Formação (R-CR): O que é um contra-revolucionário?

0

O livro Revolução e Contrarrevolução vem ganhando atualidade em largas faixas da juventude. A procura de um farol que ilumine as mentes, face ao caos moderno, consagra o autor e obra como um indiscutível referencial.

Hoje tratamos de um ponto muito atual para responder à pergunta: o que é um conservador? o que é um tradicionalista? o que é uma direita autêntica, católica e anticomunista? Todas as direitas são autênticas? Há pseudo-direitas. em nossos dias, como foram o nazismo e o fascismo a seu tempo?

Capítulo IV  O que é um contra-revolucionário?

Pode-se responder à pergunta em epígrafe de duas maneiras:

1. Em estado atual

Em estado atual, contra-revolucionário é quem:

– Conhece a Revolução, a ordem e a Contra-Revolução em seu espírito, suas doutrinas, seus métodos respectivos.

– Ama a Contra-Revolução e a ordem cristã, odeia a Revolução e a “anti-ordem”.

– Faz desse amor e desse ódio o eixo em torno do qual gravitam todos os seus ideais, preferências e atividades.

Claro está que essa atitude de alma não exige instrução superior. Assim como Santa Joana D’Arc não era teólogo mas surpreendeu seus juízes pela profundidade teológica de seus pensamentos, assim os melhores soldados da Contra-Revolução, animados por uma admirável compreensão do seu espírito e dos seus objetivos, têm sido muitas vezes simples camponeses, da Navarra, por exemplo, da Vendéa ou do Tirol.

2. Em estado potencial

Em estado potencial, contra-revolucionários são os que têm uma ou outra das opiniões e dos modos de sentir dos revolucionários, por inadvertência ou qualquer outra razão ocasional, e sem que o próprio fundo de sua personalidade esteja afetado pelo espírito da Revolução. Alertadas, esclarecidas, orientadas, essas pessoas adotam facilmente uma posição contra-revolucionária. E nisto se distinguem dos “semicontra-revolucionários” de que atrás falávamos43

Nota:

43) Parte I – Cap. IX.

***

As pautas das esquerdas têm contribuído, ainda que indiretamente, para o claro entendimento da noção de contrarrevolucionario, seja em estado atual, seja potencial. A Revolução, as esquerdas, os progressistas reivindicam um conjunto de erros, em nossos dias, de um modo radical: aborto, invasão de propriedades, culto à Pachamama, agenda lgbt, eutanásia, lockdowns socialistas — o que traz como consequência a noção de que o Contrarrevolucionário atual precisa conhecer a Ordem Cristã e rejeitar a antiOrdem.

Do mesmo modo a tão sonhada Nova Ordem Mundial, o globalismo, a ditadura universal pela ONU e OMS vai despertando a noção de Cristandade. – que “é uma projeção, no terreno natural, da grande realidade sobrenatural que é o Corpo Místico de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Nossa Senhora nos ajude e a todos os conservadores a compreenderem a profundidade da Revolução, e, por contraste, a unidade da Contra-Revolução.

Deixe uma resposta