Um sadio despertar nos EUA contra as armadilhas chinesas, infiltrações e subornos na área científica. O que é esse “gigante” asiático que vive de clonagem da tecnologia ocidental?

Tecnologia de ponta, engenharia aeronáutica

“Analistas da Hoover Institution da Stanford University encontraram 254 artigos em que pesquisadores dos EUA colaboraram com colegas de sete universidades de ponta da China afiliadas às forças armadas do regime, o Exército de Libertação do Povo (PLA).

“O think tank identificou 115 universidades dos EUA e laboratórios de pesquisa apoiados pelo governo que trabalharam com essas organizações vinculadas ao PLA, colaborando em tópicos de pesquisa, desde novas tecnologias de energia até engenharia aeronáutica.”

“O relatório divulgado em 30 de julho encontrou casos em que os pesquisadores chineses tentaram esconder seus laços com os institutos de defesa. Alguns co-autores chineses também pareciam ter trabalhado em programas de armas classificadas, afirmou o documento.”

Riscos para a Segurança Nacional

“Concluiu que essas colaborações comprometeram a segurança nacional porque permitiram às instituições vinculadas ao PLA “coletar pesquisa em C&T [ciência e tecnologia] em sua origem e desviá-la para o desenvolvimento de programas de pesquisa e defesa em defesa da República Popular da China”.

“Os riscos para a segurança nacional são sérios, pois esses desvios podem corroer ou eliminar a superioridade militar dos EUA, com consequências letais no caso de um conflito armado”, afirmou.”

***

Esse é o PCC — que não se confunde com o povo chinês — o qual se mostra “pobre” em inovação tecnológica e vive sugando (espionando e roubando) know how das Nações livres.

Ao contrário do que a midia de esquerda e o falso Centrão divulgam das “boas intenções” da China, “sem viés ideológico” — “nosso maior parceiro comercial” — o PCC é marxista leninista. É uma seita filosófica, ateia, materialista, hegeliana que deseja dominar o Mundo e para esse intento usa de todos os meios … ilícitos.

O recente fechamento do Consulado chinês em Houston (Texas) se deveu exatamente por ser um centro de espionagem, roubo de propriedade intelectual e suborno de cientistas.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/report-finds-250-us-collaborators-with-chinese-military-tied-researchers-says-threatens-national-security_3445727.html?ref=brief_News&utm_source=morningbriefnoe&utm_medium=email&utm_campaign=mb&__sta=vhg.uosvpxUIsmqhgvv%7CFUT&__stm_medium=email&__stm_source=smartech

Deixe uma resposta