Mais pressão para aprovar o aborto – A Irlanda resiste

Segundo notícia da Folha de S. Paulo, de 17/12/10, a Corte de Direitos Humanos da União Européia admoestou a Irlanda por não legalizar o aborto, dizendo que esse valoroso país está atentando contra os famosos “direitos humanos”

A Irlanda está resistindo há vários anos, inclusive contra setores de seu Judiciário. Em 1992, a Suprema Corte do país havia aceito o aborto em alguns casos. Mas o legislativo ainda não cedeu.

Esperemos que não ceda e continue resistindo. Tanto lá quanto no Brasil querem impor a matança dos inocentes sob pretexto de “direitos humanos” e “direitos da mulher”, escondendo as sequelas gravíssimas do aborto para as mulheres, e esquecendo (será?) que muitas das crianças que vão nascer, por volta de 50%, são mulheres…

Vamos dar o bom exemplo à Irlanda. Reaja agora contra a última manobra pró-aborto no Brasil. Clique aqui e saiba mais.