Terceira aparição de Nossa Senhora em Fátima, a visão do inferno para os três pastorinhos transformou-os radicalmente.

Em sua terceira aparição neste dia em 1917, Nossa Senhora recomendou aos três pastorzinhos que continuassem a rezar o terço todos os dias para obterem a paz no mundo e o fim da I Guerra Mundial. Ela prometeu que, em outubro “Eu farei um milagre que todos hão de ver para acreditarem”. Recomendou-lhes também que continuassem a se sacrificar pelos pecadores, dizendo depois de cada sacrifício: “Ó Jesus, é por vosso amor, pela conversão dos pecadores, e em reparação pelos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria”.

Nossa Senhora mostrou depois aos três pastorinhos a pavorosa visão do Inferno, com todos seus horrores.

Lúcia conta em suas memórias: “Ao dizer estas últimas palavras, abriu de novo as mãos, como nos dois meses passados. O reflexo pareceu penetrar a terra e vimos como que um grande mar de fogo. Mergulhados nesse fogo, os demônios e as almas, como se fossem brasas transparentes e negras ou bronzeadas, com forma humana, que flutuavam no incêndio, levadas pelas chamas que delas mesmas saíam juntamente com nuvens de fumo, caindo para todos os lados, semelhante ao cair das fagulhas nos grandes [incêndios], sem peso nem equilíbrio, entre gritos e gemidos de dor e desespero, que horrorizava e fazia estremecer de pavor (deveu ser ao deparar-me com esta vista que dei esse ai! que dizem ter-me ouvido). Os demônios distinguiam-se por formas horríveis e asquerosas de animais espantosos e desconhecidos, mas transparentes como negros carvões em brasa. Assustados e como que a pedir socorro, levantamos a vista para Nossa Senhora, que nos disse com bondade e tristeza: ‘Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores; para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção a Meu Imaculado Coração. Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz’”.

A Mãe de Deus disse então que a guerra ia acabar, mas que se não deixassem de ofender a Deus, uma outra pior começaria no reinado de Pio XI. Para impedi-la, “Eu virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a Comunhão Reparadora dos Primeiros Sábados. Se minhas recomendações forem atendidas, a Rússia se converterá, e então haverá paz. Se não, ela espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, e muitas nações serão aniquiladas. Finalmente, meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre me consagrará a Rússia, e ela se converterá, e ao mundo será dado um período de paz”.

Depois dessa apocalíptica visão, Maria Santíssima lhes indicou uma oração essencial para ser rezada pelos pecadores: “Quando rezais o Terço, dizei depois de cada mistério: ‘Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem’”.

* * *

Também neste dia: Santa Teresa de los Andes, Virgem

Carmelita chilena que morreu em odor de santidade em abril de 1920 aos 20 anos incompletos, sendo beatificada em 3 de abril de 1987 por João Paulo II, e por ele canonizada em 21 de abril de 1993.

Gostaria de receber as atualizações em seu email?

Basta digitar o seu endereço de email abaixo e clicar em “Assinar”.

[egoi_form_sync_3]

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta