O novo texto do PLC 122, a chamada “lei de homofobia”, está em pauta para ser votado nesta quarta-feira, dia 20 de novembro, na Comissão de Direitos Humanos do Senado.

O que ocorrerá se esse projeto virar lei?

Uma mãe não poderá cumprir seu dever de resguardar a moral de seus filhos. Pois se uma mãe quiser contratar uma babá, e aparecer uma candidata lésbica, a mãe não pode sequer dificultar sua contratação pelo fato da candidata ser lésbica, sob pena de ficar até três anos atrás das grades.

Não poderá mais haver colégios de acordo com a lei de Deus. Pois se o diretor de uma escola católica impedir a contratação de um homossexual declarado e militante, 3 anos de cadeia!

E o que será do reitor do seminário que não aceitar um candidato homossexual? O que será da paróquia que impedir a contratação de um funcionário assim?

Ligue agora mesmo para o Senado e proteste!
O telefonema ao AloSenado é gratuito:  0800 61 22 11.

A mentira da concessão da liberdade de expressão dentro das igrejas

A nova redação visa inserir na Lei 7.716, que cuida de punir crimes resultantes de discriminação ou preconceito, a punição também aos crimes praticados por discriminação de orientação sexual e identidade de gênero.

De acordo com declarações do senador relator do projeto, Paulo Paim (PT), à Agência Senado, será permitido criticar a prática homossexual somente dentro dos “templos religiosos”.

Para ele, “poderá ser preso aquele que praticar crime de racismo, de discriminação contra idoso, contra deficiente, contra índios e em função da orientação sexual. Todo crime de agressão, seja verbal ou física, vai ter que responder um processo legal”.

Mas Paim fez uma concessão enganadora: “Dentro dos cultos religiosos, temos que respeitar a livre opinião que tem cada um. Por exemplo, você não pode condenar alguém por, num templo religioso, ter dito que o casamento só deve ser entre homem e mulher. É uma opinião que tem que ser respeitada.”

A livre expressão agora está restringida a um gueto que eles chamam de “templo religioso”?

NÃO! Nem isso.

No texto redigido pelo senador Paulo Paim, é proibido “induzir ou incitar a discriminação ou o preconceito (…) de orientação sexual e identidade de gênero” e penaliza quem “restringir a manifestação de afetividade de qualquer pessoa em local público ou privado aberto ao público,resguardado o respeito devido aos espaços religiosos.”

Apesar do que afirmou Paulo Paim à Agência Senado, o texto do projeto não diz que os religiosos poderão falar em seus templos contra a prática homossexual, mas sim que poderão coibir a “manifestação de afetividade” homossexual em suas igrejas. Só isso.

 Ligue agora mesmo para o Senado e proteste!
O telefonema ao AloSenado é gratuito:  0800 61 22 11.

15 COMENTÁRIOS

  1. Sou católica praticante e de família católica, meus filhos são educados na religião e dentro da moral. Como que agora eu não posso mais orientar meus próprios filhos quanto ao homossexualismo ? Se na escola eles fizerem algum comentário contrário a nova realidade eu posso ser presa por discriminação? Discriminação é xingar, maltratar, impedir que os homossexuais trabalhem, isto sim é inadimissível, mas que a prática homossexual é um pecado, isso sim, é verdade ! Querem tornar público atos de afetividade homossexual ! E nossos filhos ? O mundo não é gay!E estão querendo transformar o mundo em um ambiente unicamente homossexual! Se querem ensinar nossos filhos desde a mais tenra idade a descobrir a sua sexualidade que ter o sexo masculino ou feminino não significa nada o que importa é voce descobrir o que voce quer ser! Viveremos num mundo flex! Sim, onde meus filhos serão ensinados a praticar qualquer ato sexual que sentirem vontade estimulado pelo novo ensino brasileiro! Querem dar uma liberdade aos gays e tirar a nossa ! A sua liberdade termina onde começa a minha! Tenho amigos gays, convivo com eles tranquilamente, mas isso não significa que aceito aquela situação. Mas vivemos normalmente. Percebo que a discriminação e a intolerância será o menor foco deste projeto de lei. O que querem mesmo é tornar a sociedade, uma sociedade de homens e mulheres libertinos, flex, tipo… fico hoje com homem, amanhã se me der vontade fico com mulher e assim caminha a humanidade.E é isso que querem ensinar a nossos filhos, eles não serão mais nossos, nem de Deus, serão da verdadeira libertinagem. Se essa lei for aprovada estaremos a beira do caus! Colocamos esses senadores ai para fazerem leis contra Deus e a moral? Não aprovem essa lei! O Brasil sofrerá as consequências, e quando elas acontecerem, saberão.

  2. Paulo Henrique:
    Meu Deus, só sendo cego para não enxergar o que este partido comunista quer aprontar em nosso país, o povo católico está de férias mesmo. Como o relativismo está tomando conta da mente das pessoas. Acham que o PT está melhorando alguma coisa. Como diz o Pe. Rodrigo Maria “tinha que ser pecado mortal quem votasse no PT.

  3. Sou católico e fico horrorizado com comentários como o desse blog, vocês são totalmente contrários ao que Cristo pregou. Cadê os ensinamentos do Cristo que falou com a Samaritana, que foi a casa do publicano. Cadê? Se ele fosse pensar como vocês teria excluído estas e outras pessoas. Procurem colocar o evangelho na vida e repensem suas posições. Meu Deus que tristeza ver cristãos agindo assim.

  4. Todos nós, católicos e evangélicos, somos culpados pela chegada dos demonistas PeTralhas ao poder.
    Primeiro, católicos, através da TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO, enganou o rebanho, levando-o a crer que valia o risco de entregar o Brasil nas mãos de comunas anticristãos.
    Segundo, evangélicos, através de seus líderes inescrupulosos, enganou o rebanho, dizendo que o “ex-encapetado” LULA, havia se transformado em LULINHA PAZ E AMOR, e que não haveria perseguição a cristãos.
    ENTÃO, está aí o resultado da miopia dos cristãos, sem os votos dos quais o PT e demais comunistas não chegariam ao poder, e podem ser apeados dele. DEPENDE DE NOSSO VOTO EM 2014!

  5. Essa lei é um absurdo. Estar totalmente errado. Que dizer que agora a igreja não tem mais sua moral não. Pois é preferivel ser preso que desagradar a Deus. E uma mãe não tem o direito de educar seus filhos. Mas isso é um grande absurdo. Vai sair muita gente presa desse modo. Isso tem o dedo do demonio. Vamos rezar povo brasileiro para que os planos dos homens maus não se concretize. Vamos orar que a oração tem poder. Quem como Deus, quem é que pode com o poder da oração. O mau é fraco diante do bem.

  6. … e em nome da “democracia”, e dos direitos , torna-se a inversão
    de valores uma obrigatoriedade. O que chama atenção, é o fato desse
    P.L. se votado justamente num feriado, sabendo-se que “as excias.”
    encontram-se fora da “capital federal”.
    PAZ E BEM À TODOS.

  7. Vamos aprovar com urgência também a LEI DA CRISTOFOBIA, pois tudo isto vem de encontro e contra CRISTO, ou será que estou falando alguma besteira? Deixo aqui uma pergunta a todos que lerem este meu relato, principalmente aos nossos irmãos e filhos de DEUS que legislam no congresso: “Vocês estão legislando a favor de DEUS ou do DIABO?; Somos todos filhos de DEUS, porém é bom deixar claro que não podemos fazer coisas que o desagradam, as consequências serão terríveis. Basta ler um pouquinho só a palavra de DEUS sob a luz do ESPÍRITO SANTO e descobrirá o que falo. Tenham certeza irmãos que seremos cobrados dos nossos atos e por eles sofreremos as consequências. Vou propor uma coisa a vocês “LEGISLADORES”: conversem com DEUS e ouça em seus corações sua resposta. Acorda BRASIL enquanto é tempo. Conclamo aqui aqueles nossos irmãos CRISTÃOS que participam no congresso, sejam católicos, crentes, evangélicos, etc…, ou vocês estão aí pensando apenas do seu bem estar? ONDE FOI PARAR O NOSSO AMOR POR JESUS?

  8. Que lixo moral o PT está impingindo ao povo brasileiro! Tudo em nome da “liberdade de expressão”. Como disse o Chiarelli: “Nunca deveriam ter saído de onde vieram: das profundezas do inferno!”

  9. Temos que agir, protestar, a política da esquerda internacional visa a destruição do cristianismo e família constituída por Deus mediante leis como essa,que vai cercando aos sorrateiramente nossos direitos.

Deixe uma resposta