Pachamama foi cultuada na catedral de Lima, em setembro de 2019:

“Mãe Terra, Pachamama, vamos a cantar” foi o hino entoado durante a procissão de entrada em uma Missa celebrada em 1º de setembro na catedral de Lima, capital do Peru.

O evento foi presidido pelo arcebispo de Lima, monsenhor Carlos Castillo: MÃE TERRA, PACHAMAMA, VIMOS CANTAR, MÃE TERRA, PACHAMAMA, OBRIGADO AO SENHOR. 

“Pachamama, boa mãe, destruída, sem amor, com seu solo agredido e rios lamacentos, não há mais florestas, há cidades com cimento e solidão, desculpe mãe, pelo meu esquecimento, Mãe Terra, devo retornar. MÃE TERRA, PACHAMAMA, VAMOS CANTAR, MÃE TERRA, PACHAMAMA, PARA ENCONTRAR NOSSO DEUS.

“Você nos oferece desde o seu ventre os dons do meu Deus, nossas semeaduras e obras que você cuida com amor, hoje eles não chegam para todos e não chegam ao pra viver, Dê-nos mãe, novo incenso que santifica o compartilhamento. MÃE TERRA, PACHAMAMA, VIMOS CANTAR, MÃE TERRA, PACHAMAMA, PARA LOUVAR MEU SENHOR. Pachamama, mãe, amiga, companheira nesta caminhada,

“Eu sou seu filho, um aldeão, da terra, sem trabalho e sem justiça, sem abrigo e sem calor Chegou a hora, Pachamama, de anunciar a liberdade. MÃE TERRA, PACHAMAMA, VIMOS CANTAR, MÃE TERRA, PACHAMAMA, PARA ENCONTRAR NOSSO DEUS”.

Coerência no erros do Progressismo: Pachamama, negação do caráter militante da Igreja, desprezo para com o Tabernáculo

“O Arcebispo Primaz do Peru, Dom Carlos Castillo Mattasoglio, afirmou que ser soldado de Cristo é uma imagem “obsoleta” da Confirmação. “Essa maneira de entender a Igreja, como uma cruzada, se traduz nessa imagem que, por favor, já que a Confirmação já está obsoleta, soldados de Cristo”, disse o arcebispo em sua apresentação durante o segundo dia da Assembléia Sinodal Arquidiocesana de Lima, que acontece no Colegio San Agustín e termina na quarta-feira.

O Prelado também disse que “somos todos chamados a acolher” como sentinelas do amanhecer. “Não é um cristianismo, por favor, dos soldados de Cristo”.  https://ipco.org.br/arcebispo-de-lima-soldado-de-cristo-expressao-obsoleta-o-ensinamento-de-sao-paulo/

Desprezo do Tabernáculo:

Resultado de imagem para adoração ao santissimo imagens“Ninguém se converte no tabernáculo”  Mons. Carlos Castillo Mattasoglio, que é arcebispo de Lima, Peru, disse durante um sínodo arquidiocesano (7 de janeiro) que “ninguém se converte em frente ao Tabernáculo” (vídeo abaixo). Castillo explicou que alguém é convertido por “encontro com pessoas” que nos desafiam. Ele argumentou que só se pode orar diante do tabernáculo mais tarde, porém, “nessa situação de passividade”, é muito raro que se tenha iluminação.

AciPrensa.com relata (9 de janeiro) que, de acordo com uma fonte interna do sínodo, Castillo depois “pediu desculpas” por essas palavras.

  • * * *

Pedir desculpas é muito pouco diante da gravidade da afirmação. Gostaríamos de ver sua Excelênica fazer sermões sobre a Eucaristia, incentivar Visitas e promover Adoração ao Ssmo Sacramento.

Que diria São Julião Eymard, fundador da Congregação para  a Adoração Perpétua:

Jesus está no Santíssimo Sacramento para receber dos homens as mesmas homenagens que lhe prestaram os que tiveram a felicidade de acercar-Lhe dele durante sua vida mortal”.

Como é possível alcançar a santidade sem se entregar a Jesus na Eucaristia para ser absorvido por Ele?”

Jesus se entrega a mim na Eucaristia, e eu devo me entregar a Ele”.

  • * * *
  • A triste lógica do Progressismo ecológico: culto à Pachama, negação do caráter militante da Igreja, desprezo para com Nosso Senhor, no Tabernáculo.

Fonte: https://www.gloria.tv/post/FhtuZnKUcP7n4WTe6ADGGRiNm

El arzobispo de Lima asegura que “nadie se convierte con el Sagrario”

Deixe uma resposta