Segredo de Confissão está ameaçado na Austrália.

Noticia (ChurchMilitant.com ¹) – “Padres no estado australiano de Victoria devem agora escolher entre serem presos por manter o segredo de confissão ou serem excomungados” (pela Igreja) por rompê-lo.

Uma lei Estadual iníqua

 

“Uma lei estadual entrou em vigor na segunda-feira que obriga padres do estado a denunciar conhecimento de abuso sexual infantil obtido por meio do sacramento da confissão ou enfrentar até três anos de prisão. A procuradora-geral de Victoria, Jill Hennessy, afirma que os padres não podem mais usar o segredo de confissão como uma razão para não denunciar abuso infantil”.

A lei, intitulada Lei de Emenda à Legislação Infantil de 2019 (CLAA), foi aprovada em setembro, mas só entrou em vigor esta semana.

O atual arcebispo de Melbourne, Arc. Peter Comensoli, também declarou em setembro que manteria o sigilo confessional, independentemente de quaisquer leis civis.

Até onde irá a perseguição à Santa Igreja?

Resultado de imagem para correntes de ferroContinua a noticia ¹: “Todos os outros estados e territórios australianos aprovaram ou se comprometeram a aprovar leis semelhantes.”

Conforme observou o arcebispo Julian Porteous, os sacerdotes não podem aceitar essa Lei e afirmou que ela teria como consequência afastar as pessoas da confissão sacramental.

Diz o Cânon 983 que ao Confessor nunca é permitido, por qualquer razão, “trair o penitente com palavras ou de qualquer outra forma” (Can.  983, §1º), bem como “é totalmente proibido que o confessor faça uso do conhecimento adquirido a partir da confissão quando pode prejudicar o penitente”.

Padres deverão inspirar-se em Santos mártires do sigilo Sacramental

Assim como São João Nepomuceno, São Mateus Correa Magallanes, Pe. Felipe Císcar Puig e Pe. Fernando Olmedo Reguera²demostraram a sua fidelidade ao Sacramento instituído por Nosso Senhor Jesus Cristo a ponto de darem suas vidas – os padres australianos deveram inspirarem-se neles se não for possível reverter tal lei iníqua.

Cumpre obedecer a Deus antes que aos homens

 Estas ações persecutórias dos inimigos da Fé Católica não são de hoje, e irão aumentar sua intensidade, seja por meio de leis iníquas ou qualquer sofisma para levarem os sacerdotes à prisão.

Já não é um Estado que não professa uma Fé, mas sim um que persegue a Fé! Este ódio não tem limite, e Nosso Senhor Jesus Cristo já advertiu em São João, (15, 18-20):

       “Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós.”  e  “Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia.” “Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa.”

Cumpre obedecer a Deus antes que aos homens, porque a Lei Divina que a Igreja Católica é a guardiã está acima de lei civil iníqua.

 

Fonte:¹            https://www.churchmilitant.com/news/article/australian-law-demands-priests-break-seal-of-confession

²           https://www.acidigital.com/noticias/4-sacerdotes-que-defenderam-ate-o-extremo-o-segredo-de-confissao-28864

Deixe uma resposta