Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

Obama e Francisco I vão sustentar  o povo cubano ou a ditadura socialista?
Obama e Francisco I vão sustentar
o povo cubano ou a ditadura socialista?

Apresentamos a seguir uma tradução livre de interessante matéria publicada por CubDest.org, site que acompanha há décadas os fatos que se dão em Cuba.

* *  *

A pergunta é se a mediação papal para o cachimbo da paz que pode vir a ser fumado entre Obama e os irmãos Castro – mistura sui generis de incenso vaticano e charuto castrista – servirá para resgatar o povo cubano ou, pelo contrário, para dar uma sobrevida à ditadura marxista.

1. Na quarta-feira 17 dezembro, 2014, a mídia mundial anunciou que, como resultado de uma mediação do Papa Francisco, o governo dos Estados Unidos e o regime cubano concordaram em restaurar relações diplomáticas e iniciar negociações para restabelecer as relações comerciais.

O Presidente Obama e o ditador Raúl Castro fizeram os respectivos anúncios simultaneamente.

2. Alguns precedentes, embora evocados de maneira esquemática e simplificada, podem ajudar a entender como se chegou a essa ocorrência.

3. A continuidade da ditadura de Fidel Castro oprime o povo cubano há 56 anos como um pesadelo que nunca termina. Quando o Muro de Berlim caiu, em 1989, os dias da ditadura de Fidel Castro pareciam contados, porque a União Soviética financiava o regime de Havana.

Mas o governo venezuelano, primeiro com Hugo Chávez e depois com Maduro, conseguiu substituir o financiamento soviético. A ditadura de Fidel Castro sobreviveu mais uma vez e continuou escravizando o povo cubano.

4. No entanto, a Venezuela foi imergindo na crise política, desleixou a produção petrolífera, os preços do barril caíram e o país já muito cubanizado entrou em processo de desintegração. O regime venezuelano ficou incapacitado para se sustentar. E, ainda menos, amparar a ditadura de Fidel Castro.

O regime comunista da ilha voltou mais uma vez a uma situação desesperadora. Ou algum governo substituía a Venezuela, ou a ditadura estava com os dias contados.

5. Neste contexto uma derradeira e humilhante possibilidade de resgatar o regime apareceu num “companheiro de estrada” esquerdista também em apuros após catastrófica derrota eleitoral como não se via há quase um século: Barack Obama. O chefe do país mais vilipendiado pelos Castro: o “império” americano!

A restauração das relações diplomáticas e comerciais entre Washington e Havana atrairia dinheiro “imperialista” de que o regime precisa para continuar oprimindo o povo cubano e propagando sua revolução “anti-imperialista”!!!

6. Se Obama pudesse agir ostentando a “bênção” de Francisco ele poderia financiar o regime cubano enfrentar a opinião pública americana se apoiando no Vaticano.

Então a sustentação econômica da ditadura seria acompanhada por um apoio “moral”, como aquele que costumam dar os arautos da Teologia da Libertação aos carcereiros da ilha-prisão.

Para a Teologia da Libertação e o bolivarianismo  o acordo anunciado aproxima a panacéia
Para a Teologia da Libertação e o bolivarianismo
o acordo anunciado aproxima a panacéia

7. As viagens a Cuba dos dois papas anteriores João Paulo II e Bento XVI, foram comemoradas pelo regime cubano como formas de consolidar a opressão, independentemente das intenções dos egrégios visitantes.

A viagem de Bento XVI a Cuba não trouxe os frutos esperados de liberdade. “Praças fechadas, prisões cheias” tuitou a jornalista da oposição Yoani Sánchez, na ocasião.

O apelo de João Paulo II para “que Cuba se abra para o mundo e o mundo se abra para Cuba” foi concretizado pela metade e de uma maneira tendenciosa.

Porque o mundo se abriu para o regime cubano, mas deu de costas para o povo cubano. Um dos efeitos trágicos foi a continuidade da ditadura de Fidel até nossos dias.

A Assembleia das Nações Unidas condenou todos os anos quase unanimemente o chamado “embargo” americano. Dessa maneira desaprovou os EUA, mas nunca disse uma palavra sobre a causa do problema: o “embargo” que a ditadura comunista impõe há 56 anos sobre um povo tiranizado e que exporta escravos com o rótulo de “médicos”.

8. Agora se torna pública a mediação diplomática de Francisco I. A pergunta então é se a intercessão papal para o cachimbo da paz que pode vir a ser fumado entre Obama e os irmãos Castro – mistura sui generis de incenso vaticano e charuto castrista – servirá para resgatar o povo cubano ou, pelo contrário, para dar uma sobrevida à ditadura marxista

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

3 COMENTÁRIOS

  1. Lucas Janusckiewicz Coletta,

    Sim, nós brasileiros vamos ajudar a ditadura cubana, é só raciocinar um pouquinho. Para que essa dinheirama toda roubada da Petrobrás ? E as demais empresas estatais e a administração direta ? É dinheiro que compra todos os deputados e senadores, até o final dos tempos ou quaisquer autoridades “rebeldes”, e vence todas as eleições futuras, até perder de vista e ainda vai sobrar muita coisa, mesmo depois de enriquecer a “companheirada”. Aí entra a ajuda para Cuba e as demais republiquetas de banana alinhadas, tudo “por baixo do pano”. Já nem se fala dos financiamentos do BNDES. A ideologia comunistra precisa mostrar sucesso.

  2. É para dar uma sobrevida a ditadura cubana sim, mas o que será feito da Venezuela que já foram avisados que os EUA ficarão auto-suficientes em petróleo e não mais irão comprar da Venezuela que terá que procurar outros mercados fazendo com que o barril de petróleo despenque ainda mais? Os outros países socialistas irão ajudar a Venezuela que corre o risco de virar pó? Ou seremos nós brasileiros a continuar a financiar o socialismo na américa do sul via empréstimos suspeitos do BNDES.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome