O passado da China, também em matéria de vacina não convence. O vírus de Wuhan é o mais recente exemplo da “eficácia” do PCC em matéria de saúde. https://ipco.org.br/para-os-que-confiam-nas-vacinas-chinesas-o-escandalo-da-vacina-de-2018/

Cobaias para uma vacina ainda carente de aprovação

Informa TheEpochTimes: “Pelo menos quatro fabricantes de medicamentos na China estão desenvolvendo vacinas para o COVID-19, a doença causada pelo vírus PCC.

Acrescentamos, no Mundo Livre diversos países estão desenvolvendo a vacina. O Brasil entrou em acordo com a Universidade de Oxford. https://ipco.org.br/doria-e-pcc-atrasados-brasil-comeca-a-testar-vacina-de-oxford-coronavirus/

Isso nos deixa mais tranquilos ante a preferência do governador João Doria pela vacina do PCC.

Continua a notícia: “Na embalagem da vacina fabricada pela Sinovac, afirma claramente que a vacina não foi aprovada pela Administração Nacional de Produtos Médicos (NMPA) da China, a agência estatal que regula a fabricação de medicamentos, dispositivos médicos, cosméticos e assim por diante.

“Mas uma empresa estatal chinesa determinou que alguns de seus funcionários participassem dos testes de vacinas de Sinovac, de acordo com um documento interno que o Epoch Times obteve.”

Lembramos, a China do PCC não é uma democracia. Partido único, sem eleições, quem decide é o pequeno numero de dirigentes.

Diretor de Ciência Ambiental da Universidade Hong Kong

Continua a notícia: “Tomar essas vacinas [não aprovadas] é arriscado. A vacina pode não funcionar. O pior cenário é que ele pode infectar pessoas com a pneumonia Wuhan [vírus do PCC] ”, disse Chan King-ming, diretor do Programa de Ciência Ambiental da Universidade Chinesa de Hong Kong e membro da Sociedade Americana de Toxicologia.”

“Chan disse ao Epoch Times em língua chinesa que normalmente leva cerca de um ano para desenvolver e testar uma vacina. Após testes em laboratório e em animais, uma vacina precisa ser testada em três fases durante os ensaios clínicos. Depois de avaliar a segurança e eficácia da vacina e confirmar que não há preocupações com a segurança, a administração do estado pode aprovar uma vacina.

“Quero perguntar: a vacina não é aprovada. Quem assumirá a responsabilidade pela segurança da vacina? ” Chan disse.”  https://ipco.org.br/para-os-que-confiam-nas-vacinas-chinesas-o-escandalo-da-vacina-de-2018/

A notícia conclui: “Todas as quatro vacinas (de laboratórios chineses) ainda não concluíram seus ensaios clínicos finais.” 

***

Pobres chineses que serão cobaias. Esperamos que o acordo do Governador Doria para teste da vacina chinesa, em paulistas, não seja obrigatório por decreto estadual nem por decisão do Judiciário. Afinal, o Brasil ainda é um País do Mundo Livre.

O tratamento precoce, realizado de modo pioneiro em municípios brasileiros, tem demonstrado um recorde mundial de acerto. Vamos investir naquilo que é certo: prevenir é melhor do que remediar. Enquanto isso os cientistas vão pesquisando a fim de nos fornecer uma vacina segura.

A quarentena socialista, a obrigatoriedade de máscara, as ameaças de policiar os cidadãos pelos celulares bem mostram quanto o Governador é simpatizante dos métodos adotados na China pelo PCC.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/chinese-state-run-firm-mandates-some-employees-take-part-in-covid-19-vaccine-trials-leaked-document_3412815.html?ref=brief_News&__sta=vhg.uosvpxUIsmqhgvv%7CIIY&__stm_medium=email&__stm_source=smartech

Deixe uma resposta