Proibição do “casamento” homossexual na França

Conselho Constitucional da França

O Conselho Constitucional da França julgou que a proibição do “casamento” homossexual, contida no Código Civil francês, está de acordo com a Lei Fundamental. Estabeleceu também que a lei definindo o matrimônio como “união de um homem e uma mulher” não constitui discriminação. Percebendo a manobra do lobby homossexual, que utiliza o Judiciário para driblar o Legislativo, o supremo órgão para a interpretação da Constituição negara poucos meses atrás, com base no mesmo argumento, a adoção de crianças por “casais” homossexuais; e reafirmou que os cidadãos podem fazer sentir sua voz e pressionar os deputados a favor da família tradicional. Sem apoio na opinião pública, e agora sem conseguir iludir o Judiciário, o lobby homossexual vem perdendo suas chances de impor sua agenda antinatural.

Fonte: Revista Catolicismo, março de 2011