Tirania de “gênero” se revolta contra Deus e a biologia

0

Recebi da valorosa e combativa Student Action, a seção estudantil da TFP americana, o convite para aderir à justa Petição em defesa da Lei Natural, da biologia, do direito de dizer a verdade.

Nosso Site já havia postado um video https://ipco.org.br/videos-ipco/ sobre a punição imposta a um aluno de se submeter a um curso de re-educação: crime? defende que homem é homem, mulher é mulher. O mesmo processo, a mesma tirania se repete agora em universidade de Nova York. Em nome da “justiça social”.

Um homem é um homem … uma mulher é uma mulher

“Por favor, assine seu protesto pacífico porque se você disser “um homem não é uma mulher” neste campus, você será punido.

“Aqui está o que aconteceu.

Owen Stevens, um estudante de educação da Universidade Estadual de Nova York (SUNY) em Geneseo foi suspenso de seu programa de graduação porque postou um vídeo em sua conta privada do Instagram, dizendo:

“Um homem é um homem e uma mulher é uma mulher …” “… uma mulher não é um homem e um homem não é uma mulher.”

KGB pró transgênero

“Depois que o pequeno vídeo foi descoberto por alunos pró-transgêneros, a Universidade disse a Stevens que ele era incapaz de fornecer uma atmosfera simpática aos seus futuros alunos.”

“Portanto, Stevens teve a escolha entre suspensão ou se submeter a um “treinamento de reeducação”, de acordo com o The Daily Wire.

“Em um e-mail para todo o campus, o presidente da universidade escreveu: “Ontem, fui informado sobre as postagens de um aluno atual no Instagram relacionadas a pessoas trans. Quero aproveitar esta oportunidade para reafirmar publicamente meu profundo compromisso pessoal com a promoção da justiça social.”

“O incidente soa como algo saído de um gulag comunista, não dos EUA.

Universidade não é mordaça contra a verdade

“Portanto, assine seu protesto pacífico. Diga a SUNY-Geneseo para parar de perseguir Owen por falar a verdade.

“A universidade não é um lugar onde a verdade deve ser discutida e abraçada? A educação não envolve o ensino da realidade objetiva?

“O que aconteceu com Owen Stevens, no entanto, não é apenas um ataque à verdade ou à liberdade de expressão, é um ataque à própria realidade. Quanto mais a irracionalidade se espalha nos campi universitários, mais a verdadeira liberdade desaparece.

“A revolução transgênero – escravizada pelo pecado – busca destruir a imagem de Deus na terra, que é “o caminho, a verdade e a vida” (João 14: 6).

Sem verdade, não há liberdade. Assine o seu protesto. Compartilhe. https://tfpstudentaction.org/petitions/stop-extreme-transgender-tyranny-at-suny-campus

***

À Dra. Denise A. Battles
Presidente da State University of New York em Geneseo

Fiquei chocado ao saber que Owen Stevens foi punido por SUNY por dizer “uma mulher não é um homem e um homem não é uma mulher” em sua conta privada no Instagram.

Biologia não é intolerância. E o movimento pró-transgênero não tem o direito de distorcer a verdade, perseguir aqueles que defendem a realidade ou atacar a distinção natural entre homem e mulher criada por Deus.

Quem os agentes da tirania transgênero vão punir a seguir? Aqueles que afirmam que 2 + 2 = 4?

Exorto você a reverter a punição injusta desencadeada por SUNY contra Owen Stevens. Ele tem o direito dado por Deus de falar a verdade.

Obrigado pela sua atenção.

Sinceramente, https://tfpstudentaction.org/petitions/stop-extreme-transgender-tyranny-at-suny-campus

Deixe uma resposta