Nacionalistas hinduístas anti-cristãos
Nacionalistas hinduístas anti-cristãos

Mais de 100 mil cristãos são mortos a cada ano em razão do fanatismo anticristão, segundo levantamento consignado à ONU pelo embaixador do Vaticano, D. Silvano Maria Tomasi.

As regiões onde a perseguição é mais furiosa são África, Oriente Médio e Ásia, onde existe forte presença islâmica, segundo noticiou o jornal de Londres “The Daily Mail”.

Monsenhor Tomasi sublinhou que “os números parecem muito altos, mas são todos comprovados”. Para ele, essa perseguição é “resultado do fanatismo, intolerância, terrorismo e de leis discriminatórias”.

Além das mortes, há ameaças constantes e os muitos fiéis “são obrigados a deixar suas casas e regiões e estão vendo a destruição de seus locais de culto, violações, violência e o sequestro de seus líderes”, como se o movimento ecumênico não tivesse adiantado de nada.

Além dos países islâmicos ou com forte presença de seitas coerentes com o Alcorão, um outro país de graves atentados contra a fé é a China.

O apelo insistente por parte de certos líderes religiosos, incluídos altas figuras católicos, não se tem revelado eficaz. Antes bem, parece ter animado aos muçulmanos que promovem o ‘sectarismo, a intolerância, o terrorismo e leis marginalizadoras” como a mal-afamada sharia, ou lei coránica.

O secretário do Pontifício Conselho para a Justiça e a Paz, Mons. Mario Toso, disse que a discriminação contra os Cristãos “deveria ser tratada do mesmo modo que o antissemitismo e a islamofobia”, mas a declaração corre o risco de cair mais uma vez no esquecimento dos governos ocidentais, eles próprios cada vez mais propensos a um laicismo anticatólico.

Segundo o Catholic Herald, Mons. Tomasi também deplorou que “em alguns países ocidentais emerge uma tendência para marginalizar o cristianismo na vida pública, ignorar suas contribuições históricas e sociais e restringem a atividade caritativa de suas comunidades”.

8 COMENTÁRIOS

  1. “…como se o movimento ecumênico não tivesse adiantado de nada.”
    …talvez o movimento ecumênico tenha dado força a esta perseguição. Respeitar o adversário é uma coisa, fingir que ele não é adversário é outra. A demonstração de medo e fraqueza normalmente fortalece o ímpeto do inimigo.

  2. O importante não é perdermos tempo para quem utiliza esta página para apregoar a intolerância como acabar de o fazer o Senhor JOSIAS. Esta estupidez de PERSEGUIR CRISTÃOS deve ter um fim com as NOSSAS DENÚNCIAS CONSTANTES exatamente como tem sido realizadas e até mesmo realizarmos CONFERÊNCIAS a este respeito para levarmos NOSSO APOIO aos NOSSOS IRMÃOS PERSEGUIDOS por esta SEITA MALIGNA chamada ISLAMISMO. É de SUMA IMPORTÂNCIA que os CRISTÃOS saibam o que esta SEITA do MAL, que assim como o COMUNISMO tudo fará para destruir o SANTO NOME de DEUS, mas NÃO PREVALECERÁ, como NÃO PREVALECEU esta DOUTRINA DEMONÍACA no PASSADO RECENTE. AMÉM.

  3. Os Cristãos devem responder as agressões que são alvo na mesma moeda. É uma questão de sobrevivência, caso contrário, correm o risco de serem instintos.

  4. E assim como os “DJI-MENORRRRR”, islâmicos são tratados como coitadinhos, incompreendidos, minoria, etc.
    NA MINHA FORMAÇÃO CRISTÃ, APRENDI QUE DEUS, JAWEÉ, ALÁ, JEOVÁ,
    E OUTROS NOMES SÃO DE UM ÚNICO DEUS CRIADOR DO UNIVERSO, LOGO
    DO SISTEMA SOLAR E DO PLANÊTA TERRA, ou seja, DEUS É UNO, UM
    ÚNICO, JÁ UNIVERSITÁRIO NA CADEIRA DA FILOSOFIA, (E FAZ TEMPO)
    APRENDI QUE : U N I V E R S O É :
    UNI = DEUS = ESPÍRITO = INFINITO
    VERSO= CONTRÁRIO DE DEUS = CARNE =HUMANIDADE = HOMEM , MULHER = FINITO

    CONCLUO DIZENDO QUE , SE DEVO RESPEITAR A “MINORIA ISLÂMICA”
    ESPERO TAMBÉM O RECÍPROCO RESPEITO POR PARTE DELES.

    SEMPRE LEMBRANDO QUE COMUNISMO E MISÉRIA ANDAM DE MÃOS DADAS COM A PROMISCUIDADE, A INTOLERÂNCIA DAS MINORIAS, E QUE, AINDA HÁ AVE RARA
    QUE NÃO VOA,
    PAZ E BEM À TODOS DO BEM.

  5. Josias,

    Prezado Josias,
    Do fato de uma determinada religião ter, no passado, cometido erros, não se depreende que hoje possamos cometê-los novamente. Aliás, não foi a religião que errou, mas alguns homens que a compunham. Certamente em uma sociedade plural há o direito de adotarmos concepções as mais variadas de bem. Mas desde que elas sejam permissíveis, que não gerem o ódio. A sua posição é altamente perigosa, pois justificaria barbáries. Dizer que os cristãos de hoje “não podem reclamar” por sofrerem martírios e serem mortos se assemelha a dizer que podemos criar campos de concentração para os alemães. Afinal, como eles os criaram no passado, eles não poderão reclamar se os jogarmos em um campo de concentração para que sejam exterminados. Assim, sua posição deveria ser revista. Respeito que não aceites o cristianismo. No entanto, é inaceitável defender qualquer tipo de perseguição religiosa e discurso de ódio.

  6. Não entendo porque reclamam tanto disso. Perseguiram e destruíram várias civilizações e culturas. Estão apenas pagando a dívida. Sempre existiu richas entre religiões, os religiosos na verdade deveriam ficar quietos, mas preferem se intrometer na vida dos outros. Não existe verdade entre tantas religiões, será que não percebem? Vocês não podem afirmar o que vocês acreditam como correto para outras pessoas que possuem outras religiões e culturas. E… pensar diferente não muda nada na vida de cada um, apenas quando existe pessoas querendo causar dano à outras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome