Biden, mal foi empossado e já começa a executar o plano da esquerda na destruição dos EUA. Destruição da “alma nacional” americana, abertura à imigração descontrolada, promoção da agenda do aborto, financiamento e apoio total à OMS, e agora vistos para os países que favorecem o terrorismo.

“No primeiro dia, o governo assinou ordens executivas e emitiu memorandos para suspender temporariamente as deportações de estrangeiros ilegais, reverter a proibição do ex-presidente Donald Trump de viajar de países propensos ao terrorismo, interromper a construção de muros de fronteira, — parar de adicionar pessoas ao programa “Permanecer no México“” … fortalecer a OMS, promover o aborto.

Biden prometeu mudar a mentalidade americana – abril 2020

Veamos as declarações de Biden, na campanha presidencial: “Democrata americano, candidato presidencial Joe Biden, diz que o pânico por coronavírus “é um alerta para a ação de mudança climática”.

O pânico midiático do coronavirus cria condições para a esquerda

Continua: “Acho que agora temos uma oportunidade de mudar significativamente a mentalidade do povo americano”, disse Biden – “coisas que eles não estavam prontos para fazer nem dois, três anos atrás”.
“O candidato presidencial democrata Joe Biden voltou a falar sobre a pandemia de coronavírus em relação à ação política sobre as mudanças climáticas, desta vez durante um evento de arrecadação de fundos em 23 de abril”.

Servir-se da pandemia para impulsionar a Revolução

“Edward-Isaac Dovere, que escreve para o The Atlantic, citou Biden dizendo: “O COVID está lançando uma luz brilhante sobre o racismo estrutural que atormenta nossas leis, nossas instituições e nossa cultura. E é um alerta, um alerta para ações contra as mudanças climáticas em geral e a justiça climática.” (*)

Biden beneficia imigração do Irã, Coreia do Norte, Líbia, Venezuela …

Informa TheEpochTimes, 26 de janeiro 2021: “Também no primeiro dia, Biden tomou medidas executivas para revogar uma proibição de viagens que Trump havia imposto a vários países propensos ao terrorismo que haviam falhado consistentemente em fornecer “informações terroristas, criminais ou de identidade” para seus viajantes.”

Biden chamou a proibição de discriminatória contra muçulmanos e nações africanas e “uma mancha em nossa consciência nacional”.

“Os países na lista de proibição de viagens foram Eritreia, Irã, Quirguistão, Líbia, Mianmar, Nigéria, Coreia do Norte, Somália, Sudão, Síria, Tanzânia, Venezuela e Iêmen. Cada nação tinha restrições personalizadas.”

“A ordem de Biden exige que o Departamento de Estado faça um plano para revisar os pedidos de visto que foram negados durante a proibição de viagens da administração Trump.”

Imigração e igualdade racial

“A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse durante um briefing em 21 de janeiro que, “A imigração, consideramos, é parte da igualdade racial – que é uma questão ampla, mas é assim que o presidente falou sobre essa crise nos últimos meses.”

“Psaki disse que o presidente Joe Biden está focado em lidar com quatro crises, incluindo manter a pandemia sob controle, fazer as pessoas voltarem ao trabalho, o clima e a igualdade racial.”

***

O leque de pretensões da esquerda é amplo: inclui a destruição da “alma nacional” americana, a limitação do direito da autodefesa, favorecer a imigração descontrolada como agenda de igualdade racial, fortalecer a OMS e promover o aborto. Adesão à fantasiosa tese do “aquecimento global”, em suma mudar a psicologia do norte-americano.

É só nos EUA que a esquerda procede assim? Saibamos nós, brasileiros, defender os Valores Morais, fazer a pressão legal a favor das Pautas conservadoras — engavetadas por Rodrigo Maia — defender a alma nacional brasileira que começou a ser plasmada por Nóbrega e Anchieta.

Confiantes na proteção de Nossa Senhora Aparecida, esse ainda será um grande País!

Fonte: https://www.theepochtimes.com/biden-promptly-dismantles-trumps-border-security-measures_3672234.html?utm_source=morningbriefnoe&utm_medium=email&utm_campaign=mb-2021-01-27

Deixe uma resposta