Mãe de futuro bispo ouviu de médico durante a gravidez: Seu filho vai ser um monstro

11

Ele sugeriu o aborto. Ela respondeu: É meu filho e nós vamos aceitar o que Deus nos enviar

Local_Catholic_Leader_Speaks_about_Pope_Francis-085700

Roma, 06 de Novembro de 2013 – Neste último dia 11 de outubro, o papa Francisco nomeou dom Andrew Cozzens como o novo bispo auxiliar de St. Paul, Minneapolis, nos Estados Unidos. É uma das tantas nomeações que o santo padre faz e que poderia ter passado despercebida se não fosse pelo fato de que a mãe do novo bispo, dona Judy, narrou a história da sua gravidez para o jornal The Catholic Spirit, revelando que Andrew teria sido abortado se ela tivesse ouvido os conselhos do próprio médico.

Ela não ouviu. E a história de Andrew não passou despercebida. Ele foi ordenado sacerdote em 1997, aos 28 anos, e agora é professor de Teologia Sacramental e responsável pela liturgia no seminário diocesano.

Quando estava grávida de cinco meses de Andrew, seu segundo filho, Judy começou a sentir dores que atribuiu inicialmente a um vírus pego no colégio onde dava aulas. Como as dores continuaram, ela pensou que podia ser um parto prematuro e correu para o hospital, acompanhada do marido, Jack. Conseguiram controlar a situação, mas, no dia seguinte, ao visitá-la, o médico afirmou: “O seu feto é deformado. Você não pode continuar esta gestação”. Judy respondeu na hora: “O que você quer dizer? Ele é meu filho!”.

“Não, eu acho que você não está me entendendo”, insistiu o doutor. “O que você está carregando no útero é um monstro e você não pode continuar esta gravidez”. A mãe replicou: “Ele é meu filho e nós vamos aceitar o que Deus nos enviar”. O médico se recusou a continuar a atendê-la. A família teve que encontrar outro médico para acompanhar a gestação.

Andrew nasceu perfeitamente normal, a não ser por um eczema que afetava todo o seu corpo. Ele teve alergias que o incomodaram durante dois anos e provocaram uma asma crônica, que o acompanha até hoje.

Foi essa asma, em parte, que o levou a descobrir a vocação de entrega a Deus, quando tinha apenas 4 anos de idade.

Durante uma internação hospitalar em que precisou de respiração artificial, o pequeno Andrew olhou para o médico que tomava conta dele e disse:  “Pode ir dormir na sua cama. Vai ficar tudo bem comigo. Eu vou crescer e vou me dedicar às coisas de Deus”.

O médico ficou perplexo e, conversando depois com Jack e Judy, contou-lhes que estava perdendo a fé em Deus por causa de um processo de divórcio muito doloroso, mas que as palavras do pequeno Andrew o tinham ajudado.

A vocação do menino foi se assentando graças também à amizade da família com um sacerdote de Denver, cidade onde viveram durante uma temporada para tratar do filho num centro especializado em asma.

Andrew leva hoje uma vida perfeitamente normal como adulto e como sacerdote. Com algumas peculiaridades, é claro: a exemplo do pai, ele também se tornou montanhista.

http://www.zenit.org/pt/articles/mae-de-futuro-bispo-ouviu-de-medico-durante-a-gravidez-seu-filho-vai-ser-um-monstro

11 COMENTÁRIOS

  1. por isso que a igreja debate contra o aborto no mundo, o inimigo de Deus usou até do rei Herodes para matar Jesus que é Deus, vcs acham que ele vai querer que nasçam santos nos dias de hoje.

  2. “Um dia após outro, os filhos do Senhor narram as suas maravilhas. Do firmamento aos autos céus enchesse da glória do Senhor. Tudo que foi criado louve ao Senhor.”
    Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!

  3. Esse médico não precisa de ser chamado de idiota, ele precisa de oração para se converter, se ainda tiver tempo.
    Minha cunhada há 16 anos atrás também foi aconselhada a abortar do meu sobrinho por causa de toxoplasmose, o que prontamente meu irmão negou.
    Meu sobrinho é muito normal.

  4. Eu tenho um exemplo na minha família. Minha prima estava esperado gêmeos, e durante a gestação o médico aconselhou abortar um para salvar a mãe e salvar um filho. Ela não aceitou pediu a um sacerdote piedoso que rezasse para este caso. E tudo correu normalmente. hoje, ambos tem saúde normal com 25 anos.
    Joelson Ribeiro Ramos.

  5. Eis ai a tática dos inimigos dos filhos de Deus, matar o maior número de seres humanos. Para que no meio destes não venha a este mundo, os prediletos de Deus, os Sacerdotes e outros tantos santos, que por sua santidade são demolidores do reino do malignos e seus seguidores.
    Eis ai um exemplo clássico, do que estou afirmando. O ódio do diabo é terrível contra Deus e seu Cristo, como não pode atingi-los, vira-se contra nós, para anular nós o preço de nossa redenção, o Sangue Preciosíssimo de Nosso Senhor Jesus Cristo derramado na cruz,levando cada ser humano a usar mala sua liberdade; sedendo a sedutora astucia do diabo ofendendo a Deus com uma vida devassa, não ficando senão a merce da Justiça Divina, para ser condenado ao castigo eterna do inferno. Sejamos mais esperto, e voltemos para Deus todos nossos atos, para pelos merecimentos de Jesus e de sua Santíssima Mãe, ganhar o céu, dando a Deus a resposta de amor que Ele espera de cada um.
    Paz e bem. Salve Maria!

  6. Talvez vocês já conheçam esta história ocorrida a duzentos atrás. Uma mãe teve diversas gravidezes problemáticas onde somente algumas vingaram. Os que vingaram ainda tiveram problemas de formação. Na sua última, os médicos diante de seu histórico, sugeriram que ela abortasse. Ela, pelas suas convicções cristãs assumiu o risco. Deus a brindou com o maior gênio da música de todos os tempos: Ludwig van Beethoven. Sobre a mãe a historia pouco fala.

Deixe uma resposta