Mick JaggerO rock and roll já exerceu mais atração para a juventude do que hoje em dia, superado que foi por outros sons superlativamente cacofônicos e aberrantes. Entretanto, é fora de dúvida que ele continua a servir de iniciação no capítulo da ilogicidade, do desvario e mesmo do satanismo para uma parcela não desprezível de jovens. Jovens!? Bem, digamos. As bandas de rock vão envelhecendo e não encontram reposição em número suficiente.

Sobretudo os “ídolos” rockeiros já passaram de todas as idades para o exercício de sua profissão, à qual indevidamente chamam “arte”, mas não encontram substitutos à altura. Caso característico é o de Mick Jagger, vocalista dos Rolling Stones, que já foi preso juntamente com uma de suas namoradas por porte de drogas, e andou pelo Brasil envolvendo-se com atrizes ou modelos, pois moralidade não rima bem com rock.

“os primeiros álbuns dos Stones trazem referências explícitas ao diabo, presente nas capas dos discos e nas letras das músicas”. Agora, com 70 anos, Jagger é ainda o que a propaganda tem de melhor a oferecer nessa matéria. O mais grave, porém, na carreira desse “astro” – como do rock em geral – consistiu na divulgação prática do satanismo em matéria de música e arte.

Uma biografia recente de Mick Jagger, escrita pelo jornalista Philip Norman, trata longamente de seus desvarios em matéria de sexo e drogas. Baseamo-nos na recensão publicada pelo jornal “O Estado de S. Paulo” (20-10-12).

*        *        *

Trata-se de “um superstar arrogante, sovina, narcisista e predador, enfim um Casanova pouco preocupado com suas presas sexuais, aí incluídos mulheres e homens”. O biógrafo fala da “atração sexual do primeiro empresário dos Stones, Andrew Oldham, por Jagger”. Oldham “trabalhou com Mary Quant, a inventora da minissaia”.

Uma das namoradas do vocalista, Marianne Faithfull, “teria muito a dizer, especialmente sobre a adesão de Jagger ao satanismo”. O demônio teve grande papel na vida de Jagger, pois seu biógrafo não só “culpa Satã por todo o mal que perseguiu os amigos de Jagger e os coadjuvantes de seus filmes”, como “reprisa a velha história do cantor de blues Robert Johnson, que teria feito um pacto com o demônio para obter sucesso”.Rock e satanismo

Influenciado pela obra Mestre e Margarida do russo Mikhail Bulgákov, Jagger compôs a música Sympathy for de Devil (Simpatia pelo diabo). “Em síntese, Bulgákov fala que o grande triunfo de Satã foi o de colocar Pôncio Pilatos no caminho de Jesus, recusando salvá-lo da Cruz. Jagger atualiza o baile organizado pelo diabo, no livro do russo, e fala de algumas celebridades históricas que herdaram o bastão de Pilatos: Hitler é o protagonista da canção de Jagger, mas há lugar para os bolcheviques que mataram a família real […] Jagger queria transpor o Mestre e Margarida para as telas. Ele, naturalmente, faria o papel de Satã”.

O vocalista “passou a se interessar muito por satanismo e magia negra, especialmente pela obra do bruxo Aleister Crowley […]. Uma das namoradas de Jagger, a atriz alemã Anita Pallenberg, era bruxa […]. Ele aceitou atuar num filme maldito de Kenneth Anger, Lúcifer Rising (A ascensão de Lúcifer)” […].

Tais são os modelos que certa mídia apresenta para a juventude!

22 COMENTÁRIOS

  1. O vocalista Chorão de uma banda de rock morreu suspeito de suicídio, encontraram morto no apartamento cheio de bebidas, calmantes e uma porçao de cocaína. O rock e seu pensamento revolucionário só levam para destruição, perdição e morte.

  2. Quanta hipocresia, as igrejas evangélicas instalando máquinas de cartão de crédito para roubar dos fiéis, para não chamálos de idiotas, e vem falar de bandas de rock? Ah! faz favor, te enterra!

  3. @Patrick

    O senhor se engana, Revolução francesa, comunismo (matou mais de 120 milhões de pessoas), nazismo (inspirado no comunismo), todos esses regimes totalitários e assassinos,a contar a 1ª e 2ª guerra mundial feitas por regimes totálitários são frutos do LAICISMO todos esses movimentos sanguinários foram feitos por ateus e sem religião após o afastamento do Estado com a Igreja, não venha para cá com essa ladainha.

  4. nunca li tanta [palavra de baixo calão] na minha vida, o cara defende a igreja e vem fala mal de rock? qual é o motivo da maioria das guerras? religião, Hitler era motivado por o que? religião. a religião mata mais pessoas por dia do que qualquer tipo de musica, entao antes de falar tanta porcaria olhe pro que você esta defendendo seu boçal intolerante, gente como você deveria morrer da pior maneira possivel.

  5. Acho muito devido vir até aqui para dizer-lhes que muito ao contrário do que a “matéria” acima diz, temos, no mínimos, o dobro de bandas de rock que tínhamos na época em que o ilustríssimo Mick Jagger despontou com seus Rolling Stones na Inglaterra. A produção musical da indústria do rock, hoje, movimenta mais dinheiro do que grandes parcelas do mercado de serviços ou produtos básicos no mundo todo, o que mostra a nossa força. Não é porque tenho banda de rock que cultuo o Satã, muito pelo contrário, os senhores nunca ouviram falar do termo “Christian Rock”? Ou do termo “Gospel Rock”? É, sim, retrógrado pensar que tatuagens ou sons mudam a cabeça de uma pessoa. Os senhores nunca foram ao médico, por exemplo? A vida de minha mãe foi salva por um médico que, aos finais-de-semana, surfa e toca com uma banda de rock progressivo. Será que não dá pra levar tudo isso em conta? Abram suas cabeças, como o próprio Mestre nos ordenou. Afinal, o preconceito não lhes foi ensinado pela Bíblia, certo? Nem o ódio, certo? Acho mesmo que o que deviam fazer é deixar as pessoas que são diferentes de vocês, ou que vocês não compreendem, em paz, e cuidar de seus próprios corações ao invés de ficar tentando atingir todos que têm pensamentos contrários. Imaginem só o que seria de Nosso Senhor Jesus Cristo se ele resolvesse rechaçar e repudiar todos que iam contra as leis de Seu Pai? Ele nunca teria tido seguidor nenhum. Lembrem-se de que a maior virtude de Cristo não foi Seu amor, e sim sua COMPAIXÃO.

  6. @José de Abreu Mello Rego

    Sr José de Abreu,

    Para seu engano os articulistas não censuraram seu comentário, só quem não conhece a ordem de hierarquia musical afirma que o rock é boa música e ainda fala em amadorismo e “lavagem cerebral”, sua opinião não é nem de amador é de quem não ler, este estilo corrompe a hiererquia musical e, por isso, corrompe comportamento (isso é facilmente identificado nos roqueiros), aprenda um pouco sobre música e história nos livros que indiquei em postagens abaixo, e abandone esses chavões “em pleno século 21”, típico de quem não tem argumentos, leia livros como: “Inquisição Histórias Mitos e Verdades” ou “Inquisição no seu Mundo” e saia dessa ignorância de repetir frases feitas típico de pessoas que vivem na idade das trevas que começaram no século XX e dura até hoje.

  7. É impressionante como em pleno século 21 somos obrigados a ler tais aberrações….
    Não acredito que, em pleno novo milênio, ainda se propague a cultura de “rock é coisa do diabo”. Retrógrado.
    É claro que este comentário não será publicado, mercê do próprio espaço ser “censurado”, publicando-se apenas comentários que reverberem concordância com os termos exarados pelos “articulistas”.
    Todavia, ainda que tal maifestação reste conhecida por baixo número de internautas, não posso calar-me conta tal absurso, que não ve amparado em qualquer pesquisa científica, ainda que de caráter amador. Trata-se, tão somente, de divagações sem qualquer cunho elucidatório, mas apenas obra de inequívoca “lavagem cerebral” pretendida pelo autor da mesma.
    Por certo, o próxima passo será a restauração da Inquisição para caça às bruxas, aos cientistas e aos ouvintes da música.

  8. SR. Gustavo

    O mesmo sugiro ao senhor que leia os livros que recomendei anteriormente e estude cientificamente os efeitos da música, o rock é uma propagação sonora que tem efeitos psicológicos.

    Quanto a ciência digo ao senhor que esta só teve seu desenvolvimento por causa da Igreja na idade da luz, que foi a idade média, as ciências naturais são regidas por leis e estas não dependem do homem( único ser racional) logo, as leis naturais são transcendentes e mostra a perfeição de quem as criou (ja que nada se auto-cria).

    Essa negação sua a Deus é um delírio, pois, o que não existe não precisa ser negado justamente por não existir, se o senhor nega a Deus ja está admitindo sua existência.

  9. Senhoras e senhores peço-lhes encarecidamente que interrompam a vinculação de tais absurdos, o Rock assim como todas as outras denominações musicais consistem apenas na execução e propagação de ondas sonoras produzidas e compostas por profissionais ou amadores com experiência ou não na execução de instrumentos musicais (estes emissores de ondas sonoras notáveis, como antes citado), a existência de um deus nos leva a existência de um anti-deus (ou como dito, seu inimigo), para a formação da crença deste inimigo é necessária a existência do tamanho deus sendo assim para crer em uma divindade é preciso também crer em seu oposto de bondade, venho lhes dizer que ambos inexistem e não há fato algum que comprove a existência de ambos, caso queira citar a bíblia sagrada como um deles lhe tenho dito que existem milhares de outros livros sagrados citando deuses acompanhados de sua história e experiências, todos nós fomos vítimas de uma grande farsa desde irracionais fomos ensinados pela família e a família pressionada por uma entidade que divulga a existência do inexistente acarretando assim uma distribuição de mentes ignorantes e um tando irracionais, lhes dou a dica: Siga o conhecimento cientifico, se a ciência ainda não explicou tudo, é porque não existe um apoio de massa sobre ela e são poucos os que contribuem para a formação de um estudo sobre os elementos expostos na biosfera, suas dúvidas iram sanar quando perguntares a ti mesmo o porque de tal, quando parar de imaginar que tudo é do jeito que é porque alguém quer assim. Isso é uma síntese do que penso, não creio em deus, não creio no diabo/demônio, ou seja lá quem for, e vivo feliz vivendo a minha única e mortal vida. Desejo a todos uma ótima semana.

  10. Paulo Souza, suas afirmações não passa de calúnias, típico de quem se conformou em repetir slogans marxistas.

    Saiba o senhor que a Igreja não só é modelo, como é a criadora da sociedade ocidental, se a Europa é berço da civilização, foi graças a Igreja, que, civilizou os povos bárbaros que formava o continente. Os Mandamentos ensinados pela Igreja foi a base da civilização e do progresso acadêmico, foi por eles que a igreja modelou a cultura, ao contrário dessas fétidas bandas de rock que prega a descivilização, a anarquia, prostituição e vícios que tanto destrói a juventude e a destruição da família e por consequência da sociedade.

    OBS: Sugiro a leitura do livro ” Como a Igreja Católica construiu a civilização ocidental” depois leia “Bach e Pink Floyd” e aprenda que o rock cientificamente não passa de lixo sonoro.

  11. Padre, acredito que o senhor deve tomar conta dos seus fiéis e não escrever tanta bobagem. A igreja católica não é modelo para ninguém, muito menos o senhor passar bem.

  12. O Rock não é o único. Hoje em dia há ritmos populares que contagiam o povão alienado que representa bem a Besta. Falo do atual Axé baiano e o Forró de hoje, não o tradicional.

