Neonato chinês jogado no vaso, por medo da repressão, estremece o mundo

    Vizinhos ouviram prantos no esgoto
    Vizinhos ouviram prantos no esgoto

    Apenas nascida, uma criancinha de dois ou três dias foi jogada no vaso sanitário, porém ainda viva ficou atravancada no esgoto do prédio de apartamento e os vizinhos do quarto andar ouviram seu pranto em Jinhua, província de Zhejiang, noticiou AsiaNews.

    Afinal os bombeiros lograram a façanha de leva-la ainda com vida ao hospital, mas dentro da parte do esgoto onde ficou pressa e que eles cortaram bem.

    Ali, os médicos conseguiram com pinças e tesouras liberá-lo pouco a pouco.

    Ele ainda esta envolto na placenta e com o cordão umbilical visível.

    O fato causou espanto universal e até apareceram voluntários a adotá-lo.

    “Afortunadamente, a criança sobreviveu, explicou um policial no site portal.hangzhou.com. cn – as pessoas que o abandonaram estão indiciadas por homicídio”.

    A declaração parece feita para “inglês ver”, pois todo o mundo na China sabe qual foi a causa.

    Bombeiros salvaram e levaram ao hospital
    Bombeiros salvaram e levaram ao hospital

    Segundo todos os comentários na Internet casos como este são frequentes e estão ligados diretamente com a política oficial do “filho único”.

    As famílias que já tem um filho ficam constrangidas a pagar pesadas multas, e ainda pagando sofrem ameaças ou violências, dos representantes do Ministério para o Controle da População, e sem fé decidem eliminá-los apenas nascidos ou abandoná-los.

    Esse Ministério se orgulha de ter impedido o nascimento de perto de 400 milhões de crianças desde os anos ’70 em virtude da lei do “filho único”.

    Tal vez seja, e de longe, o maior genocídio da História que exigirá um certo dia uma Nuremberg de inéditas proporções.