Santuário da Virgen de la Caridad del Cobre, padroeira de Cuba
Santuário da Virgen de la Caridad del Cobre, padroeira de Cuba

Mais de 200 católicos cubanos puderam chegar até o santuário da Virgen de la Caridad del Cobre, padroeira do país, no dia de sua festa. 

A celebração teve uma conotação heróica, pois a ditadura castrista proibiu as romarias e bloqueou as estradas principais que levam ao Santuário.

O santuário está localizado nas proximidades da cidade de Santiago de Cuba, no sudeste da ilha.

A movimentação católica não teve precedentes na história da ditadura socialista. 

O evento foi precedido por uma operação-relâmpago da polícia visando desarticular os grupos que preparavam a romaria.

Segundo informações do grupo dissidente Unión Patriótica de Cuba (UNPACU), a polícia da ditadura comunista encarcerou um número ainda desconhecido de peregrinos.

Virgen de la Caridad del Cobre
Virgen de la Caridad del Cobre

Os distintivos e outros emblemas religiosos podem ter facilitado as prisões.

Para evitar a repressão e as detenções, os romeiros utilizaram vias alternativas até o santuário.

Na maioria das vezes, percorriam trilhas situadas no meio do campo, evitando assim as estradas e outras vias mais frequentadas.

A Virgen de la Caridad del Cobre é a padroeira de Cuba desde inícios do século XX.

Sua devoção está crescendo entre os cubanos desiludidos com o regime e com a falta de alternativas políticas críveis.

O jornalista opositor Juan Juan Almeida sublinha que nada hoje une mais aos cubanos do que a Virgen de la Caridad, noticiou Infocatólica.