China pressiona Lituânia: caso vai à OMC

0

A União Européia apresentou uma queixa em 27 de janeiro na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a China comunista por práticas comerciais discriminatórias em nome de seu estado membro, a Lituânia, em relação ao seu relacionamento com Taiwan.

https://www.theepochtimes.com/chinas-economic-attack-on-lithuania-requires-a-joint-us-eu-defense_4164991.html

A medida ocorre depois que a China lançou o que veio a ser um embargo econômico literal e uma restrição de serviços contra a pequena nação báltica no mês passado.

Não contrarie a China (PCCh)!

Em agosto passado, Pequim chamou de volta seu embaixador na Lituânia e exigiu que convocasse de volta seu embaixador de Pequim em resposta a uma decisão lituana de aprofundar os laços com Taiwan, que o regime chinês reivindica como uma província desonesta.

A UE apresentou um pedido para se reunir com representantes da RPC em Genebra, tendo reunido o que considera amplas evidências de entrevistas com empresas lituanas afetadas no mês passado.

O pedido é o primeiro passo formal em direção a um caso da OMC que provavelmente se arrastará por anos antes que uma decisão final seja alcançada.

“Essas ações, que parecem discriminatórias e ilegais sob as regras da OMC, estão prejudicando os exportadores tanto na Lituânia quanto em outras partes da UE, pois também visam produtos com conteúdo lituano exportados de outros países da UE”, disse a UE em comunicado.

“Como as tentativas de resolver isso bilateralmente falharam, a UE recorreu a iniciar procedimentos de solução de controvérsias contra a China.”

A China exigiu que a UE não se envolvesse no que considera uma mera disputa bilateral com a Lituânia.

***

Arbitrariedades do PCCh

A Lituânia permitiu a presença diplomática de Taiwan em sua capital, Vilnius, e concordou que o escritório de Taiwan levaria o nome de Taiwan em vez de Taipé Chinês, que é o nome usado pela maioria dos países com relações com Pequim.

Em dezembro, a China começou a impor uma proibição de importação e exportação à Lituânia e pressionou as empresas da UE a cessar as operações de abastecimento e logística no estado báltico.

O regime comunista chinês posteriormente bloqueou mercadorias da França, Alemanha e Suécia que continham componentes fabricados na Lituânia.

As exportações da Lituânia para a China caíram mais de 90% em dezembro em comparação com o mesmo mês do ano anterior.

O regime chinês seguiu com uma declaração de que qualquer movimento político a favor de Taiwan violava “o espírito do comunicado sobre o estabelecimento de relações diplomáticas entre a China e a Lituânia”.

***

Esperamos que a UE faça valer os direitos dos países membros face às prepotências do PCCh, que governa ditatorialmente a China.

Essa é a China que assina tratados …

Já temos visto pressões exorbitantes do embaixador chinês no Brasil e de seus aliados petistas e não petistas na Terra de Santa Cruz.

“A China está pressionando as empresas internacionais a abandonar o uso de componentes lituanos em sua produção”, disse Dombrovski, ou “caso contrário, elas podem enfrentar restrições de importação”.

“Estamos em paralelo perseguindo nossos esforços diplomáticos para desescalar a situação”, acrescentou, mas disse que “nosso relacionamento requer respeito mútuo”.

“Deixe-me ser claro: essas medidas são uma ameaça à integridade do mercado único da UE, por isso afeta todo o comércio da UE e as cadeias de suprimentos da UE, e têm um efeito negativo na indústria da UE.”

O governo lituano disse estar grato pelo apoio de seus aliados.

“Este passo é uma mensagem clara para a China de que a UE não tolerará ações de coerção econômica com motivação política”, disse o ministro das Relações Exteriores da Lituânia, Gabrielius Landsbergis.

Esperamos que a UE mantenha o estandarte da honra e independência face ao PCCh.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/eu-defends-lithuania-in-wto-action-against-china-over-taiwan-dispute_4240717.html

Deixe uma resposta