  13. INFELIZMENTE O QUE HÁ DE PIOR É QUE O SER HUMANO EM GERAL APRECIA. SÃO LETRAS E DANÇAS PROMISCUAS E SE FOR CONTRA É PRECONCEITO OU HOMOFOBICO. MAS TEMOS QUE FALAR, NÃO PODEMOS FICAR CALADOS.

  14. Carlos Nelson, que mais posso dizer depois de tudo que você disse acima ? Apenas que você é um homem esclarecido, bem informado e bem instruido. Parabéns !!

  15. É fato notório que a juventude, como todo homem, tem necessidade de modelos. Que pena que muitos ou melhor dito poucos são os que têm modelos verdadeiros. Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” por que não O seguimos?

  16. REALMENTE, GOSTARIA DE CEDER DE UM LADO A CRITICAR O OUTRO. MAS AO FAZER ISSO, FICO NO MAIOR DESESPERO. ISTO PORQUE NÃO VEJO COISA LIMPA DE LADO ALGUM. TODOS ESTÃO POSICIONADOS COMO SOLDADOS, COM SUAS ARMAS ENGATILHADAS E APONTADAS PARA AQUILO QUE A MÍDIA APONTA COMO INIMIGO. SE É OU NÃO É, NÃO INTERESSA. É A POSIÇÃO ASSUMIDA. AGORA, NÃO PERGUNTEM PORQUE DA POSIÇÃO. NINGUÉM SABE. ORA, PODE SER DE DIREITA; ORA, PODE SER DE ESQUERDA. ORA, POR SER CATÓLICO, ORA POR SER PROTESTANTE; ORA POR SER BRANCO, ORA POR SER PRETO; ORA POR SER ÍNDIO, ORA POR SER BRASILEIRO(DIGO, ESTRANGEIRO); ORA POR SER POBRE, ORA POR SER RICO, ORA POR SER POLÍTICO ORA POR SER SUBALTERNO….. ENFIM, ASSIM SEGUE, PORÉM SEMPRE NO COMANDO DA BATUTA DA MÍDIA. É A MÍDIA QUE FAZ O CIDADÃO COMUM E, GRANDE PARTE, DO CIDADÃO DE NÍVEL. TODOS REAGEM AO SOM DA MÍDIA. A MÍDIA FAZ O BEÓCIO E A MÍDIA FAZ O INTELECTUAL. A DIFERENÇA É SÓ UMA QUESTÃO DE MOMENTO, POIS ORA O LÍDER É UM BEÓCIO E ORA O LÍDER É UM INTELECTUAL. TUDO DEPENDE DO INTERESSE DA MÍDIA. LOUVA-SE UM FHC E COM MUITO MAIOR LOUVOR LOUVA-SE UM LULA. SÃO FIGURAS MOLDADAS PARA OFUSCAR TODA UMA REALIDADE SOCIAL, ONDE A MÍDIA PROCURA MOSTRAR QUE OS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA ESTÃO FALIDOS; QUE OS PAÍSES DA EUROPA ESTÃO FALIDOS; QUE OS INIMIGOS SÃO MENTIROSOS, ANTIPATRIÓTICOS E ESCRAVOCRATAS. QUE OS PAÍSES LATINOS-AMERICANOS ESTÃO NAS MÃOS DE DITADORES E MULHERES TRANSLOUCADAS QUE MISTURAM A POLÍTICA COM AS CRISES DE TPM. CONCLUSÃO: SE ESTAMOS RUINS, OUTROS ESTÃO MUITOS PIORES. É MENTIRA QUE ELES CRESCEM; É VERDADE QUE NOSSA MISÉRIA É SUBLIME E DEVE SER REFERENCIADA A DEUS. AFINAL, É ELE QUE NOS MOSTRA QUE SOMENTE A DOR CONSTRÓI!

  17. Caríssimos,

    Além de muito bem redigido, é por demais interessante o artigo, porém, comete o autor do
    mesmo algumas injustiças, senão vejamos:
    * não são apenas os integrantes dos Stones, propagadores do chifrudo. Há inúmeras bandas de rock a serviço do “maldito-bosta”, (é com esse respeito que eu trato o chifrudo). Beatles, a partir do album Sargent Pepper’s,(sargento pimenta), faziam parte do
    movimento pró-chifrudo; Scorpions, Gunsn’Roses, Pink Floyd, AC/DC, Ramones,e um sem fim
    de bandas “heavy-metal”. Há que se destacar o surgimento de bandas nacionais com a
    mesma finalidade, (é. O imitol tupiniquim se faz presente, principalmente a partir dos anos
    80 ; se houver interêsse leiam as “letras de músicas” da banda Camisa de Venus”, e saibam que, em comparação com as de hoje, aquelas “músicas” eram água com açúcar”).
    ** PARA REFLEXÃO:
    Se há no universo musical a propanga pró-maldito, (o chifrudo), há que se lembrar que, há quem consuma êsse produto, porém, há que ter ciência de que , o “inferno” é vendido também via NOVELAS, TELE-JORNAIS TENDENCIOSOS, PROPAGANDAS (na sua gra estarrecedora MAIORIA enganosas), PROGRAMAS POLÍTICOS DAS VÀRIAS LEGENDAS, e o
    mais importante: DEVEMOS NOS LEMBRAR QUE SOMOS “N Ó S” MESMOS OS RESPONSÁVEIS
    PORTANTO CULPADOS PELO ESTRAGO CAUSADO EM NOSSA CULTURA, FAMÍLIA E SOCIEDADE. JAMAIS PODEREMOS ESQUECER QUE SOMOS “CONSUMIDORES EM POTENCIAL” DE CULTURAS DIFERENTES DA NOSSA, PRINCIPALMENTE A CULTURA YANKÉE, (O BRASILEIRO É MACACO DE AUDITÓRIO DE QUALQUER ENLATADO NORTE-AMERICANO). A arte brasileira
    sempre foi relegada a um segundo plano, sempre foi tida como cafona, e os “intelectuais tupiniquins” sempre foram tratados como marginais, vagabundos, COMUNISTAS, entre ou-
    tros inomináveis títulos, e que, num dado momento político, foram covardemente persegui-
    dos caluniados, difamados, etc. Preferiu-se o enlatado anglo-americano a : Tom JOBIM,
    Chico Buarque de Holanda, Leila Pinheiro, Edu da Gaita, Baden Powell, Vinicius de Morais,
    Toquinho, Juca Chaves, Agostinho dos Santos, Maysa, Tito Madi, Sillvio César, Miltinho, e uma infinadade de talentos brasileiros, pessoas diferenciadas e jamais reconhecidas como
    “talento”. Na música clássica também comete-se injustiça com autores tupiniquins. Quantas
    vêzes vocês ouviram Villa-Lobos, Guarnieri, Pde. J.Maurício, Zequinha de Abreu, e outros
    tantos, no decorrer do último ano.
    Finalizando, havemos de nos lembrar que, o artista na sua plenitude faz críticas, seja na
    música, nas artes cênicas, no artesanato, etc., e que, a crítica deve ser recebida e analisada
    e não desprezada, muito menos seus autores caçados. Na TERRAE BRASILIS preferiu-se
    “eliminar” a classe intelectual/artísitica”, e num exercício muito simples de LÓGICA, pode-se
    concluir que, “ao extrair de uma nação a sua inteligência, RESTA A BURRICE”. Notem a
    maravilhosa SOCIEDADE BRASILEIRA HOJE. Assassina-se por resultado de futebol, por drogas, por tenis, por relógios, morre mais gente no tráfego do que nas guerras, pensa-se
    na “bolinha de 14”, e ignora-se a EDUCAÇÃO, TRABALHO,SEGURANÇA,SAÚDE, etc., e essa atitude independe de PARTIDOS, pois todos êles são exatamente idênticos, visam somente
    o seu “BEM ESTAR”, o “ESTAR POR CIMA”, aliás, seguem a risca a cartilha estudada pela mídia. VENDEM MUITO BEM … COMO OURO. COMPRA QUEM QUER.
    ACORDA BRASIL !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome