Paraguai e Argentina, em 2019. Colômbia, Guatemala e Honduras, 2020, classificam o Hezbollah como terrorista.

A China e Rússia não consideram o Hezbollah como grupo terrorista. Recentemente, por ocasião da morte do comandante do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica, Qasem Soleimani — que o Reino Unido qualificou acertadamente de ato de autodefesa americano — também Rússia e China permaneceram ao lado do Irã.

China não é democrática e muito menos pró Ocidente

Para os brasileiros que consideram a China com “olhos benévolos”, como se tratasse uma Nação democrática, vale lembrar que aquele País não tem eleições livres, e Xi Jinping foi estabelecido como “presidente vitalício” pelo PC.

A China lidera o ranking das Nações que censuram a Internet, cerceiam a liberdade de imprensa e perseguem a Religião. https://ipco.org.br/a-china-lidera-negativamente-outros-rankings-que-a-midia-nao-gosta-de-falar/

A China vetou, no Conselho de Segurança, em 2019, ações contra a Venezuela de Maduro, e é protetora da Coréia do Norte e do Irã. Essa é a China de Xi Jinping: pingo nos “is”!

Colômbia, Guatemala Honduras qualificam o Hezbollah como terrorista

A “Colômbia declarou o Hezbollah como uma organização terrorista. Espero que outras nações tomem medidas similares contra este grupo e outras organizações terroristas — disse Pompeo”.

“Em alinhamento similar, a Guatemala também passou a seguir nesta segunda-feira a mesma classificação, assim como Honduras, que já havia anunciado a decisão na semana passada.

Em 2019, Paraguai e Argentina classificaram o Hezbollah como grupo terrorista.

“Entre outros países que consideram o grupo, ou sua ala militar, como uma organização terrorista estão Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Israel. A Alemanha, por exemplo, vê a ala militar do Hezbollah como um grupo terrorista, mas não estende a designação para suas alas políticas e sociais. A Rússia e a China não o consideram um grupo terrorista”.

Fonte: https://oglobo.globo.com/mundo/em-conferencia-na-colombia-pompeo-pede-acoes-mais-energicas-de-aliados-regionais-contra-hezbollah-24201326

 

 

 

Deixe uma resposta