OMS, ONU, Davos: o plano totalitário “batizado” pelo Vaticano?

1

Great Reset, Nova Ordem Mundial são novas roupagens para o velho sonho da República Universal. Veremos, ao longo do artigo, como o Vaticano renunciando ao Poder das Chaves recomenda, impulsiona, “batiza” a nova Agenda.

A tentação totalitária, a prática nazista e comunista de massificação, estatolatria deixaram marcas indeléveis na memória dos homens. Na Ucrânia, o Holodomor sacrificou milhões sob a tirania da URSS. A Revolução maoísta (1949) e as dezenas de milhões de executados pelo regime comunista chinês. Atualmente, Xinjiang é símbolo vivo de tráfico de órgãos humanos, de repressão das liberdades civís e religiosas, se bem que a Alta Comissária para os Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, ora na China, já declarou que não fará “investigação” das gravíssimas denúncias de violação dos direitos humanos e tráfico de órgãos.

Em outras palavras, Bachelet confessa a cumpiicidade do Alto Comissariado com a ditadura chinesa.

Uma “nova tentação totalitária”: controle sanitário

Na terça-feira, Paul twittou um link para um artigo do psiquiatra, autor e ex-professor internacionalmente reconhecido Aaron Kheriaty, apresentando o ponto de que, sob os planos da OMS para um tratado internacional de pandemia, contratou a Deutsche Telekom para desenvolver um sistema global de passaporte vax com planos de vincular todas as pessoas do planeta a um ID digital de código QR. (1)

Ao longo de dois anos da pandemia do coronavírus as forças totalitárias não cessaram de ensaiar o controle mundial.

No Brasil, foram principalmente os governadores e prefeitos de esquerda, Doria com sua admiração fanática pelo modelo comunista chinês, os ditadores de lockdowns que probiram até a abertura de igrejas.

Reações a Um Governo Mundial da OMS

GENEBRA, Suíça (LifeSiteNews) – Hoje, 28 de maio, a Aliança Internacional para Justiça e Democracia sediará uma conferência de imprensa intitulada “Democracia em Ameaça pela Centralização do Poder da OMS [Organização Mundial da Saúde]” no Geneva Press Club para abordar os procedimentos ambíguos (totalitários) da OMS após sua 75ª reunião da Assembleia Mundial da Saúde (AMS).

A conferência de imprensa visa trazer total transparência às questões jurídicas por um grupo de especialistas jurídicos independentes e outros profissionais “abordando os procedimentos da OMS em conflito com os princípios da soberania nacional e individual. Isso serve como um apelo à ação para tomadores de decisão nacionais e globais, especialistas jurídicos e cidadãos preocupados em todo o mundo.”

A Aliança Internacional para Justiça e Democracia é um grupo de juristas que se reuniu devido a preocupações com a deterioração dos Direitos Humanos e dos procedimentos democráticos observados nos últimos anos.

Achamos, francamente, pouco. A OMS retoma procedimentos ditatoriais (nazistas e comunista) viola o Código de Nurenberg, se sobrepõe à soberania das Naçõs.

Pandemia é pretexto para controle mundial

Como corpo diretivo da OMS, a WHA está atualmente se reunindo para discutir propostas de emendas ao Regulamento Sanitário Internacional (RSI) existente a partir de 2005. Esses regulamentos, destinados a servir como base de um tratado de pandemia, promoveriam um “governo mundial único”, em nome da saúde pública.

Representantes de 194 nações, incluindo os EUA, decidirão em breve se concederão à OMS a autoridade para gerenciar futuras pandemias globalmente, incluindo o poder de sancionar os países que não cumprirem.

“Essas alterações permitiriam à OMS declarar uma emergência de saúde pública unilateralmente. Para nós. cidadãos, um funcionário não eleito poderia declarar uma emergência de saúde pública, permitindo que os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) detivessem, examinassem e potencialmente medissem americanos suspeitos de doença.”

“A OMS ganharia autoridade para introduzir sistemas de vigilância, medidas de conformidade e implementação de resposta médica em todo o mundo, violando os direitos inalienáveis ​​dos indivíduos e a soberania das nações. Isso removeria a transparência e a responsabilidade, pois a OMS é imune a todas as formas de processo legal.” (2)

Esperamos uma atitude firme do Brasil contra essa ditadura sanitária. Trump retirou a subvenção americana à OMS e Biden, um católico-socialista, fez um pack de benesses e poderes para favorecer a OMS.

Vaticano endossa Nova Ordem Mundial

O Vaticano acaba de “batizar” DAVOS. Uma política contraditória, na aparência: internamente, em assuntos da Igreja, o Vaticano prega a Sinodalidade … e nas relações internacionais apoia, favorece, recomenda a ditadura sanitária da OMS, deseja mais poderes coercitivos para a ONU. Dir-se-ia que há também um símile da Sinodalidade entre as Nações …

Vejamos o que diz a recente notícia:

DAVOS, Suíça (LifeSiteNews) – Um clérigo do Vaticano que participa da Cúpula de Davos de 2022, uma conferência organizada pelo Fórum Econômico Mundial (WEF) que promove uma agenda “verde” punitiva, fronteiras abertas e gerenciamento de “pandemia futura”, disse que o A Igreja Católica está “comprometida com as várias questões consideradas no fórum”.

“Falando ao Vatican News, Padre Leonir Chiarello, Superior Geral da Congregação dos Missionários de São Carlos (Scalabrinianos), disse que a Igreja lidera a implementação de muitos dos ideais globalistas do FEM.

“Chiarello, que o Papa Francisco nomeou membro da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, explicou que há oito “temas fundamentais” que o fórum de Davos está considerando em sua reunião anual, incluindo “clima e natureza, economia… saúde e saúde, cooperação global e sociedade e equidade.”

“O superior geral elogiou o fórum por seu compromisso de “trabalhar juntos” sob a égide da “co-responsabilidade e cooperação internacional…

“Muitos “desafios” que o fórum deseja abordar, segundo o clérigo, incluem a crise do coronavírus e as guerras ao redor do mundo. Principalmente, Chiarello disse que a Igreja deve trabalhar com organizações seculares para “construir um consenso e uma agenda comum para abordar as questões de cuidado com a natureza, economia, trabalho, tecnologia, negócios, saúde, equidade social e outras questões consideradas pelo fórum . “

Além disso, Chiarello disse que a Igreja está empenhada em “implementar políticas e programas para colocar em prática os temas considerados pelo fórum” e “estabelecer mecanismos de cooperação e co-responsabilidade internacional para alcançar resultados concretos” a partir dos objetivos estabelecidos o resort suíço.

“A Igreja Católica já está comprometida com as várias questões consideradas no fórum, tanto globalmente quanto localmente”, afirmou. (3)

Força-tarefa Covid19 do Vaticano: mudar (socializar) o mundo

“Em uma entrevista publicada em 1 de julho (há dois anos) pelo Our Sunday Visitor, pe. Augusto Zampini, secretário assistente do Dicastério do Vaticano para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral e coordenador da força-tarefa COVID-19, usava exatamente o mesmo idioma. “Precisamos de líderes nos setores público, privado e civil para pressionar o botão de reset – para, de uma vez por todas, perceber que a maneira como vivemos nossas vidas até agora não é sustentável”, disse ele.

Agora ficou claro: pandemia é o pretexto para socializar

Pe. “Zampini disse que a Comissão COVID-19 do Vaticano, sob a liderança do Papa Francisco, está ocupada aproveitando esta “oportunidade sem precedentes para refletir sobre as deficiências de nossas instituições e modelos de desenvolvimento” para elaborar propostas “para vislumbrar um futuro melhor” pós- pandemia.”

“A conferência de imprensa de 7 de julho, sob o título “Preparando o futuro, construindo a paz no tempo do COVID-19”, foi liderada pelo presidente da força-tarefa especial, o cardeal Peter Turkson. Ele também é prefeito do Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral.” https://ipco.org.br/vaticano-batiza-nova-ordem-mundial-laica-e-socialista-global-reset/

***

E o Poder das Chaves?

Que organismos internacionais laicistas e ateus — como ONU, OMS, DAVOS — procurem os pretextos para implantar a tão sonhada República Universal — tema já desenvolvido por autores contrarrevolucionários desde o século XIX, não nos causa surpresa.

Não se trata de teoria da conspiração, é a Revolução gnóstica e igualitária denunciada pelo Prof. Plinio em sua obra Revolução e Contra Revolução. https://www.pliniocorreadeoliveira.info/RCR01.pdf e amplamente difundida em todo o Ocidente. (baixe o pdf gratuitamente na língua de sua preferência).

Como católicos contrarrevolucionários o que nos contrista é o “batismo” que o Vaticano administra aos planos de dominação universal.

O Poder das Chaves foi dado a Pedro e ele tem ambas: ouro e prata:

Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligaresna terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus. S Mateus 16, 18-19.

  • O que ele abre na terra está aberto no Céu, o que ele fecha na terra está fechado no Céu, é a chave de ouro;
  • a chave de prata, por onde ele, sem governar os povos, entretanto lhes inspira as leis, as quais, se os povos obedecerem, ele vivem, e se os povos desobedecerem eles morrem; essa é a chave de prata, por onde ele tem o direito e a missão de excomungar e até de destituir os governantes que violam de modo grave, afrontoso e insistente essas leis; tem o direito, por exemplo, de depor um rei herege, um governo herege porque ficou herege.

O que vemos, por seguidas declarações provenientes do Vaticano, é uma renúncia à Chave de Prata e o “batismo” na Nova Ordem Mundial, socialista, ditatorial, massificante, totalmente contrária à Lei Natural.

Contamos, em outro artigo, mostrar com documentos pontíficios, a condenação da Super Estrutura Mundial.

Ainda a notícia de LifeSiteNews: “A percepção de que o Vaticano está se alinhando com as metas da ONU e do FEM foi reforçada depois que o Papa Francisco expressou sua gratidão pela aprovação dos ODS em uma conferência pontifícia de 2016 com a presença do notório defensor do aborto e controle populacional Jeffrey Sachs.”

“Sachs, um dos mais proeminentes defensores dos ODS no mundo e um visitante frequente do Vaticano, também disse que a encíclica do papa Laudato Sí – elogiada por Chiarello como implementando a agenda de Davos – “possibilitou” a aprovação dos ODS.”

Nossa Senhora ajude especialmente os católicos pelo mundo afora a se oporem ao Great Reset que tenta realizar o reino de Satanás.

Por fim meu Imaculado Coração Triunfará!

Fonte: (1) https://twitter.com/RandPaul/status/1529120536726491144?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1529120536726491144%7Ctwgr%5E%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fwww.lifesitenews.com%2Fnews%2Fgen-flynn-challenges-rand-paul-to-fight-world-health-organizations-global-vax-passports%2F

(2) https://www.lifesitenews.com/news/international-freedom-advocates-hosting-conference-on-world-health-organizations-one-world-government-treaty/?utm_source=top_news&utm_campaign=catholic

(3) https://www.lifesitenews.com/news/scalabrinian-missionaries-superior-general-at-davos-says-the-church-is-at-the-forefront-of-implementing-wef-agenda/?utm_source=popular

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta