Talvez o tema mais candente das controvérsias atuais em todo o mundo seja o aborto. Um fato que escandalizou a muitos pelo seu barbarismo, mas não pela sua coerência abortista, foi o artigo da revista British Medical Journal, noticiado na “Folha de S. Paulo” de 2 de março p.p. Dois acadêmicos ingleses defendem que os médicos deveriam ter o direito de assassinar bebês recém-nascidos até o uso da razão, quando não desejados pelas mães ou tiverem problemas de saúde.

Não resta dúvida de que a publicação de uma tal matéria expressa o grau espantoso de decadência e barbarismo para o qual estamos sendo empurrados. Isso mesmo, empurrados! É evidente que a maioria da opinião pública repudia o aborto, mas é também evidente que já se podem presenciar teorias as mais estapafúrdias sendo defendidas com publicidade.

Só mesmo vivendo em nossos dias para presenciar o fato espantoso dos defensores do aborto demonstrarem menos sentimentos do que os animais selvagens.

Contudo, ainda não vi uma resposta dos abortistas para a seguinte pergunta: Afinal, aonde se quer chegar com o aborto e o infanticídio? Será a um estado de coisas em que a liberação sexual completa se transforme num valor supremo, o qual justifique por sua vez a morte de todos os concebidos indesejados? Ou será que os financiadores milionários do aborto velam a intenção de se chegar à eliminação pura e simples dos seres humanos, como alguns ecologistas radicais tanto desejam? Isso não explicaria por que nem os defensores dos direitos humanos nem os ecologistas defendem os bebês que são assassinados aos milhões?

Tudo somado, não será sobretudo porque fomos criados à imagem e semelhança de Deus? Por que somos a imagem mais perfeita de Deus na Terra? Por que somos de Deus por um direito do Criador sobre a criatura? Por que tal investida é empreendida especialmente em povos católicos ou cristãos? Não será pela determinação – utópica, é verdade – de eliminar Deus da face da Terra com vistas a estabelecer nela do reino do demônio? Como se diz na França: Qui vivra, verra! (Quem viver, verá!) Uma coisa é certa: nem o demônio, nem os seus, conseguirão vencer a Deus. E Ele, para Sua maior Glória, os vencerá por meio de Maria Virgem, que lhes esmagará a cabeça!

 
Artigo anteriorSanto Sudário: novas provas de autenticidade
Próximo artigoArábia Saudita: capital Londres
Marcos Luiz Garcia
Conheceu o Professor Plinio Corrêa de Oliveira e tornou-se seu discípulo em 1967, com 14 anos, aderindo à TFP. Atualmente continua ininterruptamente sua atuação contra-revolucionária colaborando de forma integral com o IPCO. Especializou-se em coleta de fundos, ações de mailing e contatos com o público. Escreve artigos para a Agencia Boa Imprensa e é autor do livro Fátima a Grande Esperança divulgado no Brasil, na Argentina, na Colômbia e no Peru. Por fim, orienta e coordena campanhas da Associação Devotos de Fátima.

9 COMENTÁRIOS

  1. Precisamos atuar com mais vêemencia nessa questão, estamos perdendo essa batalha.
    Converso com pessas comuns e estarreço-me em saber que nada sabem sobre as razões dessa campanha bárbara que fazem.

     
  2. é uma vergonha que nós cristãos não tenhamos força perante a cultura da morte que se implantou neste País em que a maioria é católico, o que fazem nossos bispos que não tomam uma atitude mais drástica? mas como foi dito acima o sr. Deus que tudo sabe e tudo vê um dia tomará uma atitude contra o mau que se instalou neste País cristão. que Deus nos ajude e continuemos a orar contra todo este mau. que ao invés de clínicas de aborto tenhamos mais hospital, mais médicos para cuidar do povo que está sofrendo com todas as doenças que andam por aí. que Deus nos abençoe

     
  3. Essa vai para o pessoal pseudo-cristão, inclusive gentes de dentro da nossa igreja e ás vezes até para mim quando esmoreço na fé. Antes é bom lembra-los: igreja, qualquer ser humano cria, RELIGIÃO NÃO.Quero dizer com isso que nossa igreja é UNA. Prosseguindo com a conversa, na realidade e a nível mundial, o aborto já vem sendo praticado escancaradamente em todos os níveis, inclusive dentro de hospitais e clínicas renomados. Acontece que todos nós que dizemos cristão, nada fazemos ou quando fazemos é pouco. É preciso que DEUS aja extraordináriamente na humanidade e vocês sabem o que eu quero dizer.Lembrem-se da passagem de Pedro pela via ápia quando ele encontrou novamente com JESUS depois de muito tempo, ele se assustou e disse: Mestre! o que fazes aqui? JESUS respondeu: “Estou indo morrer novamente por você”; Na realidade Pedro estava fujindo do combate, deixando seus irmãos sendo martirizados, e na mesma hora, Pedro envergonhado, voltou para morrer. É isso que está faltando para nós. Viver pra mim é lucro, morrer para mim é CRISTO.Apesar de tudo, vamos continuar vigiando e orando, tenho certeza que o SENHOR vai agir quando menos esperarmos.Fica aqui uma pergunta para essas pessoas inclusive do congresso e que são a favor a tal infâmia a CRISTO: Vocês teriam coragem de matar no ventre de suas mulheres seus filhos, tivessem eles problemas congênitos ou não? Se suas respostas forem sim, tenham certeza que fazem parte como demônio e seus fins será muito triste. Ah! Não esqueçam do PURGATÓRIO, procurem conhece-lo antes da morte, aí quem sabe darão mais valor a vida. Aos olhos de DEUS não existe ninguèm com defeito, pois ele vê o coração, através da alma que é espiritual e imortal, ou vocês acham que DEUS ama mais uns que outros? Acordem enquanto é tempo.

     
  4. porque o aborto? Resposta simples, porque a nossa inercia o permitiu. Como cristãos que dizemos ser, toda a sociedade ocidental, nela incluida a maior democracia do mundo; a americana, não podemos deixar de nos inibir desta negligencia que nos encaminha para uma catastofre tal como a Biblia nos diz, assim como a siencia já o confirma. isto porque todas as forças antidemocratas, que se tem instalado dentro das nossas democracias não dormem, mas contam com o nosso snambolismo em qualquer acto eleitoral, unico lugar que numa democracia pluralista pode entrar em batalha e ganha-la, onde todos ficamos a ganhar, mas se dormimos, nem os nossos filhos, nem possivelmente nós poderemos terminar a nossa vida em liberdade, porque estes monstros, por agora só matam os indefesos inocentes, mas o proximo passo será contra o que não concorde com sua barbarie.

     
  5. Nem Aldous Huxlei em seu “Admirável Mundo Novo” chegou a antever tamanha barbaridade.
    Que Deus tenha piedade desta humanidade desvairada e que os cristãos vivam sua fé com amor e fidelidade aos preceitos divinos. Deus não será vencido pela impiedade.

     
  6. Puxa Vida! Há quem sempre focaliza as crianças em condições de deficiencias fisicas. Absurdo! A permanecer esta ideia, poderão chegar a matarem tambem deficientes adultos, como Steve Hopkins, um genio igualado ao Albert Eisntein, entre tantos outros que, por acidentes ficam inválidos. Como os enfermeiros argentinos quie recentemente praticaram eutanasia em doentes cronicos, porém não terminais.
    Hitler queria isso, uma raça pura, sem defeitos fisicos e brancos, de preferencia ariana.
    Também se le que a cantora Sand, proferiu sua opinião favorável a descriminalização do aborto e casamento gay. Apenas certamente, não quer para si e para seu irmão Junior.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome