Multidão lota a Praça dos Cristais em frente ao QG do Exército

0

Pela primeira vez, depois de quinze dias, a imprensa de Brasília reconhece a multidão e logo acrescenta o veneno “em ato com tom golpista”.

Quem são e o que fazem esses manifestantes enfrentando sol e até temporais para pedir a restauração da ordem democrática e a transparência das eleições?

São pessoas de todas as idades e níveis sociais que clamam contra o comunismo: “Minha bandeira jamais será vermelha!” ou “Deus, Pátria, Família e Liberdade”, que aliás lembra o lema do Professor Plinio Corrêa de Oliveira: “Tradição, Família e Propriedade”.

Continua o jornal: “Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) se reuniram em grande número na frente do Quartel General do Exército, no Setor Militar Urbano (SMU), onde manifestantes mantêm, há duas semanas, um acampamento. Os atos tiveram início após Bolsonaro ser derrotado no segundo turno das eleições presidenciais. Com o feriado da Proclamação da República, milhares de moradores de Brasília e de outras cidades se reuniram para protestar contra a eleição de Lula.

“Desde o começo da manhã, o trânsito no Eixo Monumental era intenso, com muita gente em frente ao QG. Além das tradicionais camisas da Seleção Brasileira, os manifestantes bolsonaristas exibiam camisetas, faixas e bandeiras com pedidos de “socorro” às Forças Armadas, como “SOS Forças Armadas”, “Exército nos salve”, “Exército, salve o brasileiro”, entre outras mensagens de cunho golpista, com pedidos de intervenção militar. Nas faixas, também havia muitas referências contra o Poder Judiciário — em especial, aos ministros do Supremo Tribunal Federal — e ao comunismo, além da defesa da ‘liberdade de expressão’”.

Diferente da narrativa da imprensa, vou apresentar o que vi na manifestação na parte da tarde depois da tempestade. Um colega que lá esteve antes pôde assistir cenas comoventes. Um povo indignado cheio de entusiasmo e de fé se espremia naquela enorme esplanada. Ele se encontrou com quatro baianos de Vitória da Conquista que haviam participado no no dia anterior de uma manifestação que parou a sua cidade sem nenhuma manifestação do PT.

– Onde estão os 70% de eleitores do Lula? Esse resultado é uma fraude. Este ladrão não pode governar o Brasil, exclamou.

Eles passaram a noite toda viajando e se revezando no volante para chegarem em Brasília a tempo da manifestação. Eles representam aqueles milhões de brasileiros que estão nas ruas de todo o País bradando: “Quero meu Brasil de volta”.

Estava ali um Brasil da família, pacífico e ordeiro. Uma cena tocante no meio da tempestade, um casal com uma criança no carrinho é ajudado por um manifestante com um guarda-chuva para proteger o bebê.

Essa cordialidade vem de um povo religioso que lembra a promessa de Nosso Senhor: “Tudo o que fazei a um pequenino, é a Mim que o fazeis!”.

Mais a frente encontrei uma grande barraca da “Intercessão” onde continuamente se recita o Rosário. No centro um altar com as imagens de Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, Nossa Senhora das Graças, um quadro com os Sagrados Corações de Jesus e Maria.

“O Santo Rosário salvará nosso país novamente”

Do lado esquerdo, uma faixa com os dizeres “O Santo Rosário salvará nosso país novamente”. Do outro lado outra faixa “Oh Virgem dolorosíssima, vossas lágrimas derrubaram o império infernal”.

São dois brasis. Um desenhado pela imprensa e pelo sistema oficial que despreza a nossa Fé e nossos valores dessa Terra de Santa Cruz. O outro, aquele Brasil Profundo de Deus, Pátria, Família e Liberdade.

Que Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil livre o Brasil do comunismo!

Deixe uma resposta