18 de novembro, 1920, há cem anos: Rússia legaliza o aborto e inicia, na História, o mau exemplo dado às Nações de praticar oficialmente um pecado gravíssimo.

Como sempre, há os pretextos para enganar os incautos: “Nesta data, há 100 anos, a Rússia Soviética anunciou a legalização do aborto para, de acordo com a explicação estatal, combater o crescente número de mulheres que estavam causando efeitos adversos à saúde como resultado de abortos ilegais.”

O PT e as esquerdas também usam, aqui no Brasil, esse velho pretexto dos comunistas de cem anos atrás.

Continua a notícia: “Os pesquisadores estimam que o aborto legal resultou em cerca de um bilhão de abortos em todo o mundo nos últimos 100 anos, tornando-o o que eles chamam de “o maior genocídio da história”.”

Exatamente: o maior genocídio da História é silenciado pela midia, pelos falsos defensores de Direitos Humanos.

Um horrendo pioneirismo: primeira Nação a legalizar o aborto

“Ao fazer isso, o país se tornou o primeiro do mundo a legalizar o assassinato de crianças ainda não nascidas.

“Em contraste, alguns meses antes, em julho de 1920, a França havia aprovado uma lei proibindo a venda ou promoção de anticoncepcionais.”

“A nova decisão da Rússia antecedeu qualquer outra legalização do aborto no mundo em mais de uma década, pois foi somente em 1931 que o México legalizou o aborto em caso de estupro.”

Lembramos, também o México, em 1931, era governado por um regime comunista.

“O decreto soviético que acompanhou a legalização do aborto na Rússia de 1920 mencionou que a nova lei veio para acabar com os abortos “clandestinos”.

Em Moscou, em 1922, houve 7.969 abortos e 35.320 nascimentos; em 1925, o número de abortos aumentou para 18.071 e os nascimentos totalizaram 57.537.

***

O artigo informa também que houve retrocessos estratégicos quanto à prática do aborto na Rússia, como também o fez a China abrandando a diretriz ditatorial do filho único.

São recuos meramente estratégicos para melhor serivir aos fins do Partido Comunista. Sendo o comunismo essencialmente uma seita filosófica, ateia e materialista para eles não há Moral a não ser aquilo que sirva aos interesses do Partido.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/russia-became-first-country-to-legalize-abortion-100-years-ago-beginning-greatest-genocide-in-history

 

Deixe uma resposta