Boa Nova!

“A Marinha dos EUA rescindiu sua proibição de serviços religiosos! Isso ocorre depois que mais de 19.000 americanos preocupados assinaram a petição Return to Order, que solicitou o fim dessa proibição. A todos que participaram, agradeço sinceramente.”

Texto da Petição

“A Marinha dos Estados Unidos está ameaçando os marinheiros-marciais com corte marcial se eles comparecerem a reuniões religiosas internas … o tempo todo permitindo recados fora da base, festas internas e protestos públicos! Segundo relatos:

“A Marinha está proibindo os membros do serviço de comparecerem a serviços religiosos em recinto fechado devido ao coronavírus e as tropas podem ser submetidas a corte marcial como punição. ou participando de … serviços religiosos internos.

“A ordem em questão permite reuniões sociais em residências de qualquer tamanho, protestos e outras atividades”, afirmou First Liberty. (Fonte: FoxNews.com)

“Este é um viés flagrante contra a religião. Todo mundo tem o direito e o dever de adorar a Deus. E as tropas precisam de assistência espiritual. Além disso, o presidente já considerou os serviços religiosos “essenciais” e isso não é diferente para a Marinha dos Estados Unidos.

“Assine nossa petição, pedindo a Trump que anule a proibição da Marinha de prestar serviços religiosos.”

Fonte: https://www.returntoorder.org/petition/urge-president-trump-let-our-troops-pray/?pkg=rtoe1021

***

Recordemos a doutrina sobre as relações entre o Estado e a Igreja

“O Estado é o organismo que faz as leis positivas que aplicam a lei natural definida pela Igreja. E o poder da Igreja é portanto um poder muito mais eminente do que o poder do Estado. Estes conceitos explicam uma série de documentos pontifícios importantes, muito significativos da Idade Média.

Inocêncio III com São Tomás de Aquino e São Boaventura

Rafaello – Disputation of the Holy Sacrament (La Disputa) – 1510-11 – Stanza della Segnatura, Palazzi Pontifici, Vatican

“Assim, nós temos a carta Solitas Benignitatis, do Papa Inocêncio III a Aleixo, Imperador do Oriente no ano de 1201, em que ele dizia que a esfera espiritual, que é a esfera da Igreja, é superior ao Estado, assim como a alma é superior ao corpo. De outro lado, acrescentava ele, a esfera espiritual é como o dia iluminado pelo sol, que é a Igreja; e a esfera temporal é como a noite iluminada pela lua, que é o Estado.

Igreja e Estado representados pelo Sol e Lua

“A comparação é muito significativa, pois a lua recebe toda sua luz do sol. Os senhores sabem que isso o Papa não sabia. Mas, enfim, é a realidade das coisas que a lua é satélite de um satélite. Compreendem como fica demarcada a diferença de posição entre a lua e o sol…

“O Papa Inocêncio III, ainda numa carta a Oto, rei dos romanos, acrescentava: o Estado é a lua que brilha na noite (na noite dos assuntos temporais) por exercer o poder do gládio entre os hereges atingidos pela cegueira da alma, punir as injúrias feitas a Jesus Cristo e aos cristãos, vingar os malfeitores, exaltar os bons.”

O que seria da Quarentena socialista e anticristã se o Papa lembrasse o Poder das Chaves?

“Qual era a razão disso? Nós esquecemos completamente a verdadeira posição da Igreja em função do Estado. Nós supomos que a Igreja e o Estado são duas colunas. Não são duas colunas: a Igreja é um eixo e o Estado é algo que gravita em torno desse eixo. Esta é que é a realidade da coisa.” https://www.pliniocorreadeoliveira.info/DIS_SD_1954_Idade_Media_07.htm

Concepção medievalista? Não! Essa é a concepção verdadeira, real. A menos que sejamos materialistas e coloquemos, como a China (PCC) o Estado comunista acima da Igreja. Ou sejamos partidários da chamada Nova Ordem Mundial onde OMS, ONU, governadores-interventores petistas e do falso Centrão se jugam no direito de impor Quarentenas socialistas e violar o mais fundamental direito da pessoa humana: conhecer e praticar a Religião verdadeira.

 

Deixe uma resposta