O demônio não dá o que promete

O demônio nunca dá o que promete”, diz um ditado popular. E quanta razão tem esse ditado!

Vem de épocas passadas a campanha contra a Religião católica, tachando-a de “obscurantista”, “retrógrada” e outras delicadezas do gênero.

O homem “esclarecido” e “atualizado” deveria guiar-se só pela ciência. Esta traria a verdadeira redenção da Humanidade, daria ao homem o domínio absoluto sobre a matéria, a medicina curaria todas as doenças, seria a felicidade geral e sem nuvens. E outras balelas do gênero.

Com isso a Fé foi sendo posta de lado. Muita gente, até dentro da Igreja, para não ficar mal diante do mundo, achou melhor adaptar-se aos novos ventos. O fenômeno acentuou-se sobretudo depois do Concílio Vaticano II.

A ciência, por sua vez, progrediu e muito… E assim chegamos a este início de milênio, com a Aids em expansão, a proliferação da dengue, o desfazimento das famílias, a violência debandada, o aborto, a eutanásia, a propaganda homossexual solta. Quadro de infelicidade geral, em plena paz, como não se tem notícia em tempos passados.

De tal modo o homem moderno se viu desiludido pelas possibilidades curativas ou “felicitárias” da ciência, que agora mais do que nunca começa a recorrer a poderes mágicos das trevas.

E isto propulsionado não só pela mídia, mas até por centros “científicos”, como é o caso das universidades.

black mass havardRecentemente, um poderoso grupo dentro da famosa Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, quis realizar no recinto da mesma uma “Missa Negra Satânica” em louvor do demônio. Só não chegou a concretizar seu desígnio devido à forte reação que se produziu.

Depois disso, em 28 de maio último, no campus da Universidade Federal Fluminense de Rio das Ostras, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, aconteceu um evento chamado “Xereca Satánik”, uma mistura de ritual satânico com orgias e a mais abjeta pornografia (elementos que se dão bem). Não dá nem para descrever o que houve, segundo relatos e fotos fartamente publicados. Anunciou-se depois que a reitoria da Universidade abriu uma sindicância para investigar os acontecimentos. Não conhecemos o resultado a que chegou.

Presentemente, o mesmo grupo que tentou a Missa Negra em Harvard, está querendo fazer uma exposição de Natal satânica no centro de eventos da Assembleia Legislativa do Estado da Flórida (EUA). É um modo de zombar do Santo Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. Contra tal pretensão blasfema, a Sociedade Americana de Defesa da Tradição, Família e Propriedade (TFP) está promovendo um abaixo-assinado. Os interessados podem assinar em: https://www.americaneedsfatima.org/

É claro que não se trata ainda de um fenômeno generalizado. Mas os fatos acima mostram que ele já vai se expandindo até nos centros de cultura. É assim que começa. Quais serão os próximos passos? É preciso estar alerta para não se deixar envolver.

Então, é aquela mesma humanidade que, para livrar-se do “obscurantismo”, voltou as costas à Religião Católica e a seu espírito de ordem, santidade e elevação moral, procurando agora a salvação no caos tenebroso do satanismo sob suas várias formas.