A tradição e a continuidade familiar

 no projeto de Código Civil Brasileiro

Conferência no Auditório da Federação do Comércio de São Paulo

1° de julho de 1966

     A TFP coletou, um milhão de assinaturas contra a introdução do divórcio no Brasil, 1966.

   Em um ciclo de conferências sobre a questão do divórcio, que marcou época em São Paulo no ano de 1966, coube a Plinio Corrêa de Oliveira desenvolver o tema “A tradição e a continuidade familiar no Código Civil Brasileiro”.

    O numeroso público que lotou o auditório da Federação do Comércio foi honrado com a presença de sacerdotes, do então ministro do Supremo Tribunal Federal, Dr. Pedro Chaves, de ministros e desembargadores do Tribunal de Alçada do Estado de São Paulo.

       O Ministro Pedro Chaves abre a sessão:

https://www.pliniocorreadeoliveira.info/DIS%20-%201966-07-01_Atradicaoeacontinuidadefamiliar.htm

Ministro Pedro Chaves: “Eu tenho, neste momento, a insigne honra de declarar aberta esta sessão. Devia fazê-lo de pé e a alma de joelhos em homenagem à vibração cívica de São Paulo ante a ameaça que paira sobre a família brasileira, numa hora conturbada em que a subversão pretende atacar os alicerces da sociedade. Mas vamos antes ouvir a palavra do Doutor Plínio Corrêa de Oliveira, um nome que é um relicário das mais altas virtudes cívicas, morais e intelectuais do nosso tempo; um homem a quem a Pátria já tanto deve e que ainda mais vai dever, porque Sua Excelência empresta o valor da sua cultura e o fulgor da sua inteligência pelas melhores causas, pelos mais belos ideais de São Paulo e do Brasil. Com a palavra Sua Excelência. (aplausos)”

 

Deixe uma resposta