Dom Charles Chaput, arcebispo de Philadelphia
Dom Charles Chaput, arcebispo de Philadelphia

Dom Charles Chaput, arcebispo de Philadelphia, EUA, exprimiu uma clara recusa à ideia de que decisões a respeito do dogma e do magistério sejam tomadas em âmbito local.

Especialmente a delegação alemã vem insistindo em mais independência nas decisões de assuntos como, por exemplo, a admissão à comunhão de divorciados recasados, as quais deveriam ser tomadas em âmbito local, ou seja, na esfera de competência das conferências episcopais.

“Estamos vivendo numa época de grandes mudanças globais, dominada pela confusão e pelo desconcerto. Precisamos com urgência de unidade e o grande perigo para nós é a fragmentação”, afirmou Dom Chaput em uma sessão do Sínodo.

O arcebispo de Philadelphia aconselha aos Padres Sinodais: “Nos próximos dias deveremos meditar sobre a grande utilidade e importância da unidade. Devemos ser cônscios do que significa a desunião em assuntos fundamentais.”

O Arcebispo apontou ainda para a necessidade de uma linguagem clara: “A linguagem imprecisa conduz a um pensamento confuso.”

A delegação alemã está fazendo uma verdadeira campanha no Sínodo para que as conferências episcopais possam decidir sobre temas importantes como, por exemplo, a admissão de divorciados recasados à comunhão.

Do mesmo modo, grupos como o Comitê Central dos Católicos Alemães (ZdK), a Aliança da Juventude Católica Alemã (BDKJ) e outros querem mais independência de Roma e da Igreja universal.

Em face da desoladora situação teológica na Alemanha, fica claro para onde mais independência levaria: para uma igreja nacional cismática.

Tradução do original alemão de Renato Vasconcelos

1 COMENTÁRIO

  1. É o velho diabo luterano da”reforma” , revestido com roupa nova . Precisamos da velha “contra-reforma” , revestida do mesmo Espírito que tudo renova . Quem será o nosso neo Tomás de Aquino ?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome