Cerca de 40 mil pessoas reuniram-se em Brasília para dizer NÃO ao PLC 122, a “lei da homofobia”

Duas horas da tarde.  O imenso gramado em frente ao Congresso Nacional já começava a borbulhar de gente. Enquanto isso, ônibus e mais ônibus chegavam de diversas partes do país (houve gente até do Maranhão!). Às 15h, já era uma multidão, com faixas e banners em defesa da família, contra o famigerado PLC 122, a “lei da homofobia”.

Enquanto alguns parlamentares e líderes discursavam nos trios elétricos, uma delegação foi entregar o abaixo- assinado de 1 milhão de assinaturas ao Sen. Sarney, contra o PLC 122/2006. A manifestação durou cerca de 3 horas. (veja mais fotos aqui)

A 1 km dali, um magote de membros do movimento homossexual fazia sua contra-manifestação. Havia um anúncio em seu site dizendo a seus filiados para levarem bíblias, que seriam supostamente queimadas em frente à catedral de Brasília. Ainda não nos chegaram provas de tal ato (aliás, criminoso). Se houver provas, publicaremos. O fato é que os 20 ativistas ficaram provocando os aproximadamente 40 mil manifestantes* pró-família. No fim, o magote ensaiou um pequeno drama, atraindo as câmeras de certa mídia, sempre benevolente ao movimento homossexual…

Banner representa um sacerdote, uma mãe de família, um universitário e um empresário presos por causa do PLC 122

Mas tudo não passou de um acidente de percurso. O fato é que a capital federal foi palco de uma imensa mobilização, que provou mais uma vez que o Brasil em bloco diz NÃO ao PLC 122.

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira teve presença expressiva, com diversos voluntários distribuindo o folheto “Em defesa de uma lei superior – 10 razões para rejeitar o PLC 122, a “lei da homofobia”” . Foi uma ocasião excelente, em que conhecemos muitos participantes do Instituto pessoalmente. Foram vários os que nos procuraram, dizendo que tinham assinado em nosso site o protesto aos senadores, contra a “lei da homofobia”. Chamou muito a atenção o banner preparado pelo Instituto para a ocasião, representando “Os novos criminosos do PLC 122”: um padre, uma mãe de família, um universitário e um empresário.

Rezemos para que essa reação cresça cada vez mais, e que o PLC 122, bem como todo o pacote de medidas contra a família, sejam de uma vez por todas arquivados.

Um ponto apenas – mas muitíssimo importante – temos a lamentar. É a ausência inexplicável dos párocos e dos fiéis católicos que, dado o teor do protesto, poderiam estar em massa na Esplanada dos Ministérios. Uma senhora nos procurou, parabenizando-nos pelo fato de estarmos ali. Ela havia convidado diversos padres, que lhe responderam simplesmente: “não, deixa disso, esse projeto já foi arquivado…”. Alguns padres, de fora de Brasília, estiveram presentes. Outros grupos, como o núcleo católico da UnB, também se fizeram presente. Houve, portanto, honrosas exceções. Mas continua sem explicação a ausência gritante de grupos católicos mobilizados, que deveriam ter comparecido em muito maior número. A que se deve essa ausência? Não sabemos.

Sabemos apenas que Nossa Senhora saberá recompensar aqueles que reagem, furando a rede de omissão.

*Tomamos como base de cálculo a quantidade de folhetos que distribuimos: 10 mil. Como a multidão estava muito aglomerada, não era possível distribuir para boa parte dos presentes, como aliás acontece em ocasiões assim. Portanto, afirmamos que havia pelo menos de 35 a 40 mil pessoas. As agências que estão afirmando que havia 50 mil pessoas não estão longe da realidade.

56 COMENTÁRIOS

  1. PArabéns a todos que são a favor da FAMILIA TRADICIONAL, isso e homem e mulher.
    E aos catolicos que entraram nessa briga espiritual com os evangelicos.
    Porque amamos os gays, mas não amamos seus pecados.
    Eu entendo que nas melhores familias tradicionais nem todas existem um parentes gay.
    Tive um cunhado gay mas eu gostava dele porque era um cara trabalhador tecnico de futebol todos gostavam dele.
    Temos que amalos para eles sentirem o que e uma familia de verdade.
    Porque muitos que estão fazendo essa baderna como o deputado talvez um dia eles foram rejeitados pela familia.
    E nós evangelicos e catolicos os abraçamos como um filho de DEUS.

  2. Parabéns aos bravos irmãos católicos que compareceram ao evento!
    Sou evangélica, e espero que este tipo de manifestação cresça e que nós cristãos nos
    unamos pelo reino de Cristo, nossa razão de existir!
    Abraços a todos!

  3. Eu também não estou entendendo o silêncio da maioria dos católicos; por isso gostaria de ouvir deles o(s) motivo(s) que o(s) leva(m) à omissão…

  4. Homossexuais ou Antibiológicos? O que são a final?
    Para que não haja interpretações de diferentes credos religiosos no qual os designados “homossexuais” detestam temos que nos basear à princípio, na ciência. Então biologicamente falando, os seres humanos definidos como HOMO SAPIENS são caracterizados como HOMEM 46,XY e MULHER 46,XX. A numeração 46 representa a espécie do ser vivo, HOMO SAPIENS. As letras XY e XX representam o sexo dos homo sapiens, no qual são homens e mulheres. Logo nota-se que não há um terceiro sexo definido como HOMO SAPIENS, o q na verdade existe são pessoas q por algum motivo não natural, mas por motivo de questões psíquicas sociais afetivas ou não tiveram uma maior adaptação afetiva a homo sapiens do mesmo sexo XX ou XY não deixando de serem homo sapiens do sexo XX ou XY, por tanto não existe um terceiro sexo biologicamente definido na raça humana. Isso é tão claro que a própria constituição federal garante direitos iguais para todos, homens e mulheres.
    A inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade já é garantia para todos nesta constituição. Por que então as pessoas psicologicamente antibiológicas definidas pela mídia e seus representantes como “homossexuais” querem criar uma lei específica para eles (PL122), que só garantem diretos a eles que são homens e mulheres como todos os outros cidadãos? E os demais cidadãos psiquicamente e biologicamente “normais” assim por dizer, vão ter que se calar quando usarem uma “segunda” constituição para defenderem os seus delitos tipo: expor outras pessoas ao ridículo como assédio sexual em geral contra homens e mulheres e principalmente contra crianças?
    A verdade é que querem criar um terceiro sexo “homossexual” para garantirem única e exclusivamente suas perversões anti-sociais sem interferências de leis, que não são aceitas mediante uma sociedade sadia. O ser humano é eminentemente sociável e exclui as pessoas com desvios biológicos não aceitáveis, que tentam se esconder atrás de um terceiro sexo no qual não existe. A Constituição Federal Garante direito para todos, homens 46,xy e mulheres 46,xx.

    Em relação às pessoas anti-biológicas ou assim por dizer pela mídia e seus representantes denominados “homossexuais” estão aqui relacionados alguns direitos fundamentais dos cidadãos definidos na Constituição Federal Brasileira:

    Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
    I – homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição;
    II – ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa se não em virtude de lei;
    III – ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante;
    IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;
    V – é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;
    VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;
    VIII – ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;
    IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;
    X – são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação;
    XX – ninguém poderá ser compelido a associar-se ou a permanecer associado;
    XX – ninguém poderá ser compelido a associar-se ou a permanecer associado;
    XXXIX – não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal;
    XL – a lei penal não retroagirá, salvo para beneficiar o réu;
    XLI – a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais;
    XLII – a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos da lei;

    Wesley Silva Florencio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome