Colatto: Queríamos saber o porquê de contratar ONGs estrangeiras para fazer um serviço que empresas nacionais como a Embrapa poderiam fornecer.

Fustigados pela campanha de ONGs contra a reforma do Código Florestal, parlamentares passaram a adotar a mesma estratégia dessas organizações de questionar financiadores do setor agropecuário.

O contra-ataque inclui pedido de suspensão de protocolo firmado entre o Banco do Brasil e o WWF-Brasil. Também foi aprovado relatório da CPI da Comissão de Agricultura investigando relações do IBAMA com o Greenpeace durante operação contra pecuaristas no sul do Pará.

Antes, os ruralistas já tinham aprovado convites aos financiadores da ONG Fundação SOS Mata Atlântica para pressionar os ambientalistas a recuar em sua campanha Exterminadores do Futuro, criada para brecar reformas no Código Florestal.

Na mini CPI, os ruralistas miram o Greenpeace e querem saber se o IBAMA a ONG agiram para quebrar o sigilo de pecuaristas e do frigorífico Bertin, acusado de comprar gado de áreas desmatadas.

Um relatório do Greenpeace, batizado A farra do boi na Amazônia, teria servido de base para a atuação do Ibama no sul do Pará, onde o produtor rural foi satanizado, apontam os ruralistas.

A Comissão de Agricultura utilizará os mecanismos legais e regimentais para defender o setor rural brasileiro, afirmou o presidente da comissão, deputado Abelardo Lupion.

Em 2004, as ONGs bloquearam um empréstimo de US$ 30 milhões ao Grupo André Maggi em razão da pressão liderada por WWF, Amigos da Terra e The Nature Conservancy (TNC).

Em 2007, as ONGs fizeram forte pressão contra a participação acionária de R$ 1,46 bilhão da BNDESPar no grupo JBS, à época chamado Friboi.

Fonte: Valor Econômico, 24 de maio de 2010

7 COMENTÁRIOS

  1. Repassamos para vocês, caros amigos:

    A questão é muito mais séria do que pensamos.Esses fatos da conjuntura nacional de plenos escândalos, são tudo fichinha.

    Não se esqueçam de que nós temos 60% do território da Amazônia. E que esta é a reserva extratégica em termos globais, isto é de interesse internacional, com particularidade das nações hegemônicas.

    A ONU, como se pressupõe, faz parte do trabalho sorrateiro, desse papel ridículo contra nós brasileiros.

    Quando, por trás da Nova Ordem Mundial, há um Lobby Internacional, o grupo dos Illuminatis, com fortes interesses na Amazônia, daí as reservas para índios.

    Estando o Brasil sobre o controle desse grupo, com o projeto de nos impor uma Sociedade Ditatorial e Anti-Cristã, com a liberação do Direito de Aborto, do Casamento Gay, etc.

    O Brasil é a bola da vez. Quando será uma nação em ebulição e de quinta categoria, sob comando dos PTralhas. E, como tudo indica, que o Lula e a Dilma Rousseff cumprem órdens do referido grupo, dos Illuminatis.

    Att. Madeiro

  2. Num país sério ou um país com um governo sério a primeira coisa a fazer é expulsar todas as ONGs estrangeiras. Eu sei que elas estão aqui a trabalhar com Brasileiros e não se pode expulsar brasileiros, mas pode-se impedir que elas trabalhem como o nome dessas ONGs e impedir que os “donos” da ONGs venham ao Brasil. E tem de se cortar todos os auxilios governamentais, de qualquer tipo, classe e ordem, a essas ONGs.
    Depois, às ONGs nacionais, terminar com qualquer auxílio governamental e impedir que os orgãos governamentais forneçam dados a elas ou trabalhem com elas.
    Não são necessárias para nada.
    A Greenpeace, por exemplo, é um covil de ladrões. A roubar pore roubar, que roubem lá fora

  3. O Brasil esta sendo invadido. Quando se fala em ONG, leia-se guerrilha. Quando grupos não brasileiros, vem aqui dentro do Brasil obrigar a tal ou tal banco dar ou negar emprestimo a êste ou aquele grupo ou individuo; quando vem aqui dentro do Brasil proibir que um frigorifico compre boi aqui, la ou acolà; quando esses grupos vem aqui dentro do Brasil bloquear reformas propostas para esse ou aquele setor; o Brasil perdeu sua soberania; virou presa facil na mão dessa guerrillha branca das ONGs estrangeiras.
    O Barão do Rio Branco deve revirar-se na tumba quando assiste o governo Lula espandongando com o Brasil, pois nunca se viu na Historia deste pais tanto gringo comendo de graça na nossa mesa.

  4. É isso aí. É preciso considerar a anterioridade de direitos, no caso, aos ruralistas que sempre atuaram em nosso chão, séculos antes das ONGs existirem e até mesmo ao Ibama.

    Ouvi declarações do Deputado Aldo Rabelo também defensor contra as ONGs, a favor dos ruralistas.

    Em um livro de Economia Moderna há uma estatistica interessante que diz que é preciso 35 trabalhadres rurais para sustentar um na cidade; a conseiderar um que planta arroz, outro feijão, outro batatas, outro trigo… aassim por diante, outro que produz hortifrutigranjeiros, outros gado de corte, outro leiteiro, teremos assim talvez muito mais que 35. Logo, teremos que devolver a terra a quem produz, seja ruralista ou caipira. São nossa gente. E que o IBAMA se posiciona a nosso favor, se posicione em defesa de nossos interesses, pois a soberania do Brasil é intocável.

  5. Ruralista avante!

    Explendido vosso contra-ataque, que Deus vos proteja na defesa dos vossos direitos e dos direito do Brasil. Perscrutai o orizonte e verás que não estais só. Vede pois, que mais de Meio Milhão de adesão registra o Site Plinio Corrêa de Oliveira e se manten vigilante na estacada. Eis então uma Cruzada em pleno Sec. XXI. Participai dela pela grandeza da Terra de Santa Cruz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome