20 de Janeiro é festa da Puríssima Virgem de Pampas, no Peru. Em um sonho, Nossa Senhora prometeu que protegeria essa cidade, e, com outro sonho, Ela de fato protegeu!

Catedral de Pampas – Atribuição: Digary, CC BY 3.0 https://creativecommons.org/licenses/by/3.0, via Wikimedia Commons

⚜️ 💠 ⚜️ 💠 ⚜️

Por volta de 1780, o Sr. Feliz La Torre chegou da Espanha a cidade de Pampas, e, favorecido pela providência, logo conseguiu uma boa situação financeira. Apesar disso, ele era o inimigo da ganância e costumava oferecer ajuda aos desamparados, chegando até eles com as mãos cheias de bondade efetiva para aliviá-los de suas necessidades mais prementes. Dom Feliz era um homem de muita fé e espírito caridoso, e, também era conhecido por sempre estar feliz.

Mas havia algo que muito intrigava o Sr. Feliz, pois, desde que se estabeleceu em Pampas, ele sonhava com frequência com uma bela mulher que batia na porta de sua casa e pedia hospedagem em troca de trabalho. Até que, certa manhã, lhe apareceu na porta uma mulher perguntando se precisava dela para limpar e arrumar a casa. A mulher lhe disse que vinha do além-mar visitando as cidades andinas, que queria ficar permanentemente em Pampas, cuidar de Pampas como se fossem seus verdadeiros filhos e zelar permanentemente por eles.

Movido por uma estranha força, Feliz não hesitou um momento em aceitá-la. Só que, na manhã seguinte, ela simplesmente desapareceu do quarto que lhe havia sido reservado, deixando-o trancado por dentro. Dom La Torre ficou convencido de que a bela senhora que limpou e arrumou sua casa era a mesma de seus sonhos. E, foi somente então que, ele notou que a mulher em seus sonhos tinha o mesmo semblante da Santíssima Virgem.

O bom e velho Don Feliz ficou bastante entusiasmado com tamanha graça recebida. Por isso, ele procurou um amigo que estava para viajar à Espanha e pediu que lhe comprasse e trouxesse uma imagem da Virgem Imaculada. Posteriormente, La Torre também pagou a construção de uma bela capela para a imagem, para que ali, a Virgem pudesse cumprir o seu mencionado desejo de ‘cuidar de Pampas como se fossem seus verdadeiros filhos’.

A ameaça do general Carratalá

Em 9 de dezembro de 1824, ocorreu uma grande batalha no departamento de Ayacucho, onde foi consolidada a independência do Peru. O exército espanhol, derrotado, dividiu-se em pequenos grupos e iniciou sua retirada em direção à costa.

A divisão do general José Carratalá fez sua rota passando por Pampas. No dia 19 de janeiro de 1825, os espanhóis passaram a noite já nas proximidades da cidade, de onde Carratalá enviou um aviso aos cidadãos de Pampas que, se eles não lhe derem uma grande soma em dinheiro, quando as tropas passassem por sua cidade, a incendiariam e decapitariam todos.

Pampas não dispunha de recursos para defender-se e muito menos para arcar com a exigência. Sem a quem recorrer, senão na Proteção Divina, em 20 de janeiro, os pampinos saíram ao encontro do general espanhol, carregando consigo unicamente sua padroeira: a Santíssima Virgem Puríssima, a quem punham toda sua confiança.

Puríssima Virgem de Pampas – Atribuição: https://www.facebook.com/mayordomos2020/photos

Nossa Senhora parece ter tocado profundamente aquele homem de impiedosa aparência. Pois, assim que avistou a Virgem que vinha em procissão, Carratalá ajoelhou-se, benzeu-se e disse: “Devolva-a imediatamente ao seu templo, não sou digno de que a Virgem venha ao meu encontro!”.

Narra-se que, de fato, Carratalá havia sonhado na noite anterior com uma mulher que lhe disse para ter cuidado com seus filhos, porque ela os protege dia e noite. Ao ver a imagem que se aproximava, o general reconheceu nela a mesma que lhe havia falado. E é por isso que, desde então, todo dia 20 de janeiro de cada ano, esse fato é comemorado com uma festa à Virgem Puríssima de Pampas.

Nossa Senhora de Pampas, rogai por nós!

Ivan Rafael de Oliveira

Fontes de Pesquisa: https://forosdelavirgen.org/virgen-purisima-de-pampas-peru-20-de-enero/

https://es.wikipedia.org/wiki/Fiesta_Patronal_de_la_Virgen_Pur%C3%ADsima_de_Pampas

Deixe uma resposta