GENEBRA – Uma proposta liderada pelo Brasil foi aprovada pela ONU, criando uma missão com a função de apurar crimes na Venezuela. Por 19 votos a favor, sete contra e 21 abstenções, o governo de Nicolas Maduro será alvo de uma pressão extra, uma estratégia já debatida entre o Itamaraty e o Departamento de Estado nos EUA para “desgastar” o poder em Caracas.

Pelo projeto, fica criada uma missão internacional para coletar dados sobre execuções sumárias, desaparecimentos, detenções arbitrárias e tortura.

O projeto ainda estabelece uma condição: caso Maduro não coopere com a missão e se a crise se aprofundar ainda mais, a comunidade internacional voltaria a considerar a criação de uma comissão de inquérito.

“As Torturas na Venezuela são sistemáticas”
General Figuera, ex-diretor do Sebin fugiu da Venezuela depois que o levante contra Nicolás Maduro foi frustrado em 30 de abril, propiciando a libertação de Leopoldo López. De seu exílio temporário nos Estados Unidos, falou com o EL PAÍS.

 As graves acusações contra Maduro. E a China é cúmplice

Ao defender o projeto, a embaixadora do Brasil na ONU, Maria Nazareth Farani Azevedo, apontou que as acusações de seis mil executados, um êxodo de 5 milhões de pessoas e 7 milhões de venezuelanos com necessidades seriam motivos suficientes para estabelecer o mecanismo. “É a nossa responsabilidade e o que as vitimas precisam”, afirmou.

Do lado de Caracas, a medida proposta no novo texto continua sendo inaceitável e Maduro contará nos próximos dias com o lobby de governos como o da Rússia, China, Cuba, África do Sul e outros que tentaram convencer países a, pelo menos, se abster na votação.

Fonte: https://jamilchade.blogosfera.uol.com.br/2019/09/27/brasil-consegue-aprovar-criacao-de-investigacao-sobre-venezuela-na-onu/?

* * *

Mais uma vez China e Rússia se colocam como protetoras da Venezuela, ou seja, da ditadura de Maduro.   Quem ainda achava que a China é “boazinha” pode reciclar e atualizar os dados.

Se você não sabia dessa vitória do Brasil então, desconfie da sinceridade e patriotismo da midia!

* * *

A resolução condenou “a repressão e a perseguição generalizadas e direcionadas” por meio do que chamou de uso excessivo da força contra manifestantes pacíficos, fechamento da mídia e degradação do Estado de Direito.

A alta comissária da ONU para Direitos Humanos, Michelle Bachelet, em um relatório divulgado em 4 de julho após sua visita ao país andino, disse que as forças de segurança venezuelanas estavam enviando esquadrões da morte para assassinar jovens, manipulando as cenas para fazer parecer que as vítimas resistiram à prisão.

Fonte: https://matogrossomais.com.br/2019/09/27/onu-instaura-inquerito-para-apurar-mortes-e-tortura-na-venezuela/

 

 

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta