Milícias Paramilitares Iranianas, Qods.

De acordo com relatório do Pentágono para o Congresso americano, terroristas iranianos das Qods, milícias paramilitares iranianas, estão sendo transferidos em crescente número para a Venezuela, com a finalidade de expandir a rede de choque islamita na América do Sul.

O Pentágono prevê a possibilidade das Qods auxiliarem as combalidas FARC e outros movimentos de agitação no continente, e até planejar ataques. É claro que a presença de tais milícias terroristas representam perigo para outras nações do continente, inclusive o Brasil.

4 COMENTÁRIOS

  1. a qualquer custo , déus um dia vos vai cobrar pelo vosso jesto maligno . o entequerido hugo chavez ou o atual chef venezuélano devem já primar em recoperar a átitude do Mr. obama e do Mr. Nilo . call me 923 95 53 21

  2. OBS : tenho logica opinião no q concerni esta atitude negativa de optar em coflitos q só leva pessoas a sofrimento desnecessario . melhor é optar em reconceliação mutua , paz e amor .

  3. O problema é suficientemente grave para exigir uma averiguação exaustiva. Não basta, nem por sombras, que o sr. chavez diga que é mentira. Mas também não se pode atuar sem saber perfeitamente bem se é verdade ou não.
    Quanto barulho devido ao acordo militar Colombia x Estados Unidos que foi anunciado, que não foi secreto!
    Os barulhentos, onde estão? No caso da Colombia eles já se estavam a agitar intensamente. E agora?
    Sabemos que o governo brasileiro não vai mover uma palha. Talvez quando o Lula se encontrar com o Chavez, lhe pergunte: dizem por aí que a Venezuela está a receber milicias paramilitares iranianas. Eu não acredito, evidentemente, mas para com toda a tranquilidade poder negar o fato, eu lhe pergunto: é mentira, nãoé?

  4. Ha que apurar-se em BOM SENSO,acima da propaganda irresponsavel e pseudo politica tal denuncia grave, que envolve governos da região fronteiriça com o Brasil.

    E caso seja realidade e a fonte informativa confiavel e apresente provas incontestaveis possa comprovar a mesma.

    As autoridades nacionais competentes na área de informação e inteligencia militar ligadas ao poder executivo da nação deverão de imediato então tomar as devidas providencias cabiveis ao caso na esfera diplomática etc.

Deixe uma resposta