia não diz. Mas a resposta não é difícil. Contra você, prezado leitor, e contra mim. Contra a opinião pública brasileira, que em sua grande maioria é infensa ao aborto, à legalização da prostituição, à invasão de propriedades, ao comunismo e a todos os 500 pontos do PNDH-3.

É isso que chamam de democracia representativa?

Vamos mostrar que o termômetro da reação está mais quente, ou seja, que estamos alertas! Se você ainda não enviou seu cartão amarelo aos novos deputados e senadores, clique aqui.

8 COMENTÁRIOS

  1. Kayo está incomodado por este legítimo direito e exercício democrático de contestar os projectos, esses sim, abusivos e altamente prejudiciais da pessoa humana e de toda a sociedade: aborto livre, união homossexual como normal e equiparando-a a casamento de homem e mulher (esta, sim, faz de facto família), prostituição como trabalho com direitos legais e toda a sorte de inversões da ordem natural (e o cortejo continua…), com consequentes malefícipos de toda a ordem. Essa gente perdeu o juízo!…E não venham com a conversa que há cristãos que cometem perversidades, para justificar o cortejo de misérias acima apontadas e tentar calar o repúdio de cidadãos que lutam por uma sociedade justa e honesta…

  2. Por que vocês não citam as partes boas do PNDH-3 e parem de pintar essa caveira, para mim vocês estão com medo é que a igreja perda o prestígio que vem recebendo a anos apesar dos escândalos que muitas vezes omitidos.
    Parem com essa síndrome de perseguição… vão fazer algo de humanitário, mas que seja de proveito coletivo… Ao invés de ficar enviando esses malditos papéizinhos amarelos.

  3. Poderíamos criar o DEFCON do PNDH-3.
    Pelo Termometro apresentado, já devemos estar pelo 3 ou 2.

    Segundo o http://pt.wikilingue.com/es/DEFCON

    DEFCON é um acrónimo para «DEFense CONdition», condição ou estado de defesa. Utiliza-se para medir o nível de disponibilidade de defesa das Forças Armadas de EE. UU.
    Estas condições de defesa descrevem estados progressivos de alerta e disponibilidade que são activados pela Junta de Chefes do Estado Maior e os comandantes das forças armadas.
    Os níveis de DEFCON se adecúan em função da gravidade da situação militar. Em tempos de paz activa-se o DEFCON 5, que vai descendo à medida que a situação se volta mais critica. DEFCON 1 representa a previsão de um ataque iminente e jamais se atingiu.

    Para o novo (tudo velho) governo será que chegaremos ao 1?

  4. Já enviei meu protesto aos novos representantes (?) de meus interesses, mas continuarei protestando por todos os meios legais contra essa inominável obra PNDH

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome