Quando os chamados a formar a sociedade deixam de ensinar, as consequências são trágicas.

Gianpiero Dalla Zuanna, professor de demografia na Universidade de Pádua, analisou e explicou por que a Igreja não parou a difusão da anticoncepção no século XX. A omissão desembocou na atual ofensiva antivida, segundo o vaticanista Sandro Magister.

Dalla Zuanna apresenta documentos inéditos e incontestáveis da região do Veneto uma das mais católicas da Itália.

Segundo ele a causa determinante foi o silêncio clero católico sobre pecados e práticas anti-natalistas nos confessionários e púlpitos.

Grande parte dos fiéis interpretou essas décadas de silêncio como aprovação prática. Quando apareceram a pílula, o aborto legal, etc., aderiram como que naturalmente, pouco ligando para as condenações pontifícias.

No Brasil, o professor Plinio Corrêa de Oliveira denunciou em 1943 a entrada do relativismo moral e erros conexos na
Ação Católica. A denúncia está contida por completo no livro “Em Defesa da Ação Católica”, aliás reeditado pela Artpress.

Mas, naquela data, por causa do livro, elogiado entre outros pelo Núncio Apostólico do Brasil, o Dr. Plinio foi demitido, aliás injustamente, da Junta Arquidiocesana da Ação Católica.

Da nova dirigência da Ação Católica, oposta ao Dr. Plinio, derivou a tendência “progressista” que, através de sucessivas metamorfoses, acabou fundando o atual PT e promoveu toda uma revolução e confusão eclesiástica.

Hoje os funestos resultados estão à vista e é preciso combater crassos erros morais progressistas e suas aberrantes conseqüências como o aborto, o “casamento” homossexual e a pedofilia.

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 

4 COMENTÁRIOS

  1. O comprometimento consciente e atual com a OMISSÃO por parte de uma generosa parcela do Clero Romamo frente à,entre muitos outros, este crime hediondo, está enraizado na segunda metade do século XIX.Neste período,na medida em que crescia a ambição de uma”certa”recém-criada “ordem relisiosa”(que nunca esteve comprometida com a Igreja mas só consigo mesma) cresciam também o seu espiritualmente duvidoso interesse e seus investimento de vultosas quantias em dinheiro(de origem moral igualmente duvidosa) nas pesquisas técnico-científicas nos setores que lhes convinha. Servindo-se da ciência como meio para atingirem seus fins previamente definidos e,obviamente,dígnos da mediocridade própria dos usurpadores de poder e de autoridade que não lhes são outorgados esta “ordem religiosa”,omo um vírus obstinado, infiltrou-se na Igreja onde,no decorrer do séc XX, alastrou-se contaminandoo seu Corpo até atingir os seus membros mais nobres,e destruíndo-lhes a dignidade c/esta cultura de morte,exibida neste comportamento imaturo,autoritário,irresponsável,luterano,Esta contaminação é como um vírus de uma D.S.T.que assolou o mundo do séc XIX chamada sífilis ! Que podemos dar o nome de OMISSÂO ! Creia = os fins NÃO justificam os meios !!!!

     
  2. A igreja católica, que nada tem de “universal” pois ela própria se circunscreve “romana”, no comentário de um fiel a ela mesma é denunciada como aquela que quer sempre “estar bem na fita”, ainda que isso não seja no interesse do reino de Deus. Ela quer sempre impor sua doutrina num mundo pagão que não dá a menor importância a ela, mas não consegue impô-la a seus próprios fieis. (deveria dizer infiéis?) Haja visto sua omissão na segunda guerra, quando Hitler massacrava judeus, homossexuais e débeis-mentais. Com o imenso número de seguidores, se ela conseguisse que pelo menos esses se dobrassem ao seu domínio “moral”, já teríamos pelo menos 1/3 do mundo longe de atitudes pervertidas e servindo como Jesus disse que seus discípulos seriam: o sal da terra e luz do mundo.

     
  3. O zêlo do clero é importante para que mal não se estabeleça na alma dos fiéis, quando isso não acontece, os desastres espirituais, morais e sociais tomam conta de tudo. Basta ver a questão do homossexualismo.

     
  4. Concordo irrestritamente.
    Infelizmente os piores inimigos da Santa Madre Igreja estão dentro dela. E a pior conduta dá-se por omissão, por um “calar para ficar bem na fita” (do mundo, não na de DEUS), sem falar nos deliberadamente infiltrados de má-fé.
    Cabe a nós leigos denunciarmos (missão profética) e, apostolicamente, agirmos para que a Cristandade acorde dessa letargia e dessa anestesia moral. Os indiferentes são autênticos zumbis: já morreram e nem sabem.
    A Paz de CRISTO a todos.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome