União Européia pune Itália por não aprovar fraudes no chocolate

A União Européia (UE) havia baixado decreto favorecendo produtos deturpados, pois admitia outras gorduras vegetais em produtos com o rótulo de chocolate e julgava intolerável a lei italiana proibindo que as embalagens exibam o termo “chocolate” em produtos que não contenham 100% de derivados do cacau.

O Parlamento italiano, apoiado na Europa inteira pelos amantes do chocolate genuíno, apelou contra a norma injusta, mas seu apelo foi recusado, sendo o país considerado réu diante do Tribunal de Justiça da UE, que acabou condenando a lei italiana, noticiou a oficial Rádio Holanda Internacional.

A Itália deverá acatar essa decisão iníqua, sob pena de sofrer pesadas multas. Mais uma comprovação de que entre os péssimos frutos do dirigismo totalitário da UE figura o rebaixamento gradual e também radical da qualidade de vida dos europeus.