Em nova audiência sobre o Plano Estadual de Educação (PEE) voluntários da Ação Jovem do IPCO puderam ver novamente a verdadeira face da “tolerância” do lobby homossexual.

“Tolerância” que leva os defensores do “Gênero” a fazer um discurso, mas agir de forma totalmente diversa!

“Tolerância” que leva os defensores do “Gênero” a “combater” a violência e, ao mesmo tempo, USAR essa mesma violência com aqueles que não concordam!

Após a votação final do PME de São Paulo e exclusão definitiva do Gênero do plano essa nefasta Ideologia foi novamente incluída mas desta vez no Plano ESTADUAL de Educação (PEE).

Com o intuito de acompanhar a tramitação, voluntários da Ação Jovem do IPCO compareceram a uma audiência pública convocada para debater o plano e um deles foi agredido por uma das assessoras do Ver. Toninho Vespoli (um dos relatores do PME de SP).

A “provocação” do voluntário do IPCO? Apenas sua presença com uma câmera devidamente credenciada na Assessoria de Imprensa da Assembléia Legislativa!

Proteste já!

Devido a este novo projeto estamos lançando uma nova campanha de envio de emails pedindo, desta vez aos Deputados Estaduais que retirem toda e qualquer menção na redação final do PEE à Ideologia de Gênero.

“Gênero”, “identidade de gênero”, “transsexualidade”, “orientação sexual”, e “diversidade sexual”, são exemplos destes termos e mesmo a “educação sexual” a qual é reservada à família e não à escola.

Mande agora mesmo, em apenas dois cliques, sua mensagem aos 94 deputados e não permita o ensino da Ideologia de Gênero nas escolas públicas e privadas do estado de São Paulo!

Faça já o seu protesto

Não corrompam nossas crianças através da “Ideologia de Gênero”

A Ação Jovem do IPCO está promovendo uma campanha nacional de abaixo-assinados que serão enviados para o Presidente Michel Temer pedindo a exclusão da satânica "Ideologia de Gênero" da Base Nacional Comum Curricular - BNCC.

Clique aqui e assine já!

 

32 COMENTÁRIOS

  1. Eles são muito mais espertos do que se pensa, eles se infiltram dentro da Igreja, assumem cargos, como lobos disfarçados de ovelhas, em muitos casos são muito amigáveis, aparentemente mas é fácil descobrir seu verdadeiro objetivo e suas ligações com determinadas seitas de ocultismo, bem como com práticas de roubo de hóstias consagradas para trabalhos esotéricos, não é difícil constatar.!!!!!!

     
  2. Agressão pura e simples. Caso de polícia.. Testemunha é que não falta.
    Achei “preciosa” a providência da presença da câmera de cobertura, para gravar em imagem, o “evento” de ponta-a-ponta.
    Uma câmera .de prevenção vale por duas ….

     
  3. se a simples presença física do rapaz provocou a ira e agressão daqueles que querem impor a ditadura do gênero calcula quando estivermos num regime sem leis imposto pela força parecido com ex- União Soviética que ainda é imitada e vários lugares estou temeroso quanto ao destino do nosso país .
    Hoje vivemos debaixo de várias ditaduras onde reclamar de coisas erradas é errado e tolerar o errado é certo.
    O que está faltando é mais grupos defendo o correto e o bem

     
  4. Estamos num país democrático em que se respeita as opiniões ou num país totalitário? O jovem do Instituto Plinio Correa de Oliveira não estava nem expressando suas idéias. Pelo sua simples presença não foi o jovem, alvo de um ato de violência inaudita, fruto do ódio intolerante por parte daqueles que pregam a condenação a discriminação, o fim do preconceito? Como explicar essa contradição? Ou neste gesto violento a esquerda não tirou a máscara e revelou sua verdadeira face?
    A agressora, além do ataque físico, violou o Art. 5, inc. IX e XV da Constituição Federal de 88, que estabelece que “Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
    IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;
    XV – é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens;
    O jovem colaborador do Instituto Plinio Correa de Oliveira estava pacificamente filmando – devidamente autorizado – o evento quando foi surpreendido pelo ataque a sua integridade física, podendo possivelmente requerer danos morais por ter sido agredido e humilhado em público.
    A agressora falou estar representando o Vereador Toninho Vespoli (PSOL). O vereador concorda com esta atitude agressiva de sua representante? Caso não, emitiu comunicado reprovando em seu nome e de seu partido a agressão inaudita?
    Os milhares de munícipes-eleitores da cidade de São Paulo gostariam de um esclarecimento.
    Como Diretor de Assuntos Sociais do CONSEG – Conselho de Segurança – de Santa Cecília, Higienópolis, Barra Funda e Campos Elíseos, venho expressar minha total solidariedade ao Instituto Plinio Correa de Oliveira e ao seu valoroso jovem cooperador, violentamente agredido pela intolerância de pessoa de esquerda, que por seu gesto revela não saber conviver democráticamente.

     
  5. Não deixem passar em branco. Abram um link no site do IPCO de modo que os leitores possam fazer doações para cobrir as despesas do processo judicial.

     
  6. A está instituição devo o agradecimento que tive sobre o PNDH-3 que passou despercebido por muitos. Estou querendo dizer que tenho profundo respeito e admiração pela brilhante luta travada contra o mal que se instalou no país.

     
  7. Nota-se a falta de integridade, violência, intolerância e outros predicados que cabem muito bem para os propagadores do Gayzismo querendo enfiar guela abaixo dos Brasileiros esta Ideologia destruidora dos valores da família e casamento tradicionais, dos valores morais e da falta de amor para com nossas crianças querendo invadir a inocência delas e fazê-las reféns de abusos sexuais e homossexuais. Tentam de todas as formas mas a população estará firme para proteger os princípios fundamentais do cristianismo. Os Deputados Estaduais precisam estar atentos para não deixarem os comunistas invadirem os direitos dos pais de educarem seus filhos conforme seus valores morais e não os que alguns comunistas psicopatas querem.

     
  8. Intolerância foi o que aconteceu na passeata gay desse ano, quem são eles pra pedir tolerância… só que eu acredito que a Grande Mídia está comprada, por que aquela pouca vergonha não foi mensionado, pelo contrário foi aplaudida pela mesma, não vi nenhum tratamento de repúdio, sim por que aconteceu foi um completo repúdio contra a família brasileira, eu só queria ver o que iria acontecer se alguém queimace um símbolo LGBT, ou fisece algum tipo de ato contrário à ideologia deles… Agora cá pra nós… Eles podem fazer o que quiser mais por favor dizem a educação das crianças de lado, até isso esse pessoal quer intervir…

     
  9. Este pessoal está começando a perceber que os católicos do Brasil estão descruzando os braços e começando a levantarem-se para defender os direitos de Deus e da Santa Igreja. Bom seria que em cada cidade e estado do Brasil se formasse um grupo coeso de católicos para agirem nas nossas assembleias estaduais e câmaras municipais cada vez que soubessem da possibilidade da aprovação de alguma lei contrária a nossa civilização cristã, como fazem os grupos LGBT e os esquerdistas em favor dos seus direitos.

     
  10. Intolerância, violência e preconceito são atitudes que vemos serem utilizadas contra o voluntário do IPCO. Afinal, vivemos em uma “Democracia” . Que mal existe em filmar uma audiência pública? onde está a liberdade de opinião e de expressão?

     
  11. Isto ja é indicio de DERROTA.pois a VIOLENCIA induz a isto: DERROTA o POVO SABERÁ MUITISSIMO BEM dicernir O CORRETO DO ERRADO.como TER QUE FALAR PARA NOSSAS CRIANÇAS, coisas QUE ESTAS IRÃO SABER DENTRO DO MOMENTO EXATO DA VIDA.para tudo EXISTE LOCAL E MOMENTOS, e este É UM DELES QUE para SE FAZER SEXO TEM DE RESPEITAR OS OLHOS de quem ESTA POR PERTO !!!!!! O DIREITO DE UM COMEÇA QUANDO TERMINA DO OUTRO !!!!!

     
  12. Está visto e provado que tolerância e violência são termos que os militantes da Ideologia de Gênero e congeneres utilizam só como slogans, mas o que eles praticam e desejam é a violência e a intolerância contra aqueles que defendem a boa e verdadeira doutrina.

    A mentira fica estampada na ação da “fragil dama” vítima da agressão masculina…

    As que pregam igualdade com o homem bem que mereceriam receber o mesmo trato cavalheiresco quando praticam uma agressão física.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome