Luis Dufaur

A única igreja católica de Ordos, na província da Mongólia Interior, foi demolida pela polícia chinesa. Seu pároco, Pe. Gao Em, foi preso juntamente com o líder leigo católico Yang Yizhi.

O crime sacrílego aconteceu à meia-noite. Os fiéis erigiram no local um Cruzeiro de cinco metros de altura e passaram a montar guarda para impedir o saque das ruínas, informou a agência UCANews.

Poucos dias depois, em Wuhai, na mesma província, o Pe. Zhang Shulai e a religiosa Wei Yanhui, da “igreja clandestina” fiel a Roma, foram mortos a facadas.

A notícia, inicialmente difundida pela Laogai Research Foundation, acabou sendo confirmada pela polícia socialista, informou o diário “Il Messagero” de Roma.

Os fiéis estão espantados vendo que enquanto aumentam os sinais de aproximação da diplomacia vaticana com a tirania comunista, os esbirros socialistas multiplicam as violências e os crimes contra os católicos fiéis ao Papa.