Terrorismo Eleitoral

Quem assim age, usa da religião para fins político-eleitorais. Isso é terrorismo.

Entendeu? Vou dar um exemplo.

Em 27 de setembro de 2005, o Governo Lula enviou ao Congresso Nacional, através da ministra Nilcéa Freire da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, uma “proposta normativa” para legalizar o aborto até os nove meses e obrigar os planos de saúde a custeá-lo.

Não acredita nesse “boato”, então clica aqui.

Pois bem, no mês passado, segundo informa G1, Marco Aurélio Garcia, coordenador da campanha da Dilma e assessor de Lula, disse que boato sobre aborto é “terrorismo”.

“Alguns grupos tentam manipular a religiosidade brasileira para fins político-eleitorais”, afirmou Garcia classificando tal atitude como terrorista.

Em contrapartida, quando o presidente da Colômbia, Manuel Santos, veio ao Brasil no inicio de setembro, Marco Garcia disse que “o governo brasileiro não é uma agência de classificação” para dizer se as Farc são ou não uma organização terrorista.

E ele tem razão. Pois as Farc não se enquadram na definição dada acima no primeiro parágrafo. Simples, não?

3 COMENTÁRIOS

  1. Penso que o que acontece hoje é frutodo que foi semeado a uns 50 anos até nossos dias. Muitas ideologias do mundo materialista e capitalista foram sendo introduzidas politicamente por descuidos ou cochilos de quem deveria estar vigilante. Nossos proprios legisladores, politicos e tantos outros representantes foram perdendo o moral. Ou melhor, foram dando espaços aos modismos, consumismos, umas coisas foram morrendo como os cinemas, os circos, os teatros, onde se poderia tentar aprender alguma coisas com cenas reais ali apresentadas. Mais leituras, mais estudos, etc. As missas eram em Latin, mas as Igrejas eram cheias. Havia alguma oposição ferrenha da Igreja a respeito da Lei do Divórcio. Após vinte e seis anos de espera Nelson Carneiro finalmente obteve a aprovação da lei 6515/77, que instituiu o divórcio no Brasil em 23 de junho de 1977. Havia o Arcebispo do Rio de Janeiro (cujo nome não me recordo agora) que era ferrenho defensor da Igeja contra o divórcio. Foi só esse arcebiscpo morrer, ningu.ém deu continuidade… a Lei foi aprovada. Hoje tremendamente aprimorada, mas ágil. E a familia foi desmoralizada, e o Sacramento do Matrimonio vilipendiado. Ficou apenas no conservadorismo da Igreja. Hoje, as palavras tem conotações diferentes. Somos todos tratados como laicos, isso na boca dos tecnocratas do governo é pejorativo. Logo quanto mais derrubar os valores humanos e espirituais para se instalar os desvalores e descaminhos, possivelmente estaremos vivendo a situação do quanto pior melhor.

  2. Claro que não são terroristas a FARC’s, na verdade trata se de uma ong especializada em fazer trabalhos sociais. Todo povo tem os governantes que merecem!

  3. Simples mesmo. É só colocar um rótulo, o conteúdo? Ora, o conteúdo, tenha paciência. O mais importante é o rótulo não o conteúdo (Máxima revolucionária).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome