Ditadura sanitária prefere escassez de profissionais (saúde) a usar o bom senso

0

Diretor do CDC: Perda de profissionais de saúde não vacinados é um ‘desafio’

Então, por que manter a obrigatoriedade da vacina para os profissionais de saúde? Mesmo prejudicando a assistência aos doentes?

Que é mais importante: saúde ou ditadura sanitária?

E a liberdade, prometida pela Revolução, também ela irá agora para a guilhotina?

“A diretora do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), Rochelle Walensky, disse que os mandatos de vacinação COVID-19 para os profissionais de saúde provavelmente criarão escassez de pessoal nos Estados Unidos, já que alguns CEOs do hospital emitiram avisos.”

Continua: “O que eu diria é que [precisamos] fazer algum trabalho… para entender onde está sua hesitação para que possamos vaciná-los e levá-los de volta ao trabalho”, disse ela.

Mandato de vacina acima de tudo

Em Nova York, a governadora Kathy Hochul disse em uma declaração de sábado que ela pode dirigir a Guarda Nacional do estado para substituir os profissionais de saúde que se demitirem ou forem demitidos devido ao mandato de vacinação do estado. A governadora (democrata) também flutuou a ideia de usar enfermeiros de fora do estado, credenciar profissionais de saúde de outros países ou investir em enfermeiros aposentados que foram vacinados para substituí-los.

Durante sua entrevista na segunda-feira, Walensky reconheceu que a escassez de pessoal “absolutamente” cria “um desafio” e não ofereceu um plano definitivo para enfrentar a potencial escassez de profissionais de saúde.

O prazo para os profissionais de saúde do estado de Nova York receberem a vacina contra o coranvírus, é segunda-feira, 27 de setembro. De acordo com o gabinete do governador, cerca de 16% dos médicos do estado não receberam a vacina.

Escassez gera problemas de parto em maternidade

No início deste mês, o diretor executivo do Sistema de Saúde do Condado de Lewis, Gerald Cayer, disse que o Hospital Geral do Condado de Lewis, em Louville, não terá capacidade para dar à luz bebês em um futuro próximo depois que seis funcionários da maternidade da empresa renunciaram em vez de tomar a vacina.

“Se pudermos pausar o serviço e agora nos concentrarmos no recrutamento de enfermeiras que são vacinadas, poderemos nos reengajar no parto de bebês aqui no condado de Lewis”, disse Cayer em uma coletiva de imprensa em 10 de setembro.

Juiz suspende mandato de vacina em NY

Um juiz federal em 14 de setembro suspendeu temporariamente o mandato estadual de vacinação para os profissionais de saúde depois que um grupo de profissionais de saúde entrou com uma ação contra o Estado, argumentando que seus direitos constitucionais foram violados porque as isenções religiosas não eram permitidas.

Na semana passada, 10 oficiais de segurança individuais do hospital estadual entraram com uma ação judicial contra Hochul, o Comissário de Saúde Howard Zucker e o Departamento de Saúde do Estado de Nova York e estão buscando participar de testes regulares do COVID-19 em vez de serem forçados a receber a vacina.

***

Vacina ou imposição de vacina? E o direito de escolha sobre seu corpo, tão defendido pelas feministas e organizações pró aborto? Para a vacina não há opção, objeção de consciência, liberdade de escolha? E os profissionais que têm anticorpos contra a covid-19?

No estado da liberdade impera a ditadura democrata.

Nossa Senhora Aparecida proteja o Brasil contra esse ditadores, que também aqui, já começam a impor seus mandatos ditatoriais.

Fonte: CDC Director: Loss of Unvaccinated Healthcare Workers Is a ‘Challenge’ (theepochtimes.com)

Deixe uma resposta