“Avós pelas armas”. Em meio aos manifestantes (Virginai) estava Betty Comerford, 73 anos. A idosa viajou de Leesburg, a cerca de 200 km de distância, para participar do ato. Ela carregava uma placa dizendo: “Avós pelas armas”. “As armas são para proteção. As pessoas fogem quando as veem”, afirmou a mulher.

Americanos vão às ruas, na Virgínia: direito ao porte de armas
Notícia UOL: “Vestindo jaquetas de caça, milhares de americanos defensores do direito de possuir armas saíram às ruas de Richmond, capital do estado da Virgínia, nesta segunda-feira (20). O protesto foi seguido de perto por um forte aparato policial”.

Enfrentando baixas temperaturas, americanos se reuniram logo no início da manhã para denunciar projetos de lei apresentados por democratas restringindo o acesso a armento pelos cidadãos neste estado do leste do país.

Armas salvam vidas; é um direito constitucional que Deus nos deu

Vários manifestantes exibiam adesivos onde se lia “armas salvam vidas”.

Continua UOL: “Nas últimas décadas, políticos tentaram aprovar leis que dificultam a compra de armas de fogo por cidadãos cumpridores da lei. Estamos em péssima situação. É nosso direito constitucional, que Deus deu, de nos armarmos “, disse Brooks, 24 anos, morador de Richmond, uma cidade geralmente pacífica de 200.000 habitantes”.

“Avós pelas armas”

Betty Comerford, 73 anos, viajou de Leesburg, a cerca de 200 km de distância, para participar do ato. Ela carregava uma placa dizendo: “Avós pelas armas”. “As armas são para proteção. As pessoas fogem quando as veem”, afirmou a mulher.

O protesto foi organizado pela Liga de Defesa dos Cidadãos da Virgínia (VCDL).

O grupo denuncia o que considera uma afronta à segunda emenda da Constituição dos Estados Unidos, que garante o “direito do povo de possuir e de portar armas”.

Apoio presidencial

O presidente Donald Trump, um grande defensor do lobby pró-armas, apoiou os manifestantes.

Como se sabe o Partido Democrata procura limitar as pessoas de direitos previstos na segunda emenda. Com também favorece em vários Estados a promoção do Aborto.

O movimento de protesto (em favor das armas) se espalhou por todo o estado, e mais de cem municípios e localidades se proclamaram “santuários da segunda emenda”.

A Virgínia faz fronteira com a capital Washington e tem tradições conservadoras, mas passou a ser administrada por democratas em novembro.

Fonte:https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/rfi/2020/01/20/americanos-vao-as-ruas-na-virginia-para-defender-direito-ao-porte-de-armas.htm

Deixe uma resposta