Uma Cruz erigida por ocasião do Congresso Eucarístico Nacional, 1974, em Salta, Argentina, foi objeto de vandalismo por feministas.

Colocaram fogo aos pés da enorme Cruz, no centro da cidade

Um grupo de mulheres, em 3 de dezembro, dizendo manifestar-se contra a violência de gênero, colocou fogo aos pés da histórica Cruz que mede 16 metros, no centro de Salta.

Informa ACIPrensa que essas mulheres copiam o exemplo de feministas chilenas, com o slogan “El violador eres tú”. (https://www.aciprensa.com/noticias/feministas-atacaron-y-prendieron-fuego-a-historica-cruz-44900)

 

Não é a primeira vez que Feministas atacam igrejas

feministas vandalismo argentina

Buenos Aires, 07 Jun. 18 / 05:00 pm (ACI).- Com proclamações em favor do aborto, insultos contra a Igreja e rasgando cartazes que diziam “sim à vida”, um grupo feminista atacou a Catedral de Santa Rosa, em La Pampa (Argentina), durante a celebração da Missa. (https://www.acidigital.com/noticias/feministas-atacam-catedral-durante-missa-exigindo-aborto-legal-na-argentina-video-40055).

Unidade da Revolução pede, com urgência, a unidade da Contra Revolução

O ressurgimento dos Valores Morais no Brasil, a grande reação popular contra as esquerdas, a partir de 2015, trouxe um precioso fruto: a Revolução é Una; a Contra Revolução também é Una.

Assim resume o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira: “a unidade da Revolução trás, como contrapartida, que o contra-revolucionário autêntico só poderá ser total.

Atualizando o Quadro diríamos que as feministas (cá e lá) são pró aborto, pró ideologia de gênero, atacam a Religião Católica, produzem vandalismos contra igrejas etc. Não são erros isolados, eles constituem uma constelação, um bloco coerente no mal.

Em consequencia, a Contra Revolução, em nossos dias, é anti aborto, anti ideologia de gênero, é católica coerente com sua Fé, é combativa.

                                                    * * *

“Essa crise (Revolução) é una”

          “Isto é, não se trata de um conjunto de crises que se desenvolvem paralela e autonomamente em cada país, ligadas entre si por algumas analogias mais ou menos relevantes.

“Quando ocorre um incêndio numa floresta, não é possível considerar o fenômeno como se
fosse mil incêndios autônomos e paralelos, de mil árvores vizinhas umas das outras.

“A unidade do fenômeno “combustão”, exercendo-se sobre a unidade viva que é a floresta, e a circunstância de que a grande força de expansão das chamas resulta de um calor no qual se fundem e se multiplicam as incontáveis chamas das diversas árvores, tudo, enfim, contribui para que o incêndio da floresta seja um fato único, englobando numa realidade total os mil incêndios parciais, por mais diferentes, aliás, que cada um destes seja em seus acidentes”. https://www.pliniocorreadeoliveira.info/RCR.pdf
                                                   * * *

Além do desagravo, da reparação, das orações a Divina Providência nos convida, a nós católicos do século XXI, a uma verdadeira Cruzada em favor da Santa Igreja, da Contra Revolução.

 

Deixe uma resposta