Fachin e a CNBB e o mandamento de não furtar

O SILÊNCIO ENSURDECEDOR DA CNBB

Luiz Edson Fachin

Luiz Edson Fachin, o indigitado a uma vaga do Supremo Tribunal Federal (STF) por Dilma Rousseff, é um homem que prega, na prática, a supressão da propriedade privada, investe contra os legítimos proprietários rurais e defende os marginais do MST; além disso, investe em seus escritos jurídicos contra a instituição familiar tradicional e é defensor de introduzir na legislação transformações radicais nesse campo, como a diminuição do poder dos pais ou mal definidas “relações” que sugerem a poligamia.

Ligue agora para o Alô Senado e proteste:

0800 612211

O SILÊNCIO da CNBB neste assunto é ensurdecedor!!! Um “jurista” que investe contra a família e a propriedade, instituições de Direito Natural e consagradas nos Mandamentos da Lei de Deus, parece ser indeferente para a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. O importante mesmo é aprovar a reforma política do PT, incluindo a nova instância política dos Conselhos Populares (soviets!).