O espectro de Stalin reaparece encarnado em Putin
O espectro de Stalin reaparece encarnado em Puti

O regime de Stalin foi um dos mais criminosos da História: vinte milhões de assassinatos num cômputo minimalista, escreveu o catedrático espanhol de filosofia Gabriel Albiac Lópiz, da Universidade Complutense de Madri, no jornal espanhol “ABC”.

Porém, segundo o professor, Putin não é melhor nem pior que Stalin. Mais grave ainda: a sinistra sombra do assassino de milhões está voltando, corporificada no novo chefe do Kremlin.

Svetlana Aleksiévich, escritora bielo-russa que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 2015, retrata bem o retorno a esse passado maldito no livro “O fim do Homo Sovieticus”, citado pelo professor Albiac:

“Uma forte nostalgia da União Soviética foi se espalhando por toda a sociedade. O culto de Stalin voltou…

“O partido no poder é uma cópia do Partido Comunista de outrora. Hoje o presidente usufrui de um poder semelhante ao dos secretários gerais do Partido nos tempos soviéticos, um poder absoluto”.

Svetlana Aleksiévich “O partido no poder é uma cópia do Partido Comunista de outrora”
Svetlana Aleksiévich “O partido no poder é uma cópia do Partido Comunista de outrora”

Putin é equiparável a Stalin, diz o professor espanhol. Apenas as circunstâncias são agora diferentes. Mas podem mudar a qualquer momento.

O dilema que enfrenta hoje o Ocidente é quase o mesmo do vigente sob o terror estalinista.

No Meio Oriente, ditaduras e organizações terroristas disputam qual delas consegue ser mais assassina. Todas querem ser as piores.

A guerra santa do Estado Islâmico na verdade não tem como objetivo principal acabar com seu opositor que governa em Damasco.

Mas sim exterminar os cristãos da Europa, além de todos aqueles que não aceitem se submeter ao Corão.

E Putin, versão upgraded de Stalin, sabe disso. Quando a Europa afundar no caos das invasões e do terror islâmico, ele sonha erguer-se como mestre supremo do mundo ex-cristão escangalhado pelos maometanos.

Enquanto essa hora não chegar, Putin está prestes a qualquer bailado e a toda espécie de palavreados e gestos que sirvam para enganar os europeus e os ocidentais, os quais, segundo seu sonho, serão um dia suas vítimas e escravos.

 

8 COMENTÁRIOS

  1. Que o Putim é perigoso, isso eu já sabia desde quando li a sobre ele a mais de 10 anos.Talvez ainda não seja um Stalin, tendo em vista que o mundo político hoje siga uma lógica liberal.Se alguém realmente visa buscar um projeto de poder, como o Sr Putim, Lula e outras cor gias, não tem nenhum escrúpulo em aderir uma agenda liberal com intuito de permanecer no poder e criar um sistema para finalmente então dar um golpe.Posso garantir que depois de Stalin, nenhum estadista tenha ordenado tanta perseguição e mortes por ataques covarde como o Sr Putim.

     
  2. Há quem diga que o comunismo é um castigo enviado pelo Céu para emenda da cristandade, enquanto a liberal democracia do Ocidente é o inferno antecipado na Terra!

     
  3. A escritora citada é uma adepta da liberal democracia do ocidente muito mais corrosiva que qualquer autocracia russa porque mata as almas e não apenas os corpos.
    O comunismo fez dos cristãos heróis, como se pode ver pela história dos cardeais Mindszenty, Slipyj ou de leigos ortodoxos como Alexander Solzhenitsyn.
    A democracia liberal do Ocidente só gera modernistas homossexuais como se vê na igreja modernista do Vaticano II, seja ratzingeriana, seja begogliana.
    A comparação do Putin com o monstro Stalin é gratuita, leviana, carece de qualquer fundamento e só serve para favorecer algum interesse econômico mal explicado de Bruxelas ou Washington.

     
    • Lamentável a opinião dada por Oliveira. Acerta apenas quando fala da decadência do Ocidente ex-Cristão.

      1. Oliveira afirma esse absurdo que para produzir heróis a Igreja precisa ser perseguida pelo comunismo.
      2. Então, seria melhor que a Cortina de Ferro não tivesse caído?
      3. Quer Oliveira defender então o Islamismo porque faz martires católicos nos presentes dias?
      4. Desafio Oliveira a mostrar alguns comentários de Putin condenando as atrocidade de Stalin e outros verdugos comunistas.
      5. Quer Oliveira que o bolivarianismo e o petismo brasileiro caminhem na direção de Stalin e se tornarem perseguidores da Igreja? Você está certo que com isso surgirão milhares de mártires?

      Oliveira, nem a decadência horrivel do Ocidente e tambem não a Putin — que jamais negou seu passado pela KGB, jamais repudiou os erros do comunismo. Será bom você se informar se Putin defende a familia indissoluvel e vive com a sua 1a mulher.

      Vou lhe dar um conselho amigo: Leia Revolução de Contra-Revolução de Plinio Corrêa de Oliveira e conhecerá a verdadeira opção àqueles que como você parece demonstrar está horrorizado com a decadência do Ocidente.
      CostaMarques

       
      • Não digo que o Putin seja um modelo de estadista católico, como um São Luís, um São Fernando de Castela, um Garcia Moreno. nem sequer seja comparável a um Kzar Alexandre I ou ao Kzar Paulo I ou a um Franco ou a um Salazar, que foram os melhores estadistas do século XX. Digo apenas que serve de reação ao mar de lama que é o mundo de hoje. Serve de reação contra a União Européia que vai sepultar qualquer esperança de que renasçam as antigas monarquias. Ao passo que na Rússia há esperança de que o trono de São Vladimir seja restabelecido.
        Que a Igreja, em sua parte humana, foi acrisolada pelo comunismo e coberta de nódoas pela democracia liberal do Ocidente salta aos olhos de qualquer observador. Enquanto hoje no Leste Europeu os católicos são mais coerentes com sua fé, no Ocidente leigos, padres e bispos passaram a defender as aberrações do sínodo bergogliano-kasperiano contra a família.
        No Ocidente só houve um empenho de que a Igreja se adaptasse à democracia liberal. Foi mínimo o esforço em prol do reino social de Cristo.
        Alexander Solzhenitsyn preferia sofrer na sua Santa Rússia, dar testemunho da verdade contra os tiranos e assim desmantelar o regime totalitário a apodrecer como um burguês liberal nos EUA. Foi expulso da Rússia, não fugiu.
        Quanto ao Brasil, a perseguição contra nossa fé já se pratica. O que nos falta é justamente o espírito de um Solzhenitsyn que nos leve a derrubar este desgoverno maldito que nos escraviza. E falta-nos porque infelizmente o espírito democrático liberal corrompeu nossa sociedade e, em consequência, só se ouvem os políticos a dizer que é necessário preservar o jogo democrático, as instituições democráticas, adorar a deusa democracia etc. etc. Assim só se vai de perdição em perdição até o fundo do inferno e por lá ficaremos enquanto o inferno for inferno, o diabo for diabo e o PT for PT.
        Já li o livro do dr. Plínio e apreciei-o. Tomo, então, a liberdade de recomendar-lhe em contrapartida que leia a obra admirável de Solzhenitsyn.
        Com meus melhores votos.

         
  4. Tenho para mim, que a Russia tal como se apresenta hoje, é tão terrível quanto no passado da União Sovietica.
    o comunismo não morreu. quando na queda do muro de Berlim, e na divisão da URSS, na verdade se abriu ao mundo uma porta para que o comunismo viesse com toda a força para o ocidente, agora não com outra roupagem: socialismo, ecologia e etc.. O comunismo tem usado um numero sem fim de inocentes uteis e inúteis também para se propagar pelo mundo. Agora usando a força violenta do Islamismo. Eles minaram as lideranças mundiais, entraram na educação mexendo nos valores ocidentais e agora avançam com ousadia para a América. Mas , temos a Verdade e Deus esta do lado da verdade. Deus é vencedor. mas haverá muito sofrimento na terra por causa deste terror comunista.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome