28 de março

1516: – Neste dia nasce em Ávila, na Espanha, Teresa de Cepeda y Ahumada, que passará para a história como Santa Teresa de Jesus, mística espanhola e Doutora da Igreja.

1556: – Em Valladolid, na Espanha, Felipe II é solenemente proclamado rei.

1566: – Numa pequena península da ilha de Malta, João Parisot de la Valette, Grão Mestre da Soberana Ordem Militar de Malta, coloca a pedra de fundação da fortaleza de La Valeta. Essa pedra foi posta para a construção da capela dedicada a Nossa Senhora das Vitórias na fortaleza, para comemorar o triunfo dos católicos sobre a possante força invasora dos turcos durante o cerco de 1565.

1856: – Realiza-se na Inglaterra a última execução pública. Entretanto, os britânicos continarão executando pessoas publicamente nos países dominados por eles.

1871: – Na capital da França instala-se a Comuna de Paris, governo popular revolucionário, de caráter socialista.

1907: – Nasce, em Aljustrel, a Irmã Lúcia de Jesus dos Santos, uma das três videntes de Fátima. Embora no seu assento de batismo conste 22 de março como data do seu nascimento, a Irmã Lúcia, na sua Quinta Memória terminada a 22 de fevereiro de 1989, indica, como data exata, o dia 28 de março.

1920: – Nos Estados Unidos fica instaurado o direito de sufrágio feminino, exceto para as mulheres negras.

1921: – 1ª tentativa falida de restauração monárquica dos Habsburgs na Hungria.

1930: – Construída como Bizâncio em 657 a.C., rebatizada como Constantinopla pelo Imperador Constantino do século IV, essa antiga capital do Império Romano do Oriente tomada pelos turcos, passa a chamar-se Estambul.

1939: Capitulação de Madrid e fim da Guerra Civil Espanhola.

1944: – É criado o Departamento de Polícia Federal do Brasil.

Carlos Alberto Eugenio Apolinário presidente da ALESP de 1991 a 1993. Elegeu-se com apoio dos evangélicos.

1991: – Presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo manda retirar crucifixo que ornamentava sua sala e suscita as seguintes declarações do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira à Folha de São Paulo:

A sala da Presidência da Assembléia Legislativa não é propriedade privada de seu presidente. É propriedade do poder público. E, estando vigente a disposição da Assembléia de que na sala esteja a Santa Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo, dali não pode ser retirada tal imagem por mera deliberação do presidente. Máxime, se é para encaixotá-la. Pois melhor seria, então, colocá-la num outro local adequado da Casa, para ali ser cultuada.

Deixe um comentário!