“Um ano de tentativas de suicídio em quatro semanas”: consequências do bloqueio indiscriminado e socialista.

As consequências de violar as leis da natureza humana, em particular da sociabilidade, o confinamento arbitrário, socialista e prolongado, o empobrecimento trariam inevitavelmente problemas para o homem. Sabia-o perfeitamente a OMS, sabia-no perfeitamente os Srs Bispos herdeiros da tradição duas vezes milenar da Santa Igreja.

Aconteceu!

Violentar a natureza traz severas consequências

“Um afiliado da ABC na Califórnia relata que os médicos do John Muir Medical Center dizem que eles viram mais mortes por suicídio do que o COVID-19 durante a quarentena.

“Os números são sem precedentes”, disse o Dr. Michael deBoisblanc, referindo-se ao aumento nos suicídios.

“Nunca vimos números como esse, em tão pouco tempo”, acrescentou deBoisblanc. “Quero dizer, vimos um ano de tentativas de suicídio nas últimas quatro semanas“.

 A experiência de 33 anos de uma enfermeira

“Kacey Hansen, uma enfermeira que passou 33 anos no hospital, disse que nunca testemunhou ataques autoinfligidos em tal escala.

“O que eu vi recentemente, nunca vi antes”, disse Hansen. “Eu nunca vi tantas lesões intencionais.”

“Até o momento, existem poucas evidências de que os bloqueios tenham reduzido o spread (disseminação) do COVID-19. Mas mesmo que houvesse evidências convincentes de que os bloqueios estavam salvando vidas, seria um erro ignorar as múltiplas conseqüências não intencionais das ordens de permanecer em casa.

“Como explicam o economista Antony Davies e o cientista político James Harrigan, “toda ação humana tem conseqüências intencionais e não intencionais. Os seres humanos reagem a todas as regras, regulamentações e ordens impostas pelos governos, e suas reações resultam em que podem ser bem diferentes dos resultados pretendidos pelos legisladores. ”

Os socialistas tratam o homem como uma peça de engrenagem

Somente a Religião e a Civilização Cristã tratam o ser humano como uma criatura composta de corpo e alma. As reações de um interagem com a outra. Corpo e alma formam um conjunto.

Assim: “Um relatório recente do Wall Street Journal mostra um aumento no número de pessoas que tomam remédios para ansiedade e insônia, levando os médicos a alertar sobre os riscos a longo prazo do aumento das prescrições, que incluem dependência e abuso de drogas.”

“Os pedidos de estadia em casa podem parecer relativamente benignos, mas não são. A ciência mostra que os seres humanos lutam poderosamente em isolamento um do outro.”


Decretando a quarentena socialista os governadores de esquerda, quer nos EUA quer no Brasil violentaram a natureza humana e esta se vingou: a procura do suicídio, o aumento de doenças nervosas. Todas essas são consequências previsíveis de que a OMS deveria ter prevenido as Nações. Todas essas consequências são conhecidas pela Igreja ao longo dos seus 2 mil anos de existência.

Entretanto, para pasmo dos homens de bom senso, nem a OMS, nem a Igreja (através de seus Bispos) chamaram a atenção para esse risco sério, inevitável das tentativas de suicídio, depressão, males decorrentes de uma postura antinatural.

Os entretenimentos do corpo, o alimento espiritual para as almas nos foram negados da noite para o dia.

E acumulando absurdo sobre absurdo pretendeu a esquerda facilitar o aborto em decorrência de um possível aumento do abuso das mulheres fruto do confinamento socialista.

Como ensinava Santo Agostinho: meu Deus, meu coração foi criado para Vós e só repousa adequadamente em Vós: na observância da Lei Natural, dos Preceitos ensinados por Nosso Senhor, no ensinamento da Santa Igreja.

E quantos faleceram, sem o conforto dos Sacramentos, privados que foram de uma assistência espiritual?

Fonte: https://panampost.com/fee-panampost/2020/06/02/suicide-lockdowns-consequences/

Deixe uma resposta