Protestos na Europa contra lockdowns e passaportes-vacina

1

Milhares e milhares de manifestantes saíram às ruas em Londres, Dublin, Paris, Roma, Atenas e outras cidades em toda a Europa, de acordo com imagens e reportagens.

Manifestações na França contra passaporte-vacina

As manifestações na França pareceram as mais densas, com a tropa de choque disparando gás lacrimogêneo enquanto os confrontos irrompiam no centro de Paris.

O Ministério do Interior da França disse que cerca de 160.000 pessoas participaram dos protestos em 24 de julho – nitidamente acima dos 114.000 da semana anterior, informou a Reuters.

O motivo do protesto, em parte, foi devido à legislação pendente no Parlamento da França que estabeleceria um sistema de passaporte de vacina, bem como um mandato de vacinação para todos os profissionais de saúde. O projeto de lei do passaporte forçaria as pessoas a mostrarem a prova da vacinação COVID-19 ou um resultado de teste negativo a entrar em restaurantes e outras áreas públicas – que os críticos descreveram como desnecessariamente draconianos.

Os novos tiranos

Os manifestantes protestaram contra a legislação proposta, dizendo: “Não à aprovação vergonhosa“, enquanto denegriam o presidente francês Emmanuel Macron como um “tirano“.

Também na Itália contra a ditadura do passaporte-vacina

Milhares de manifestantes italianos se reuniram em Roma, Nápoles, Verona e Milão em 24 de julho, de acordo com vídeos e fotos publicados online.

Em Verona, milhares gritaram “Sem passe verde”, referindo-se à decisão do governo italiano de implementar um sistema semelhante ao passaporte de vacina para as pessoas entrarem em feiras, estádios, teatros e outras áreas de encontro locais.

Irlanda, Inglaterra, Turquia

Também em 24 de julho, manifestantes em Dublin, Irlanda, pediram enfaticamente ao governo para rescindir o bloqueio e mascarar as medidas.

Londres também atraiu importantes manifestações de passaportes antivacinas e bloqueio, com manifestantes agitando bandeiras e cantando canções.

Cerca de 4.000 pessoas compareceram em frente ao Parlamento grego no centro de Atenas para protestar contra a vacinação obrigatória, informaram a DW e outras agências de notícias. As autoridades gregas usaram gás lacrimogêneo contra alguns manifestantes.

Fonte: Protests Rage Across Europe as Lockdown, Vaccination Mandates Start (theepochtimes.com)

1 COMENTÁRIO

  1. Ditadura é o cacete. O passaporte da vacina é uma questão de saúde pública. Pois á pessoas que não querem vacinar-se por puro negacionismo, e isso só dificulta a ideia da pandemia chegar ao fim.

Deixe uma resposta