12 de junho

1616: – Francisco Caldeira Castelo Branco funda a cidade de Belém, atual capital do Estado de Pará.

1665: – Em Nova York, no antes assentamento holandês de Nova Amsterdã, os britânicos instalam um governo municipal.

1875: – A figura do “Zé Povinho”, criada por Rafael Bordalo Pinheiro, aparece pela primeira vez na revista Lanterna Mágica.

1886: – O rei Luís II da Baviera morre afogado no lago Starnberg.

1898: – O general Emilio Aguinaldo declara a independência das Filipinas com relação à Espanha.

1901: – Cuba concorda em converter-se em um protetorado americano.

1919: – A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos rejeita a proposta de Lei que concede o direito de voto às mulheres.

1926: – O Brasil abandona a Sociedade das Nações.

1935: – Em Buenos Aires, é assinado o protocolo que põe fim à Guerra do Chaco entre Bolívia e Paraguai. Esta terminou com 100 mil mortos nas disputas de duas multinacionais petroleiras. Três anos mais tarde, se assinará a paz definitiva em Buenos Aires, pela qual o Paraguai terá a maioria do Chaco Boreal, e a Bolívia reterá os campos petrolíferos já em exploração.

1937: – A purga estalinista toma forma efetiva, depois da morte de velhos militantes bolcheviques em janeiro, e a execução dos generais do Exército Vermelho acusados de alta traição.

1943: – Stalin cria o Kominform (Informação Comunista) que substitui o Komintern.

1944: – Durante a II Guerra Mundial, as forças nazistas de ocupação ordenam o rapto de todas as crianças polacas, entre os 10 e os 14 anos, para trabalhos forçados.

1947: – Realiza-se a Conferência de Paris, para a Cooperação Econômica Européia com o objetivo de discutir a proposta do Plano Marshall, apresentada a 5 de junho pelo secretário de Estado dos Estados Unidos.

1954: – O papa Pio XII canoniza o adolescente Domingos Savio, aluno de D. João Bosco.

1964: – Nelson Mandela, líder da luta anti apartheid na África do Sul, é condenado à prisão perpétua por “sabotagem” contra o regime.

1975: – A primeira-ministra indiana Indira Gandhi é condenada por corrupção, e impedida de exercer cargos públicos durante seis anos.

1990: – O Parlamento da URSS aprova a Lei de Imprensa que garante, pela primeira vez na história do país, a liberdade de expressão.

Omar Siddique Mateen jurou lealdade ao Estado Islâmico.

1991: – 150 Milhões de russos vão às urnas para as primeiras eleições presidenciais. Boris Ieltsin é eleito com 57,3% dos votos. Seu mandato estará marcado pela corrupção, o colapso econômico, e a guerra da Chechênia.

– Nesse mesmo dia Leningrado recupera seu antigo nome de São Peterburgo, e o Congresso norte-americano aprova a declaração de guerra ao Iraque.

2008: – Os eleitores irlandeses rejeitam o Tratado de Lisboa no referendo, tendo o “não” obtido 53,4% dos votos e o “sim” 46,6%, segundo os resultados finais divulgados pela Comissão Eleitoral da Irlanda. O núcleo da TFP irlandesa trabalhou incessantemente para que o “não” fosse aprovado.

2016: – Em Orlando, na Flórida, se produz a maior matança na história do país quando o fanático islamita Omar Siddique Mateen, em nome do Estado Islâmico, entra num clube de homossexuais, assassina 50 pessoas e fere 50, entrincheirando-se atrás de um grupo de reféns. Três horas depois a polícia mata o atacante.